Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Diante do anúncio, por parte da diretoria do SINTRO (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará), de que irá aderir ao movimento intitulado “Greve Geral”, o SINDIÔNIBUS (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará) garantiu, em nota, que nesta sexta-feira haverá transporte coletivo circulando normalmente e para isso as empresas estarão envidando todos os esforços para atender à população.

De acordo com o documento, o Sindiônibus acusa a diretoria do Sintro de vir usado da violência e de intimidação tentando impedir o trabalhador que não pretende aderir “aos movimentos ilegais de paralisação do transporte mediante a obstrução de garagens das empresas, terminais de integração e das vias públicas”. Afirma, porém, que os profissionais do transporte têm demonstrado a vontade de cumprir a sua missão de transportar e não perder seu dia de trabalho.

Observa que uma greve no sistema de transporte, obrigatoriamente, necessita de procedimentos legais, tais como a comunicação prévia ao Sindiônibus e aos usuários com uma antecedência de 72 horas e a definição de uma frota mínima para o atendimento à população. “Qualquer paralisação que não siga esse rito é um ataque ao fortalezense e estará ferindo frontalmente às leis e ao próprio direito de greve, instrumento legal do trabalhador”, destaca.

No final da nota, o Sindicato patronal argumenta que não pode admitir que a diretoria do Sintro, vinculada a partido político, utilize o sindicato e o trabalhador para legitimar interesses partidários e prejudicar a população que necessita do transporte coletivo para ir ao encontro de suas necessidades. “O Sindiônibus está solicitando ao comando da Polícia Militar uma ação efetiva que impeça por parte do Sintro ações violentas e ilegais no sentido de garantir a livre circulação das pessoas e o conseqüente acesso aos serviços de transporte coletivo da capital e região metropolitana.

Com informações da assessoria de imprensa do Sindiônibus