Em meio aos esforços para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19), alguns órgãos estaduais e serviços essenciais para a população continuam em plena atividade, em conformidade com as medidas adotadas pelo Governo do Ceará. Entre estes serviços está a atuação dos servidores da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Peritos criminais, peritos adjuntos, peritos legistas, médicos peritos legistas, auxiliares de perícia e demais servidores e colaboradores da Pefoce continuam atuando em todo o estado na investigação de crimes por meio das análises de vestígios e perícias em locais de ocorrências.

Mantendo todos os cuidados de prevenção ao contágio e proliferação do vírus, os servidores da Pefoce trabalham seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), para dobrar os cuidados com a higiene pessoal e limpeza dos equipamentos de trabalho.

Como órgão técnico-científico responsável por analisar resíduos, vestígios e insumos para produção da prova técnica, os laboratórios e os servidores da Pefoce já mantém uma rotina de cuidados com ambientes esterilizados e utilizam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O cuidado rotineiro com laboratórios e atividades periciais, agora, foi reforçado para que os servidores e o público estejam protegidos de contrair o Covid-19.

Combate ao crime

O perito geral do Ceará, Ricardo Macêdo, salienta a importância da atuação da segurança pública como atividade essencial para evitar que a criminalidade se aproveite também deste momento. “Nossas equipes continuam nas ruas e nos laboratórios desempenhando suas atividades. A nossa missão de promover a prova científica, que é a resposta para as investigações, nesse momento, se torna indispensável, pois o surto do vírus é também uma oportunidade dos criminosos atuarem em novas modalidades de golpes, como por exemplo, falsificações de produtos de higiene e de combate ao vírus.

O perito geral mantém reuniões online com sua equipe de coordenadores para alinhar as ações nas perícias de rua, os cuidados com a recepção do público e o desempenho das funções essenciais dos laboratórios visando ao máximo cuidado com a saúde dos servidores e da população de um modo geral. “Dobramos os cuidados para que nossas equipes tenham condições de continuar desempenhando suas funções, pois o combate ao crime não pode parar. Por isso, a Pefoce se mantém com máximo empenho para dar as respostas para as investigações. A população deve ficar tranquila em casa se resguardando de contrair o vírus”, conclui.

As atividades periciais foram mantidas nos oito núcleos espalhados em todo o estado, em sua sede, em Fortaleza; no Núcleo da Região Sul, situado em Juazeiro do Norte, no Núcleo da Região dos Sertões, localizado em Canindé, Núcleo da Região Sertão dos Inhamuns, em Tauá, Núcleo da Região Vale do Jaguaribe, localizado em Russas, Núcleo da Região Norte, situado em Sobral, Núcleo da Região Central, situado em Quixeramobim e o Núcleo da Região Centro-Sul, localizado em Iguatu.

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Leia a Anterior

Cagece aumenta produção de água e mantém o alerta para o uso responsável

Leia a Próxima

IFCE Boa Viagem produz álcool 70% para profissionais da saúde