Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A campanha “Setembro Amarelo” (mês mundial de prevenção ao suicídio) foi lançada, no âmbito do Poder Judiciário, nesta segunda-feira (10), durante solenidade no Fórum Clóvis Beviláqua (FCB). Na ocasião, houve a distribuição de laços amarelos, símbolo mundial da mobilização, e apresentação da Banda da Polícia Militar. A iniciativa é do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e da Associação Cearense de Magistrados (ACM).

A idealizadora da campanha no Ceará, desembargadora Lisete de Sousa Gadelha, ressaltou, em seu pronunciamento, que a seriedade do assunto requer a preocupação do Judiciário, que recepciona a sociedade cearense com seus conflitos. “Temos que ter a sensibilidade de acolher e de lembrar a essas pessoas que elas não estão sozinhas, não só para resolver a sua própria ação”. A magistrada defendeu que a causa é da coletividade. “Convido a todos a serem bons ouvintes, que tenham empatia e que comecem a verificar o comportamento do outro e o seu. Tenham também a humildade de admitir que estão precisando de ajuda”, destacou.

O diretor do Fórum, juiz José Ricardo Vidal Patrocínio, falou aos presentes que a iniciativa é muito feliz, pois “aborda um tema que tem sido, ao longo dos anos, objeto de muito preconceito, mas que envolve uma questão de saúde pública.” Ele ressaltou que o objetivo da campanha é sensibilizar as pessoas, acabando com o preconceito, tentando contribuir para a minimização do sofrimento e evitando o suicídio. “Nós temos que nos unir e avançarmos para que esse mês nacional de prevenção ao suicídio consiga, com as suas palestras, oficinas e inciativas, contribuir para que nós, em algum momento, tenhamos uma redução dessa estatística triste e lamentável”, observou.

Além dos magistrados, o evento contou com a presença do advogado Cleber Franco, representando a Ordem dos Advogados do Brasil/Secção Ceará (OAB/CE). A Banda da Polícia Militar esteve sob a regência do maestro subtenente Loiola.

PROGRAMAÇÃO

A primeira palestra do evento ocorrerá no dia 13, às 9h, no Auditório Agenor Studart, no Fórum Clóvis Beviláqua, ministrada pela psicóloga Cibele Gadelha Castelo Barros, com o tema “Dito por não dito: quebrando paradigmas. O encontro em prol da valorização à vida”.

No dia 14, a partir das 13h, o major José Edir vai ministrar palestra sobre “Prevenção e estratégias de ação em crise suicida”. A explanação ocorre no Tribunal, no Palácio da Justiça.

Já no dia 19, o psicólogo do Tribunal de Justiça, José Carlos Xavier, vai falar aos servidores a respeito do assunto, às 14h, no auditório do Tribunal.

Durante o mês de setembro, haverá postagens nas redes sociais do TJCE e da ACM para conscientizar as pessoas sobre o problema.

SETEMBRO AMARELO

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio, que surgiu em 2015, com o objetivo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

Trata-se de um problema de saúde pública que vem causando cada vez mais vítimas. Segundo dados do Centro de Valorização à Vida (CVV), são 32 brasileiros mortos por dia em razão do suicídio, taxa superior às vítimas de doenças como a AIDS e os diversos tipos de câncer. A depressão é uma das principais doenças que resultam na causa.

Fonte: FCB