Ceará tem média de 30 novos casos de câncer em crianças por mês

O câncer é a doença mais cruel do século. E esse adjetivo pesa ainda mais quando o câncer, de diversos tipos, acomete as crianças e os adolescentes. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer é que cerca de 360 novos casos sejam diagnosticados em crianças e adolescentes no Ceará, em 2020, uma média de 30 por mês. O número alerta para a importância do diagnóstico precoce, ao qual se volta o Dia Internacional de Luta Contra o Câncer na Infância.

O quantitativo anual estimado de novos casos projetados pelo Instituto Nacional de Câncer é o mesmo para este ano e para os dois seguintes, de modo que ao fim do triênio 2020-2022, pelo menos 1.080 cearenses de zero a 19 anos devem ter a doença confirmada, sendo 50% deles de cada gênero. No Brasil, o cenário muda: para cada ano do triênio, estima-se que serão identificados 4.310 casos novos entre meninos e 4.150 entre meninas.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer, a taxa de cura para o câncer em crianças chega a cerca de 80%. Apesar disso, a Confederação Nacional das Instituições de Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer aponta que o carcinoma infantojuvenil é a segunda maior causa de morte na faixa etária entre um a 19 anos, perdendo apenas para fatores externos, como acidentes.

Leia a Anterior

Política externa americana ameaça exportações cearenses

Leia a Próxima

171 municípios assinam adesão ao Garantia Safra nesta segunda-feira