Concessão de benefícios: 500 mil segurados precisam entregar documentos extras ao INSS

Compartilhe:

Dos quase dois milhões de benefícios na fila de análise do INSS há mais de 45 dias, cerca de 500 mil estão aguardando a entrega de documentação do segurado para serem analisados. De acordo com o INSS, essas pessoas já foram informadas por carta e por email sobre o chamado cumprimento de exigências. Quem recebe este comunicado deve ficar atento ao prazo para não ter seu processo extinto sem análise.

Desde agosto de 2019, o segurado tem 75 dias para apresentar os documentos solicitados comprovando o direito ou o pedido não será mais analisado e terá de ser refeito. Com isso, o segurado perde os atrasados desde a data inicial. Além da carta e do email, é possível conferir a documentação extra solicitada pelo órgão federal por meio do site Meu INSS.

No geral, segundo o INSS, a exigência se trata da entrega de documentos cujas informações não estão nos bancos de dados do órgão, como vínculos e remunerações. Para realizar a correção, é preciso apresentar documentos da época do vínculo trabalhista. O principal deles é a carteira profissional com as anotações originais e sem rasura.

Outros documentos, como a ficha de registro de empregados e os holerites, também podem ajudar o trabalhador a garantir o seu direito ao benefício, assim como a apresentação de testemunhas, como colegas de trabalho da época.

Compartilhe:

Leia a Anterior

Município de Granja tem a maior chuva do Ceará pelo 2º dia seguido

Leia a Próxima

DPVAT: mais de 150 mil pedidos de reembolso já foram realizados no site da seguradora