Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Coordenação de Vigilância em Saúde do município do Crato, através do Centro de Zoonoses, vem desenvolvendo ações de cuidado e prevenção em toda a cidade.

Segundo a coordenadora especial em Vigilância em Saúde, Arlene Sampaio, os profissionais administram atividades de campo diárias com um cronograma das localidades, no momento por solicitação da comunidade por conta da pandemia.

Comunidades como Vila São Bento, Vila Guilherme e Vila São Francisco já foram atendidas com as atividades de prevenção a Leishmaniose, através de serviços de diagnóstico clínico e sorologia canina.

A equipe também repassa informações importantes para que as pessoas fiquem atentas sobre os perigos da leishmaniose e também como se prevenir.

Doença grave e endêmica no Brasil, a Leishmaniose visceral (calazar) é uma doença que pode ser transmitida aos animais e seres humanos pela picada de um mosquito. Trata-se de uma doença muito perigosa, que pode matar o animal e pôr em risco a vida das pessoas que convivem com ele.

Para evitar a propagação da leishmaniose, aconselha-se primeiramente evitar a proliferação do mosquito-palha, mantendo o ambiente limpo, livre de entulhos e acúmulo de lixo. Higiene e limpeza são fundamentais para diminuir a incidência do mosquito. O uso de telas em portas e janelas também é recomendado.

(*)com informação da Prefeitura de Crato

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp