Categorias
Economia

Taxa de inadimplência: 78% dos consumidores que atrasaram contas em abril são reincidentes

Tão importante quanto renegociar uma dívida que venceu, é conseguir se manter livre de novos atrasos. Dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelam que 78% dos consumidores que tiveram o CPF negativado no último mês de abril são reincidentes nos atrasos , ou seja, já haviam aparecido no cadastro de devedores ao longo dos últimos 12 meses.

Analisando a quantidade de devedores reincidentes, 27% haviam regularizado a dívida anterior, enquanto 52% ainda estavam com uma dívida pendente e passaram a acumular mais um atraso nas contas. O estudo ainda revela que o tempo médio entre o vencimento de uma dívida para outra é de 96 dias, isso significa que, depois de pouco mais de três meses após ficar inadimplente, o consumidor volta a atrasar o pagamento de uma segunda conta.

Para o presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Roque Pellizzaro, o alto índice de reincidentes é sinal de que o consumidor inadimplente precisa estudar melhor a sua condição financeira antes de tentar um acordo com o credor.

Categorias
Economia

Abril tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2013

A criação de empregos com carteira assinada atingiu, em abril, o maior nível para o mês em seis anos, segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Ao todo, foram criados 129.601 postos formais de trabalho no último mês. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões. Beneficiada pelos serviços e pela indústria

A última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível foi em abril de 2013, quando as admissões superaram as dispensas em 196.913. A criação de empregos totaliza 313.835 de janeiro a abril e 477.896 nos últimos 12 meses.

Na divisão por ramos de atividade, todos os oito setores pesquisados criaram empregos formais em abril. O campeão foi o setor de serviços, com a abertura de 66.290 postos, seguido pela indústria de transformação (20.470 postos). Em terceiro lugar, vem a construção civil (14.067 postos).

O nível de emprego aumentou na agropecuária (13.907 postos); no comércio (12.291 postos), na administração pública (1.241 postos); nos serviços industriais de utilidade pública, categoria que engloba energia e saneamento (867 postos) e extrativismo mineral (454 postos).

Tradicionalmente, a geração de emprego é alta em abril, por causa do início das safras e do aquecimento da indústria e dos serviços.

Categorias
Ceará Destaque3

Abril termina com precipitações acima da média histórica

Abril terminou com chuvas acima da média histórica, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), foram registrados 201,9 milímetros de chuva. O volume representa um aumento de 7,4% em comparação com a média histórica registrada em 2018 de 188 milímetros.

Os três primeiros meses tiveram saldos positivos, em janeiro o desvio foi de 10,6%; fevereiro apresentou o maior desvio, com 45,4%; e março choveu 15,6% a mais da média para o período.

Neste ano, as precipitações têm se concentrado na região Norte do Estado e apesar dos números, as chuvas no Ceará continuam irregulares, chove bem em uma determinada região e, em outra, há volumes menores.

Esse cenário desfavorece os principais açudes cearenses. Os três maiores acumulam baixos volumes. O Castanhão, está com 5,4%; Orós, com 8,88% e o Açude Banabuiú, 7,81%. Dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), 73 ainda estão com volume abaixo dos 30% e 20 estão no volume morto.

Os açudes Faé, Madeiro, Serafim Dias, Adauto Bezerra, Salão e Favelas estão totalmente secos. Ainda de acordo com órgão, 32 reservatórios estão sangrando e outros seis possuem volume acima dos 90%.

Categorias
Geral Ceará

Quadra chuvosa: mais de 80 municípios cearenses apresentam fortes chuvas

Pelo menos 80 municípios cearenses registraram pancadas de chuvas entre terça-feira (30) e quarta-feira (1º), feriado do Dia do Trabalhador. De acordo com dados parciais coletados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Aracati teve o maior volume acumulado de precipitações, foram registrados 74 milímetros (mm) no município.

De acordo com o sistema meteorológico, as chuvas foram mais intensas no litoral da Região Metropolitana de Fortaleza. Além de Aracati, as maiores chuvas ocorreram em Beberibe e em Aquiraz.

Já na capital cearense, os pluviômetros registraram 34 mm. Mesmo com pouca intensidade, foram registrados alagamentos no Centro e em vários bairros como Parquelândia.

Confira os municípios com maior incidência de chuva:

Aracati: 74 mm

Beberibe: 67 mm

Aquiraz: 62 mm

Fortim: 58 mm

Guaiúba: 51 mm

Paracuru: 46 mm

São Gonçalo Do Amarante: 46 mm

Pacajus: 46 mm