Com 21 mortes no Ceará, decreto que proíbe serviços não essenciais de funcionar pode ser prorrogado

Compartilhe:

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou nesta quinta-feira (2), durante live nas redes sociais, que está estudando prorrogar, mais uma vez, o decreto que proíbe serviços não essenciais de funcionar no Ceará durante a pandemia. A medida está prevista para encerrar no domingo (5).

Mais cedo, o titular da Secretaria da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, divulgou que o estado já registra 21 mortes por coronavírus, o

São, ao todo, 563 casos confirmados da Covid-19 e 21 óbitos em decorrência da doença. O governador reforçou o pedido para que os cearenses obedeçam o isolamento social.

O governador informou ainda que continuará adotando as medidas necessárias para conter o avanço da doença. Camilo informou que 20 mil kits para diagnóstico da Covid-19, enviados pelo Ministério da Saúde, já chegaram ao Estado.

Compartilhe:

Leia a Anterior

Cronograma de restituições do Imposto de Renda está mantido

Leia a Próxima

Assista ao Jornal Alerta Geral ao vivo