Categorias
Bate-Papo político Destaque1

Bate-Papo: PSL rachado em Brasília e briga declarada entre André Fernandes e Heitor Freire no Ceará

Crise deflagrada! O Partido Social Liberal (PSL), agremiação política que saiu do desconhecimento para se tornar a terceira maior bancada na Câmara Federal, vive profundo momento de tensão após o vazamento de áudio do presidente Jair Bolsonaro em articulação para tomada da liderança nacional do PSL. A situação foi destaque no Jornal Alerta Geral desta sexta-feira (18).

Os vazamentos são atribuídos ao deputado federal Heitor Freire, representante de Bolsonaro no Ceará, o qual confirmou a conversa, mas negou, em nota, a exposição pública dos diálogos. No entanto, a negativa não foi suficiente para o deputado estadual André Fernandes (PSL-CE), que chamou Freire de “traidor”, “covarde” e “pilantra” em vídeo divulgado nas redes sociais. As afirmações intensificaram ainda mais a animosidade entre os dois e a crise no partido.

Para o jornalista Luzenor de Oliveira, o parlamentar André Fernandes aproveitou o momento para se vingar de Heitor Freire que o destituiu da liderança do PSL em Fortaleza em meados de junho deste ano:

Com a entrada de André Fernandes nessa discussão, mostra aí o sentimento de quem queria vingança e de quem aproveitou esse momento de derrapada do deputado federal Heitor Freire, se é que ele é autor desse vazamento. É um episódio que marca esses 10 meses de PSL, de uma nova estrutura tanto no Ceará quanto no Congresso Nacional

Em sua defesa, o deputado Heitor Freire afirmou que irá procurar na justiça as ações adequadas para investigar a origem dessa divulgação indevida e também irá agir contra as falsas acusações de deputados e da mídia contra sua pessoa. Na visão do jornalista Beto Almeida a crise evidenciada no partido do presidente nunca foi vista na recente democracia do país:

Essa crise é sem precedente, quando a gente observa uma relação de alta combustão como essa entre o partido que é governista, o presidente da República e seus comandados. Eu não lembro de um momento de crise na atual democracia, uma situação tão constrangedora para um presidente da República quanto essa

O conteúdo dos áudios traz conversas de Jair Bolsonaro com deputados sobre o plano de arrematar a liderança nacional do PSL, atualmente sob comando de Luciano Bivar (PSL-PE), e comprova que o presidente aliou-se com outros parlamentares alinhados a fim de destituir Delegado Waldir (PSL-GO) do cargo de líder da sigla na Câmara e substituí-lo pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho.

Os planos não obtiveram sucesso e a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados decidiu manter Waldir no comando após analisar as listas protocoladas, uma pedindo sua saída e outra sua permanência, evidenciando assim a divisão e guerra dentro do partido entre “Bolsonaristas” e “Bivaristas”, gerando retaliações de ambos os lados que ainda devem render muitos episódios.

Eleições 2020

No que se refere ao pleito municipal do ano vindouro, o jornalista Beto Almeida analisa que, mesmo confirmando ou não a autoria do vazamento, Heitor Freire perde qualquer apoio de Bolsonaro para 2020 por ter assinado o protocolo contra a nomeação de Eduardo Bolsonaro para o comando do partido, entrando assim em linha de confronto contra o presidente.

Além disso, por outro lado, Beto afirma que André Fernandes pode ser até expulso do partido tendo em vista que a liderança da sigla segue nas mãos de Luciano Bivar e também de Heitor Freire que é seu inimigo declarado, bem como do parlamentar Delegado Cavalcante. Por fim, Beto conjectura pensando em 2020:

É óbvio que o Heitor vai ter o controle sobre o nome indicado pelo PSL, mas com certeza se Heitor tinha pretensão de ocupar algum cargo de vice-prefeito numa aliança com Capitão Wagner ou seja lá com quem fosse com o apoio do presidente Bolsonaro, Heitor Freire também esqueça, ele pode até fazer isso pelo PSL, mas sem mais o nome de Bolsonaro, já Andre Fernandes é o nome de Bolsonaro para 2020

 

Leia mais:

+ Conflito interno arrasta Heitor Freire para o centro da crise no PSL

Categorias
Política Estadual

Bate-Papo: Atrito entre Heitor Freire e André Fernandes pode dificultar planos do PSL para 2020

Com as eleições de 2020 já batendo na porta, os partidos articulam suas candidaturas para ocupar o cargo do executivo municipal e somar cadeiras na vereança das cidades brasileiras. Entre as siglas que se preparam, o PSL (Partido Social Liberal) planeja lançar os deputados campeões de votos no último pleito de 2018.

