Transferência obrigatória: CE tem R$ 711 milhões no Orçamento da União em 2019, calcula José Airton

O Estado do Ceará terá, no Orçamento da União de 2019, um volume de R$ 711 milhões em transferências obrigatórias. Desse total, R$ 381.444.456,00 correspondem às emendas coletivas da bancada, ou seja, assinadas pelos 22 deputados federais e três senadores.

O Governador Camilo Santana, segundo revelou o deputado José Airton, nesta quinta-feira, 3, em entrevista ao Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 25 emissoras no Interior), conseguiu que os deputados federais e senadores destinassem quase todos os recursos das emendas de bancada para a área da saúde. 

Foto – Produção

São R$ 350.275.844,00, como emendas de bancada, para manutenção dos hospitais reais. Outros R$ 330 milhões estão nas emendas individuais apresentadas por deputados federais e senadores – cada emenda parlamentar é no valor de R$ 15 milhões. Os recursos são destinados a obras nos municípios. Os recursos estabelecidos pelas emendas parlamentares – individuais e coletivas, são de liberação obrigatória.

Leia a Anterior

Segundo secretário, Governo pode aumentar IR para quem ganha mais

Leia a Próxima

Seguro DPVAT fica até 79% mais barato, mas não existe desconto para pagamento antecipado