Secretário Flavio Ataliba prega cautela na retomada da economia e diz: “Não viveremos mais a mesma situação antes da pandemia”

Compartilhe:

O Secretário Executivo de Planejamento e Gestão do Ceará (SEPLAG), Flávio Ataliba, em entrevista, nesta sexta-feira (12), ao Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – RMF + 24 emissoras de rádio no Interior + Internet), mostrou o olhar do Governo do Estado sobre a retomada das atividades econômicas na Região Metropolitana e no Interior após a segunda semana de flexibilização das regras de isolamento social.


O reinício das atividades econômicas gera um sentimento duplo: de um lado, os cearenses voltam às lojas com saudade de fazer compras e, do outro, as autoridades do governo se preocupam com a proliferação do coronavírus.


Inicialmente, ao avaliar os primeiros dias da retomada das atividades econômicas no Estado, o secretário diz que o decreto do governador Camilo Santana facilitou a reabertura de diversos negócios em Fortaleza, o que representa o interesse do governo, isto é, que a roda da economia volte a girar.


Ataliba, nessa conversa com os jornalistas Beto Almeida e Luzenor de Oliveira, pontua, no entanto, que essa situação de retorno das atividades também precisa ser feita com cautela, haja vista que o vírus da Covid-19 continua a circular na Grande Fortaleza e no Interior do Ceará.

“As pessoas tem ideia de que o vírus foi embora, o vírus não vai embora, o vírus só vai realmente deixar de nos afetar quando nós tivermos ou uma vacina ou um remédio que nós não temos ainda. Então é muito importante, é fundamental, que o cidadão, o empresário, a dona de casa, todos tenham muitos cuidado ao sair de casa, se possível continue em casa, mas se for necessário realmente sair pra comprar algo ou pra ir nessas atividades, nessas empresas que os empregos já foram liberados, e vá seguindo rigorosamente os protocolos”


Indagado pelo jornalista Luzenor de Oliveira sobre a expectativa na área econômica diante desse retorno das atividades, Flávio Ataliba disse que tudo precisa ser feito com muito cuidado, pois o governo se preocupa muito com uma possível segunda onda da doença.

“Essa primeira semana é decisiva. Se as pessoas se contaminarem nesta semana, na próxima, nós teremos mais precisamente os detalhes com relação ao vírus. O consumidor não vai voltar na mesma velocidade que nós tínhamos antes da pandemia, isso mostra, inclusive, em vários países da Europa, a demanda caiu muito, as compras caíram muito, a procura por serviços também, o empresário tem que ter muita calma porque a retomada vai ser lenta”, destaca Flávio Ataliba.


Diante do cenário de recuo na inflação, chamado de deflação, registrada pelo segundo mês consecutivo, muitos consumidores vêem a situação como vantagem, mas o Secretário Executivo de Planejamento do Estado, ao responder a um questionamento do jornalista Beto Almeida, faz ponderações:

“é um motivo muito desagradável, que é perda de emprego e de renda de muitas pessoas. A preocupação é que nós não teremos uma retomada da economia que nós tínhamos antes da pandemia, os empresários precisam ir sentindo a volta da demanda para que eles possam calibrar a sua produção e comercialização”.


Ao finalizar a entrevista, Flávio Ataliba afirma que as pessoas vão retornando às compras, mas que muitos ainda encontram-se receosas e isso é natural, sobretudo, o fato de que muitos querem poupar recursos diante do cenário de incerteza que ainda é grande. Tudo, segundo ele, é um processo lento:

“Nós não viveremos mais a mesma situação antes da pandemia, o mundo vai mudar, o Brasil vai mudar, o Ceará vai mudar, as pessoas vão ter que mudar seu padrões de comportamento, inclusive pra se prevenir dessa doença”

Compartilhe:

Leia a Anterior

CGE apresenta dados de transparência na reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus

Leia a Próxima

INSS oferece cursos gratuitos sobre benefícios previdenciários