Voluntariado: psicólogos ajudam população à enfrentar quarentena

Durante o período de quarentena estabelecido para a desaceleração da pandemia da Covid-19, a população enfrenta o isolamento social que impacta direta ou indiretamente na saúde mental de todos. A quebra da rotina, o confinamento e o medo do novo coronavírus acabam gerando crises em pessoas que sofrem com de depressão ou pânico, por exemplo.

Pensando nisso, psicólogos de diversos coletivos e instituições se uniram para ajudar as pessoas de forma gratuita. Atendimentos que acontecem através das redes sociais, vídeoconferência, e-mail ou telefone estão disponíveis 24 horas por dia em alguns casos. Conheça:

Centro de Valorização da Vida (CVV) – Disque 188

Realiza apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, 24 horas por dia, todos os dias da semana. Informações sobre o atendimento podem ser feitas através de ligação para o número 188, também através do chat ou email, disponíveis no site cvv.org.br.

Conexão Afetiva

Um serviço de plantão psicológico online, criado especificamente para o período da quarentena. Os profissionais estão disponíveis de segunda a sábado, de 8h às 00h, atendendo por Whatsapp as solicitações de qualquer pessoa maior de 18 anos. Precisa de ajuda ou quer se voluntariar? Acesse o site.

A Chave da Questão

Destacando a pergunta “o que fazer quando não se sabe o que fazer?”, o grupo de psicólogos investe em produção de conteúdo nas redes sociais com o mesmo propósito de acolher, ouvir, orientar e propor atividades lúdicas de comportamento. A informações são disponibilizadas através de vídeo-aulas e interações ao vivo no Facebook Instagram.

Grupo Creare

Também reúne psicólogos para atendimentos gratuitos por videoconferências no WhatsApp. O acolhimento acontece através do site, que disponibiliza o contato de todos os profissionais cadastrados para agendamento. O coletivo ainda está aberto para novos voluntários.

Psicólogos voluntários no Ceará

Com foco nos profissionais da saúde e jornalistas que prestam serviços à sociedade durante a pandemia do coronavírus, um grupo cearense oferta inicialmente 8 sessões de 40 minutos gratuitas para apoio psicoterapêutico. Para solicitar o atendimento online, clique aqui.

Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) de Fortaleza continuam apenas com atendimentos individuais, emergenciais e consultas agendadas antes das restrições do coronavírus. Segue funcionando de segunda à sexta, de 8h às 12h e de 13h às 17h.

Fortaleza dispõe de 15 CAPS’s que prestam serviços na área da saúde mental. São 6 CAPS’s Gerais, que atendem pessoas que apresentam sofrimentos psíquicos ou transtornos mentais severos e persistentes; 7 CAPS’s AD (Álcool e Drogas), que atua no enfrentamento a dependência de substâncias psicoativas. E ainda, 2 CAPS’s especializados na população infantil.

 

Leia a Anterior

Vereadores de Fortaleza acompanham ações emergenciais contra o coronavírus

Leia a Próxima

Tasso condena postura de Bolsonaro e o critica pela insensatez de brigar com governadores e com a imprensa