INSS: Serviços seguem de forma remota até o dia 3 de agosto

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Compartilhe:

Segurados que fizeram requerimento junto ao INSS devem utilizar o atendimento remoto, pela Internet e telefone 135, até 3 de agosto, enquanto as Agências da Previdência Social estão fechadas devido à pandemia do novo Coronavírus.


A partir do dia 3 de agosto as Agências abrirão para atender agendamentos dos únicos serviços que deixaram de ser realizados durante a suspensão do atendimento presencial: Perícia Médica de Benefício de Prestação Continuada (BPC) ao Deficiente, Avaliação Social, e Reabilitação Profissional.


Em um primeiro momento, o tempo de funcionamento das agências será parcial, com seis horas contínuas, e o atendimento será exclusivo aos segurados e beneficiários com prévio agendamento pelos canais remotos (Meu INSS e Central 135).

A reabertura gradual e segura irá considerar as especificidades de cada Agência da Previdência Social no país. As unidades deverão avaliar o perfil do quadro de servidores e contratados, o volume de atendimentos realizados, a organização do espaço físico, as medidas de limpeza e os equipamentos de proteção individual e coletiva.

As medidas tomadas para garantir o direito dos cidadãos durante a pandemia da covid-19, incluindo a simplificação dos procedimentos, a dispensa de exigências e a oferta de serviços por meio de canais remotos, continuarão valendo mesmo após a retomada do atendimento presencial.

Essa decisão mostra que os gestores da Previdência Social estão comprometidos com o objetivo de conciliar a segurança sanitária da população e dos servidores com a garantia da proteção social dos segurados e beneficiários.


Veja como prosseguir nos assuntos do INSS enquanto as Agências estão fechadas e os servidores em teletrabalho:

  • Novos pedidos de benefícios previdenciários ou assistenciais, alterar dados cadastrais, mudar forma ou local de pagamento, cadastrar ou alterar representante legal, ou ver extratos e consultas: solicitações e inclusão dos documentos correspondentes, escaneados ou fotografados, pela página www.meu.inss.gov.br, ou o aplicativo para celular “Meu INSS”, ou ainda o telefone 135.
  • Perícias Médicas: acompanhe o status do pedido pelo Meu INSS ou pela Central Telefônica 135. Na situação “concluído”, deve ser acessada a carta de concessão com o resultado e o extrato de pagamento com os detalhes. Se “pendente” deve aguardar análise, e em “exigência” devem ser anexados os documentos pedidos. A antecipação do pagamento de 1 salário-mínimo do auxílio-doença, até 31 de outubro, será liberado a partir da análise do atestado (legível, com carimbo e CRM, código da doença e dias de afastamento).
  • Prorrogação do auxílio-doença: Será automática, enquanto durar o fechamento das agências, ou limitado a 6 pedidos. Confira a data de cessação no Meu INSS, e se for o caso agende Prorrogação com o anexo de novos atestados. Se passar da data de cessação, utilize os atestados para solicitar perícia do tipo “inicial”.
  • Antecipação de R$ 600,00 para requerentes que aguardam análise de BPC (Benefício Assistencial ao Deficiente), até 31 de outubro: confira no Meu INSS se a antecipação foi liberada. Os critérios são constar como deficiente no Cadastro Único do Governo Federal, ter renda familiar abaixo de ¼ do salário-mínimo por pessoa e estar com pedido pendente no INSS;
  • Notificações para cumprir exigências em requerimentos pendentes: anexe os documentos solicitados, escaneados ou fotografados, no Meu INSS e aguarde novas movimentações.
  • Dificuldades com o aplicativo Meu INSS: na página oficial www.inss.gov.br estão tutoriais em vídeo e texto orientando sobre os usos do Meu INSS, além de atendente virtual. O telefone 135 funciona de segunda a sábado, de 7h às 22h. É gratuito se for de telefone fixo, ou o custo de uma chamada local se for de celular. Durante a pandemia, as Agências da Previdência Social disponibilizaram em suas fachadas telefones para tirar dúvidas, contando alguns com Whats App. O número oficial de WhatsApp do INSS é (61) 9638-8396.

Confira áudio da chefe da Divisão de Benefícios da Gerência INSS Fortaleza, Zulene Camelo:

(*)com informação do INSS

Compartilhe:

Leia a Anterior

Mais 1,3 milhão de pessoas voltam a trabalhar na terceira semana de junho

Leia a Próxima

#Ficaemcasa: saiba quais lives vão bombar neste fim de semana