Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Estado do Ceará registrou queda de 10% no número de roubos a instituições bancárias, conforme levantamento realizado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Foram 56 casos em 2017 contra 62 do ano anterior. A queda foi registrada tanto na Capital quanto no Interior do Estado, quando foram registradas quedas de 23,5% em Fortaleza (redução de 17 casos para 13) e de 4,4% (de 45 para 43) nos municípios do Interior do Estado.

O secretário da Segurança Pública, André Costa, relaciona a redução ao trabalho integrado das forças de segurança e do serviço de inteligência na redução de ações criminosas contra agências bancárias, casas lotéricas e ataques a carros-fortes.

A SSPDS vem desenvolvendo ações de combate a esse tipo de crime com uma dinâmica contínua integrando inteligência, com foco na identificação de integrantes de grupos criminosos, e o trabalho investigativo, no intuito de desarticular os grupos e prender os suspeitos. O titular da pasta afirma que os trabalhos irão continuar e que é importante que as instituições financeiras também façam sua parte.

Estratégia para diminuir as ações criminosas contra instituições financeiras no Ceará, a lei que regulamenta as normas mínimas de segurança que devem ser aplicadas por estabelecimentos bancários no Estado passa a valer no segundo semestre de 2018. O documento foi sancionado pelo governador Camilo Santana, em dezembro do ano passado, e garante que os bancos se responsabilizem pela proteção dos seus usuários e servidores contra prejuízos causados por assaltos ou furtos.

A regulamentação envolve uma série de ações obrigatórias para o combate à criminalidade e visa à normalização de atividades.

Com informações Governo do Estado do Ceará