Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma semana após lançar sua pré-candidatura à Presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), iniciou nessa quinta-feira uma agenda de viagens pelo País. Ele pretende percorrer os 26 estados usando um jatinho particular bancado pelo partido ou em voos comerciais, e não em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). Maia também pediu que alguns servidores que o auxiliam na Casa deixem os cargos para trabalharem na pré-campanha.

O DEM informou que pagará o aluguel do jatinho particular com recursos do fundo partidário, da mesma forma que fez nas duas campanhas de Maia para a presidência da Câmara, em 2016 e 2017. Até a semana passada, o parlamentar fluminense vinha usando aeronaves da FAB para viajar pelo País para compromissos muitas vezes estranhos ao cargo. Maia viajou 63 vezes em jatos da FAB desde dezembro, sendo 33 para o Rio, seu domicílio eleitoral.

Da Câmara, Maia deve dispor apenas dos policiais legislativos. Segundo a Polícia Legislativa, enquanto continuar como presidente da Casa, o parlamentar fluminense terá de viajar acompanhado da segurança, mesmo que para eventos eleitorais. Nas eleições de 2014, o então presidente da Câmara e hoje ex-deputado preso Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) teve direito à segurança de policiais legislativos enquanto fazia campanha ao governo do Rio Grande do Norte.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp