Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Com apresentações de música, dança, exposição, oficinas e exibição de documentário sobre a construção da Consciência Negra no País, os equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) trazem, a partir desta semana, uma programação especial em comemoração ao dia da Consciência Negra.
A data nos lembra a luta pela libertação do povo negro das mazelas da escravidão, e marca o dia da morte de Zumbi, o líder do Quilombo dos Palmares. Traz também uma reflexão sobre o protagonismo do povo negro e resistência nos dias atuais, bem como busca valorização da cultura e arte como vetores de conscientização de toda a sociedade sobre um problema histórico, o racismo, que ainda responde por grande parte das desigualdades que atingem nosso país.
E, abrindo espaço para o diálogo, a reflexão da temática, destacando as políticas públicas existentes no estado do Ceará e questionando o nosso papel na construção da consciência negra, o Cineteatro São Luiz, o Centro Cultural Bom Jardim, a Escola Porto Iracema, o Cinema do Dragão, o Teatro Carlos Câmara, o Theatro José de Alencar, e a Casa de Saberes trazem programações especiais durante toda a semana de 11 a 20 de Novembro.
Programação
11/11 – Cineteatro São Luiz
O primeiro dia das comemorações foi no último domingo (11/11), no Cineteatro São Luiz com a realização de mais uma edição do projeto Sessão Sonora, trazendo em sua temática “Trinta anos sem Clementina de Jesus” ou Rainha Quelé – a voz que revolucionou o samba e a música brasileira. Para homenagear a artista, o Cineteatro São Luiz preparou uma Sessão Sonora (cinema + show) super especial, que incluiu a exibição do documentário “Clementina de Jesus: Rainha Quelé” de Werinton Kermes, seguido do show que reúne as cantoras Paula Lima, Nêga Duda, Nãnãna da Mangueira e Karla da Silva. No palco, elas cantam sucessos gravados pela artista, como “Marinheiro Só”, “Na Hora Da Sede” e “Embala Eu”.
CCBJ vem neste mês com a Campanha “Novembro de Todas as Cores
No mês da Consciência Negra, a campanha “Novembro de Todas as Cores” se propõe a conversar sobre qual o nosso papel em combater o racismo? O que estamos fazendo para buscar uma harmonia de crenças em nosso país? Em novembro, na 4o edição da campanha envolvendo o Centro Cultural Bom Jardim/NArTE, temos a oportunidade de pensar a consciência negra como um aspecto constitutivo da identidade real e democrática da sociedade em que vivemos. Novembro de todas as cores é colorir nossas relações de afetos, respeito a diversidade de gênero, credos e culturas produzindo laços longe do racismo, de preconceitos e da intolerância.
12/11 – 14h: Oficina de Estêncil e roda de conversa sobre juventudes e violência
13/11 – 14h: CINE DEBATE Exibição do filme “DO QUE APRENDI COM MINHAS MAIS VELHAS (2016, 26MIN, DOC)”, um documentário sobre como nasce a fé no Candomblé, e de como esta fé é passada de geração em geração. Um filme onde mulheres importantes no Candomblé da Bahia nos contam como aprenderam com suas mais velhas e de como ensinam seus mais novos. Um documentário sobre tradição, amor e religiosidade. De direção e produção-executiva de SUSAN KALIK E FERNANDA JÚLIA. / Após esse momento vamos ter um bate-papo com a Mãe de Santo Zimá, e o Pai de Santo Miguel Ferreira Neto, conhecido com Pai Neto, sobre suas práticas religiosas de Umbanda e Candomblé. e (16:30) segunda fase da oficina de estêncil.
16/11 – 14h: Terceira fase da oficina de estêncil e roda de conversa “estigmas e organização das juventudes periféricas”
17/11 – 14h: Papo sobre respeito as diferenças e belezas sem estereótipo com as meninas do projeto princesinha da favela;
16h: sessão fotos com as juventudes do CCBJ;
18h: Reggae– contra o extermínio das juventudes – preta e periférica do Bom Jardim.
20/11 – 14h: F0rmação permanente: Reflexão acerca do pensar a consciência negra com um aspecto constitutivo da identidade real e democrática da sociedade em que vivemos.
Convidados: Coletivo Negragem e Elissania da Silva Oliveira, professora do CAIC Maria Alves Carioca, coordenadora do Cursinho Popular Cristina Poeta, orientadora do Grupo de Estudo e Teatro Negragem, defensora dos direitos humanos.
