Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os servidores e professores de Beberibe voltaram às ruas, foram à Câmara Municipal, nessa segunda-feira, e deram mais um grito na luta por reajuste salarial e implantação do aumento de 33,24% no piso do magistério. O repórter Ednardo Lemos, da Rádio Agora FM 107.5, de Cascavel, fala sobre a mobilização e o estado de greve decretado pelos servidores municipais de Beberibe.


Os servidores cobraram a prefeita Michele Queiroz (PL) um gesto de humanidade e a criticaram duramente pela indiferença com que está tratando a categoria do funcionalismo. Michele lidera a relação de gestores municipais que ofereceram os mais baixos reajustes para o piso do magistério.


A proposta apresentada pela Prefeitura de Beberibe, como correção do piso salarial dos professores, é de 7%, bem inferior aos 33,24% estabelecido na portaria assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo Ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp