Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (PDT), abriu a sessão ordinária desta quinta-feira, com um desabafo ao dizer que, quem atirou no senador Cid Gomes, no final da tarde dessa quarta-feira, o fez para mata-lo. Cid, segundo Sarto, foi vítima de um ‘’fuzilamento covarde’ e os vídeos mostram, com clareza, que houve, sim, uma tentativa de assassinato. O senador pedetista se encontra internado no Hospital do Coração, em Sobral, onde se recupera dos ferimentos a tiros que o atingiram na clavícula e no pulmão.

O presidente Sarto fez uma ponderação em nome dos 9 milhões de habitantes do Ceará para que haja bom senso e os policiais voltam ao trabalho. Sarto lamentou o motim dos policiais, criticou o interesse político por trás das manifestações e pediu ponderação para o movimento grevista ser encerrado para os cearenses voltarem a ter um cotidiano de tranquilidade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp