Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Servidores municipais de categorias como saúde, educação e limpeza urbana fizeram ato unificado em protesto nessa segunda-feira. Os trabalhadores pedem reajuste salarial, anteriormente negado pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT). A manifestação ocorreu em frente ao Paço Municipal, após caminhada que partiu da Praça do Ferreira.

Estiveram à frente do ato, nove sindicatos e três associações que compõem a Frente das Entidades Representativas dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza. O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará e o Sindifort integram a Frente.

Segundo a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão, uma comissão foi recebida pela Prefeitura, mas as reivindicações por reajuste continuam. Com data base em janeiro, os servidores municipais tiveram negociações com a Prefeitura mas, na mais recente reunião, ocorrida no último dia 30, o prefeito afirmou “impossibilidade momentânea de reajuste salarial”, alegando o “cenário de crise econômica porque passa o País, evitando irresponsabilidades com as contas públicas”.

Especificamente em relação aos servidores do Instituto de Previdência do Município (IPM), foi criado grupo de trabalho para discutir reivindicações da classe. Outro grupo foi criado “para garantir este ano o início de intervenções de programas habitacionais para servidores públicos”, disse o prefeito, na ocasião.