Projeto que presta orientação especializada em saúde mental atende mais de 3.500 pessoas durante pandemia

Compartilhe:

A plataforma ‘Covida’, que prestar orientação especializada em saúde mental para a população e suporte para os profissionais já atendeu gratuitamente 3.500 pessoas durante a pandemia da Covid-19. Criada por meio de uma parceira entre o Laboratório de Inovação de Dados (Íris) e a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), o serviço de teleatendimento está disponível nos sites do Governo do Ceará, por meio do Plantão Coronavírus.

Desde abril, 160 profissionais voluntários, entre psicólogos, psiquiatras e preceptores de residências, trabalham em regime de revezamento nos atendimentos psicológicos, 24 horas por dia, com duração de 30 minutos em cada atendimento.

Para o coordenador de Políticas de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas da Sesa, Adriano de Souza, tão importante quanto o suporte às pessoas é o legado que vai ficar para os profissionais.

Compartilhe:

Leia a Anterior

Setor público fecha junho com déficit primário recorde de R$ 188,68 bi

Leia a Próxima

Propaganda eleitoral antecipada: quais as consequências?