Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma portaria, publicada nesta segunda-feira, pelo Ministério da Educação (MEC) amplia as possibilidades de estudantes que pretendem ocupar uma vaga no ensino superior público no país.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) passa a permitir a oferta de vagas na modalidade de ensino a distância (EaD). As alterações passam a valer já para o processo seletivo do segundo semestre do programa.

Além da permissão para ampliar os modelos de cursos ofertados no programa, o MEC também determinou mudanças para as instituições de ensino superior públicas que ofertam vagas pelo Sisu.

Com as novas determinações, as universidades terão que disponibilizar meio digital para que o estudante possa encaminhar a documentação digitalizada exigida para a matrícula. Outra medida é a publicação, em suas páginas eletrônicas na internet, da lista de espera por curso, turno e modalidade de concorrência, assim como a sistemática adotada para convocação dos candidatos.

O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação, no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Os candidatos com melhor classificação são selecionados de acordo com suas notas no exame.

O MEC já publicou o cronograma para a adesão das instituições de educação superior públicas e gratuitas ao ma processo seletivo do segundo semestre do Sisu. O período de adesão ao prograonfira o período de adesão ao programa no segundo semestre começa netsta segunda-feira e vai até às 23h9 de 29 de maio. Já a retificação do termo de adesão, começa no dia 1º de junho de 2020 e vai até às 23h59 de 5 de junho.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp