Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Sargento do Corpo de Bombeiros do Ceará, Luís Ângelo Magalhães foi demitido da corporação por falsificar assinaturas de outros bombeiros para fechar contratos de cerca de R$ 7,5 mil com prefeituras do estado do Ceará.

De acordo com a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgão de Segurança Pública e Sistema Penitenciário, no ano de 2014, o próprio bombeiro confirmou que o contrato com a prefeitura de Itapajé tinha com o objetivo de ministrar o Curso de Bombeiro Voluntário mediante o pagamento de cerca de R$ 7,5 mil dividido em um parcelamento de até 5 vezes.

Em 2015, o sargento Luís Magalhães teria se apresentado à Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento de Apuiarés para trabalhar em ações envolvendo crianças e adolescentes, mas o contrato não foi fechado.

Devido ao processo de regularidade, evidencias apontam que o bombeiro praticou as condutas de estelionato e concurso material do Código Penal Militar. Para conseguir praticar o crime, Luís Ângelo Magalhães apresentou propostas de preços assinadas por dois outros sargentos, porém eram falsificadas.

Além das prefeituras de Itapajé e Apuiarés, o bombeiro atuou também nos municípios de Pentecoste e Fortaleza.