Auxílio emergencial: Governo estuda prorrogar benefício em parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300

Compartilhe:

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (25) que o auxílio emergencial vai pagar um adicional de R$ 1,2 mil, que serão divididos em três parcelas.

Vamos partir para uma adequação. Deve ser, estamos estudando, R$ 500, R$ 400 e R$ 300, afirmou o presidente durante sua live semanal nas redes sociais.

Bolsonaro estava ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, que também confirmou que a terceira parcela do auxílio emergencial, no valor de R$ 600, começa a ser paga no sábado (27).

Ao todo, o programa atende a cerca de 60 milhões de pessoas, e é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, como forma de fornecer proteção emergencial no enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Estávamos em R$ 600, o auxílio, e à medida que a economia começa a se recuperar, e começa a andar novamente, as pessoas vão devagar se habituando [com a redução do valor], afirmou Guedes.

Bolsonaro também disse que espera que a economia possa ser retomada e defendeu a reabertura das atividades comerciais.

A gente apela aos governadores e prefeitos, com a responsabilidade que é pertinente de cada um, que comecem a abrir o mercado, abrir para funcionar, afirmou. 

Casos de Covid-19

O balanço mais recente do Ministério da Saúde registra um total de 1.228.114 de pessoas infectadas e quase 55 mil óbitos provocados pela covid-19. No Ceará são 103.118 casos confirmados e 5.895 óbitos.

Compartilhe:

Leia a Anterior

Prefeito Roberto Cláudio visita Posto de Saúde Guiomar Arruda

Leia a Próxima

Prefeitura de Fortaleza restabelece atendimentos de rotina na Rede de Atenção Primária