Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em meio aos impactos econômicos causados pela pandemia da Covid-19, milhares de cearenses tem sofrido com demissões em massa. Apenas no mês de maio, os pedidos de seguro-desemprego no Ceará aumentaram 64,2%, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Ao todo, foram 32.934 pedidos registrados no período, de acordo com o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT).

A instituição observa que o aumento dos pedidos pode estar associada à pandemia do coronavírus e que segue a tendência observada em abril (26.204 pedidos), quando houve um incremento de 33,8% ante abril de 2019. Já na passagem de abril para maio deste ano, o aumento de pedidos foi de 25,6%.

De acordo com o IDT, em maio, as habilitações ao seguro-desemprego do Ceará injetaram R$ 78,4 milhões na economia cearense. De 2 de março a 5 de junho, 106.176 trabalhadores foram atendidos pelo IDT. O número corresponde a atendimentos presenciais, na primeira metade de março e aos acessos feitos pelos canais de atendimento virtual e por telefone, feitos desde então.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp