Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Governador Camilo Santana (PT), ao lado do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), dá uma demonstração de bom senso e uma importante contribuição nas medidas para barrar o alastramento do coronavírus ao anunciar, nesta segunda-feira, a suspensão das aulas na rede de ensino estadual. Com base na decisão do Chefe do Executivo Estadual, a situação é de emergência no Ceará.

Camilo assinou um decreto instituindo a vigência da medida a partir dessa quarta-feira (18) e recomendou, também, a rede particular de educação que adote o mesmo procedimento. O decreto que disciplina a suspensão, por 15 dias, das aulas em escolas estaduais e universidades do Estado, tem outra determinação: a proibição de aglomerações, com mais de 100 pessoas, em eventos que tenham o apoio do poder público.
Camilo anunciou, ainda, o cancelamento das férias dos servidores públicos de saúde e a obrigatoriedade de higienização dos transportes públicos da Grande Fortaleza e Interestadual. O Governador comunicou, também, o envio de ofício à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) com pedido para a suspensão de voos internacionais para o Cear&aacut e;. Hoje , a cidade de Fortaleza tem um centro de conexões de voos internacionais, com embarques e desembarques diários.

Isolamento

O isolamento e a diminuição do contato social representam as principais ações recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS)  como medidas urgentes para inibir a expansão do Covid-19. O Ceará registrou, até o final da tarde desta segunda-feira, 9 casos confirmados de coronavírus.

Com a suspensão das aulas, há menos mobilidade da população e mais proteção contra a doença que, pelas previsões do Ministério da Saúde, terá uma explosão nessa segunda quinzena de março e no mês de abril. O Brasil passou a registrar a transmissão comunitária do vírus, o que pressupõe, entre especialistas, o avanço da pandemia.

Comitê de plantão

Há poucos dias, o Governador Camilo Santana, ao oficializar a liberação de R$ 45 milhões para ações na área de saúde,  anunciou a criação do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus. O Comité se reuniu, nesta segunda-feira, pela primeira vez, analisou o cenário do coronavírus,  o impacto da doença na rede de saúde e as medidas que deveriam ser adotadas para contenção da doença. As ações começaram a ser colocadas em prática, mas, além do esforço do poder público, a população precisa seguir as recomendações médicas para maior proteção contra o coronavírus.

Veja as medidas recomendadas

  • Decretando estado de emergência para o Ceará
  • Suspender qualquer evento público acima de 100 pessoas
  • Suspensas atividades em escolas e universidades públicas próximos 15 dias
  • Recomenda suspensão das aulas na iniciativa privada
  • Suspendendo visita nas unidades prisionais no Estado
  • Suspendendo férias de todos os servidores de saúde do Estado
  • Obrigatoriedade da higienização dos meios de transporte público (ao menos 1x ao dia)
  • Secretaria de Saúde do Estado vai publicar todo dia às 17h o número de casos suspeitos e confirmados
  • Servidores acima de 60 anos trabalharem de casa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp