Ex-presidente da Câmara Municipal de Maracanaú sai da prisão e vai para regime aberto

Compartilhe:

O ex-presidente da Câmara Municipal de Maracanaú, o vereador Carlos Alberto Gomes de Matos Mota, preso preventivamente desde setembro do ano passado, foi solto e está em regime aberto, com uso de tornozeleira eletrônica, após decisão judicial do dia 1º de abril.

Ele e outros 11 funcionários comissionados da Câmara são acusados de 192 crimes continuados de peculato, 192 de lavagem de dinheiro e um de associação criminosa. 

Na decisão, o juiz da 1a Vara Criminal da Comarca de Maracanaú, Antonio Jurandy Porto Rosa Junior, declarou excesso de prazo na formação da culpa. A prisão preventiva já se estendia por quase sete meses. A decisão se aplica também a Francisco Lima Sampaio, ex-funcionário de Carlos Alberto.

Agora no regime aberto, Carlos Alberto terá de cumprir uma série de medidas como manter atualidade o endereço de residência, permanecerem em casa entre 20h e 6h, não terem contato, por qualquer meio, com qualquer testemunha e demais acusados.

Compartilhe:

Leia a Anterior

Pesquisa do Sebrae aponta que bancos estão negando crédito a pequenos

Leia a Próxima

Mercados dos Peixes tem aglomeração na sexta-feira da Semana Santa