Luz amarela: sem biometria, vereadores temem perder votos em redutos da Capital

O presidente do TRE, desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo, apresentou dados que preocuparam muitos vereadores

Sem biometria, vereadores temem perder votos em redutos da Capital / Foto: Reprodução

Uma preocupação que está na agenda de centenas de vereadores do Interior do Ceará chegou, nessa quarta-feira (16), à Câmara Municipal de Fortaleza. Com apenas 52,7% do eleitorado da Capital com cadastro biométrico, o Tribunal Regional Eleitoral (TER), segue em busca de conscientizar a população sobre a importância do cadastramento.

O presidente do TRE, desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo, apresentou dados que preocuparam muitos vereadores. Os parlamentares temem prejuízos em muitas comunidades caso os eleitores não realizem o cadastramento. Em Fortaleza, quase 851 mil pessoas ainda precisam realizar o cadastramento biométrico até o dia 29 de novembro.

De acordo com a coordenadora de cadastro eleitoral do Tribunal, Lorena Belo, são pouco mais de quatro meses para que as pessoas façam seu cadastro. Atualmente, todos os postos de atendimento na Capital, juntos, realizam somente 1.550 atendimentos diários. Para chegar aos 80%, a meta do órgão, seriam necessários 3.720 registros por dia. A meta ainda está longe!

Informações do correspondente, Carlos Silva:

Leia a Anterior

Tauá terá maior encontro de sanfoneiros no Ceará em junho

Leia a Próxima

Vacinação contra gripe se encerra no dia 31 de maio