16h – Visita guiada ao planetário do Dragão do Mar (educadoras sociais)
27/11 – 15h: Culminância da Campanha “Novembro de Todas as Cores” com feiras de economia criativa, apresentações artísticas
18h – Apresentação de IJEXÁ, da Associação Marcos Amorim, na Praça Central.
17/11- >> TJA traz o espetáculo “Orixá cafuzo e outras divindades”, da Cia Balé Baião, em comemoração do Mês da Consciência Negra
No próximo sábado, 17/11, às 19h, o Theatro José de Alencar sedia o espetáculo de dança “Orixá cafuzo e outras divindades”, da Cia Balé Baião. A atividade integra a Chamada de Ocupação do TJA e será realizada na Sala de Teatro. Com entrada gratuita e classificação indicativa de 14 anos, a obra/solo de Gerson Moreno desenvolve um percurso dramatúrgico que busca assumir as potências e fragilidades do corpo contemporâneo, como matéria transmutável de manifestação sagrada e incorporação dos orixás, configurando ritos de interação e comunicação com o público e o espaço circular. A obra se propõe celebrar os seus 30 anos de atuação enquanto artista-pesquisador-criador atuante no Ceará.
Já no dia 20/11, às 10h, no Foyer do TJA ocorrerá a Transmissão ao Vivo do programa “Fala negrada”. A atividade tem entrada gratuita e classificação livre, e trará a apresentação ao vivo, no Theatro José de Alencar, do Programa “Fala Negrada”, um espaço para discutir a questão racial em sua amplitude. Produzido nos estúdios da Rádio Classista (localizado na sede da Fetrace) e transmitido via web, o programa Fala Negrada – apresentado por Bernardo Lamparina – tem sido um importante canal, sobretudo para alavancar o lema por eles proposto desde a sua estreia: ser “o programa da cor do povo brasileiro”. #Participe
19/11 – Porto Iracema e Cinema do Dragão realizam pré-estreia do documentário “A última abolição”, de Alice Gomes
Na semana em que é celebrado o Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, a escola Porto Iracema das Artes, em parceria com o Cinema do Dragão, exibe o documentário “A Última Abolição”, da cineasta Alice Gomes, em sua pré-estreia no Ceará. A sessão será na próxima segunda-feira (19). O filme aborda a escravidão no Brasil com foco no período em que se deu a abolição e destaca os movimentos abolicionistas, além do protagonismo do povo negro na luta por sua libertação e resistência nos dias atuais. A sessão acontecerá às 19h30, na sala 2 do Cinema do Dragão e os ingressos custam R$10 (inteira) e R$5 (meia).
Mesclando depoimentos de historiadores, professores e pesquisadores, com imagens da iconografia escravagista, “A Última Abolição” traz uma reflexão sobre os 130 anos da abolição da escravatura no Brasil. No filme, a diretora procura trazer à tona a complexidade do tema e despojá-lo de clichês e simplismos. Com direção de Alice Gomes, o filme tem 85 minutos de duração e supervisão artística do cineasta Jeferson De, contando com entrevistas da jornalista Luciana Barreto. “A Última Abolição” tem co-produção da Globo Filmes e GloboNews, com distribuição da Pipoca &Filmes.
Serviço
O quê: Exibição do documentário “A Última Abolição”, de Alice Gomes
Quando: 19 de novembro, às 19h
Onde: Cinema do Dragão do Mar – Sala 2 (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema)
Classificação indicativa: Livre
Ingressos: R$10 (Inteira) e R$5 (Meia)
20/11 – TCC sedia Minicurso “O Olhar do Griot: Jogos, Valores e Ensinamentos com Isaac Bernat
No dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, e por ocasião das comemorações do IX Memórias de Baobá realizado pelo NACE – Núcleo das Africanidades Cearenses; projeto de expansão vinculado à FACED-UFC, realiza no Teatro Carlos Câmara – TCC, das 08h00 às 17h00, o Minicurso 01 – O Olhar do Griot: Jogos, Valores e Ensinamentos com Isaac Bernat da Faculdade CAL de Artes Cênicas do Rio de Janeiro-RJ.
A programação segue até 24 de novembro em vários espaços da cidade. Mais informações sobre a programação e tenda:https://memoriasdebaoba.wixsite.com/ixmemorias
Casa de Saberes
A Casa de Saberes Cego Aderaldo, em Quixadá, integra a Semana da Consciência Negra, com evento na Escola de Tempo Integral César Cals, no dia 20/11, das 19h às 21h. A ação é aberta ao público e tem classificação livre. LOCAL: Rua Pascoal Crispino, 167 Centro, Quixadá. Gratuito
COM SECULT
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp