Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A assessoria da presidência do Senado informou que será descontado o pagamento da remuneração do senador afastado Aécio Neves pelos dias em que parlamentar está ausente dos trabalhos na Casa.

O Senado também retirou o nome do tucano do painel de votações do plenário. Na sessão dessa quarta, ele já não constava mais do quadro de senadores aptos a votar.

Mais cedo, foi enviado ao Supremo Tribunal Federal que havia sido determinada a suspensão do pagamento de remuneração. Em esclarecimento, porém, a presidência do Senado destacou que o salário será mantido. Haverá apenas descontos referentes ao período em que Aécio está afastado.

O gesto ocorreu após o Senado ser acusado de ter ignorado decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, de afastar Aécio Neves do mandato em 18 de maio. O senador é alvo de inquérito e denúncia da Procuradoria-Geral da República em razão da delação da JBS.