Com aumento dos casos de coronavírus,  INSS suspenderá prova de vida por 120 dias

Fachada do edifico sede da Previdência SocialFoto: Sérgio Lima/PODER 360

Além de anunciar a antecipar da primeira parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas, o Ministério da Economia determinou, ainda, que o INSS suspenda, por 120 dias, a exigência da prova de vida dos beneficiários para evitar o deslocamento dos segurados às agências bancárias num momento de avanço do novo coronavírus no Brasil.

De acordo com o INSS, a medida valerá também para segurados que estão fazendo o agendamento domiciliar da prova de vida. A prova de vida é feita pelo segurado a cada 12 meses para comprovar que ele está vivo. Esse procedimento é obrigatório para que o benefício continue sendo pago.

O INSS também já está discutindo a operacionalização da concessão do auxílio-doença para segurados da Previdência que já tiveram teste positivo para o coronavírus e precisarão ficar em isolamento. Os beneficiários poderão ser dispensados da perícia médica como prevenção contra o  alastramento da doença.

Leia a Anterior

Assista ao Jornal Alerta Geral ao vivo

Leia a Próxima

Campanha de vacina contra sarampo para crianças e jovens termina nesta sexta