Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Depois da turbulência no meio político provocada pela liberação do conteúdo das delações premiadas na Operação Lava Jato e após o longo feriado, a semana começa com uma agenda bem agitada e projetos que mexem com a vida de milhões de brasileiros. Dois projetos estão na pauta do Congresso Nacional: a reforma trabalhista, que ganhou pouca visibilidade, entra, nessa terça-feira, na pauta de votação da Câmara dos Deputados. A reforma previdenciária, também, terá o parecer apresentado na comissão especial da Câmara Federal, com novas regras para concessão de pensões e aposentadorias. O Governo quer avançar com os dois projetos e, nesse domingo, o presidente Michel Temer se reuniu, em Brasília, com os presidentes da Câmara e do Senado e com os líderes dos partidos aliados para definir os últimos passos de tramitação das reformas previdenciária e trabalhista. As duas matérias são consideradas essenciais para o Palácio do Planalto definir outras etapas de medidas na retomada do crescimento da economia. O presidente Michel Temer, ao se reunir com os aliados, passou a mensagem sobre a importância da Câmara e do Senado Federal criarem uma agenda positiva e mostrarem que, mesmo com o furacão destrutivo das denúncias de corrupção envolvendo doações ilegais em campanhas eleitorais, os deputados federais e senadores continuarão trabalhando. O recado é único: o Governo Federal não está parado. O Congresso Nacional está trabalhando. Com a agenda definida, a semana terá novas revelações sobre a Operação Lava Jato e, também, muita agitação na Câmara e no Senado Federal e aprovação de projetos que mexem com a sua vida. Confira o editorial completo no player abaixo:

Editorial-17.04