Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Fernando Segóvia, diretor-geral da Polícia Federal, não vai responder aos questionamentos do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, antes da quarta-feira de cinzas, 14. Em entrevista a Agência Reuters, Segovia afirmou que a tendência é que as investigações contra o presidente Michel Temer sobre o Decreto dos Portos sejam arquivadas. O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso mandou intimar o diretor-geral da PF para esclarecimentos.

“Afirmo que em momento algum disse à imprensa que o inquérito será arquivado. Afirmei inclusive que o inquérito é conduzido pela equipe de policiais do GInqE com toda autonomia e isenção, sem interferência da Direção Geral”, afirmou o diretor-geral da PF, por meio de nota.

Com informações do Jornal O Estado de São Paulo