Conselho reduz juros do empréstimo consignado do INSS

O Conselho Nacional da Previdência Social aprovou a redução do teto dos juros do empréstimo consignado em favor dos beneficiários do INSS, além da ampliação do prazo para pagamento da dívida. As medidas votadas pelo conselho tinham sido propostas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para tentar reduzir o impacto econômico da crise gerada pela pandemia de coronavírus.

A taxa máxima cobrada pelo empréstimo com desconto no benefício cairá de 2,08% para 1,80%. A taxa do cartão de crédito consignado, que é de 3%, cairá para 2,70%. O número máximo de parcelas mensais para pagar a dívida será ampliado de 72 para 84 meses (de seis para sete anos de pagamento).

O governo também decidiu antecipar a primeira e a segunda parcela do 13º dos aposentados do INSS. Outra medida foi a suspensão da prova de vida de beneficiários do INSS por 120 dias. O recadastramento anual costuma ser feito na rede bancária onde os aposentados recebem o benefício.

Leia a Anterior

Regulamentada suspensão de prova de vida de aposentados e pensionistas

Leia a Próxima

Governo do Ceará fortalece ações de educação voltadas à infância