Concentração total no Brasileiro: não basta jogar bem, Leão precisa de resultados

Fortaleza é derrotado pelo Athetico-PR e está fora da Copa do Brasil / Foto: Reprodução

O Tricolor cumpriu a missão e, como avaliou Rogério Ceni, fez o que dava para fazer. Campeão da Copa do Nordeste e, agora, fora da Copa do Brasil, o Leão precisa concentrar as energias na permanência na série A de 2020. Derrotado na última rodada, o time tem outro confronto difícil pela frente.

Contra o Flamengo, quando foi derrotado no último sábado, o Leão se mostrou limitado em algumas áreas, mas parece insistir na postura adotada – seja jogando contra Flamengo e Palmeiras ou contra o Vasco (concorrente direto na vaga pela permanência). O que vale questionar é: isso é possível?

Neste sábado (9), o Tricolor parte para Caxias do Sul, no Estádio Centenário, onde encara o Grêmio pela 8ª rodada do Brasileiro. Ocupando a 14ª posição na tabela de classificação, caso não vença, o Leão pode entrar na zona de rebaixamento, o que deixa o alerta: é preciso resultado!

Contra o Athetico

A classificação não veio, mas, segue o jogo! O resultado da noite de ontem não foi o esperado, mas o Leão do Pici chegou a segurar o ímpeto do Athetico-PR por quase 180 minutos. Mesmo com bola na trave, só aos 43 da segunda etapa o Furacão marcou o gol da vitória. O autor do gol foi Marco Ruben. 

Com a equipe sentindo o cansaço dos últimos jogos (Copa do Nordeste, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil) o time comandado por Rogério Ceni se defendeu durante a maior parte do jogo, mas tentou assustar o Furacão nas bolas roubadas. Aos 23, o Leão chegou bem com jogada de Oswaldo.

Na segunda etapa o Leão continuou marcando e tirando os espaços. O goleiro Felipe Alves fez boas defesas, mas não conseguiu impedir o gol de Marco Ruben, aos 43 minutos. No final do confronto, Tinga quase marca para o Fortaleza, mas o goleiro do Furacão, Santos, garantiu a vitória.

Leia a Anterior

Número de homicídios no Ceará cresce 181% entre 2007 e 2017

Leia a Próxima

Presidente da Câmara de Tianguá cria impasse para a provação de projeto que beneficia servidores da educação