Aqui no Ceará, o nome do parlamentar André Fernandes (PSL), desponta como protagonista na disputa pela prefeitura de Fortaleza. Eleito o deputado estadual mais votado do estado com 109.742 votos, além de ter sido o primeiro na capital somando 54.943 votos, Fernandes é o nome de peso do partido de Jair Bolsonaro para o próximo ano no Ceará.

Dentro do Bate-Papo político do Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior + Redes Sociais) o jornalista Luzenor de Oliveira comentou as intenções do partido:

“É sem dúvida o nome do PSL com maior recall,com maior lembrança do eleitor para qualquer disputa majoritária, e ele quer disputar, quer concorrer a prefeitura de Fortaleza”.

Há, no entanto, o impasse entre André e o deputado Heitor Freire, liderança do PSL no Ceará. Ambos estão em atrito desde que Freire não permitiu a instalação de um diretório municipal na capital cearense, levando André a deixar a liderança da sigla em Fortaleza.

Nessa queda de braço entre os deputados, o desejo do PSL de colocar nas disputas eleitorais aqueles que obtiveram grande votação pode protagonizar um novo capítulo ao conflito.

Para o jornalista Beto Almeida, o PSL aposta nestes chamados campeões de votos porque sabe que “não tem nada a perder”, isto é, caso um destes candidatos não obtenha sucesso, nada de negativo ocorre. Apesar disso, Beto pontua que essa queda de braço “não facilita a vida do deputado André Fernandes”

Categorias
Política Estadual Destaque3

“O deputado Nezinho Farias aceitou o pedido de desculpas, o grande problema é o estrago”, pontua Luzenor de Oliveira

A 12ª Unidade do Juizado Especial Cível marcou uma audiência de conciliação entre os deputados André Fernandes (PSL) e Nezinho Farias (PDT) para o dia 3 de setembro. O parlamentar pedetista cobra indenização de R$39 mil reais por danos morais. O assunto foi destaque no Jornal Alerta Geral desta sexta-feira (12).

O jornalista Beto Almeida comentou a ação judicial de Nezinho no Bate-Papo Político: “O Nezinho mostrou que não desculpou e que já entrou com pedido de indenização”. Em contrapartida, o jornalista Luzenor de Oliveira avalia que o deputado aceitou, mas que o estrago foi feito:  Não se trata de desculpar ou não, o deputado estadual Nezinho Farias aceitou o pedido de desculpas, o grande problema é o estrago, é ser o alvo, a imagem de quem recebe é alvo de ataques porque o conteúdo está lá nas redes sociais”.

Enredo

Toda a polêmica teve início em junho com as declarações de André Fernandes no plenário da Assembleia Legislativa, afirmando que recebia diariamente denúncias de deputados que tinham, possivelmente, ligação com o crime organizado. As acusações foram foram formuladas em ofício junto ao Ministério Público do Estadual.

O documento, encaminhado sob sigilo, continha acusação direta contra o parlamentar Nezinho Farias. André acusava o colega de manter relações com facções criminosas e favorecer grupos criminosos com um projeto de lei para regulamentação de jogos eletrônicos.

Devido a ausência de provas significativas, o Ministério Público do Estado do Ceará arquivou a denúncia de André Fernandes. A repercussão, bastante negativa na Assembleia, fez com que o deputado do PSL se desculpasse perante os colegas, sobretudo, com Nezinho, assumindo, assim, a falha por não ter analisado minuciosamente as denúncias que recebeu.

A audiência entre os parlamentares ocorre em função da ação indenizatória de Nezinho Farias, entretanto, o deputado André ainda não foi notificado oficialmente e só se manifestará após receber a notificação da Justiça.

Categorias
Política Estadual Destaque1

“Semblante de constrangimento”, afirma Luzenor de Oliveira sobre retratação de André Fernandes

Após duas semanas de muita repercussão o deputado André Fernandes (PSL) foi à tribuna da Assembleia Legislativa para se retratar e pedir desculpas ao colega parlamentar Nezinho Farias (PDT) pelas denúncias infundadas de que este teria envolvimento com organizações criminosas. O recuo de Fernandes foi assunto em destaque no Jornal Alerta Geral desta sexta (05).

Depois de ver sua denúncia ser arquivada no Ministério Público do Estado do Ceará pela ausência de provas significativas que comprovassem qualquer relação ilícita entre Nezinho e o crime organizado, André se desculpou pelas consequências negativas de suas acusações.“Me desculpo com o deputado Nezinho, por toda proporção negativa que esse assunto deu, me desculpo por não ter, de fato, analisado qualquer denúncia que chegou ao meu gabinete e me desculpo por ter trago a tona um assunto que eu tenho certeza que fez vossa excelência e a família do senhor sofrer”, disse Fernandes.

No Bate-Papo político desta sexta-feira (05) do Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior + Redes Sociais, os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida comentaram as palavras de André Fernandes na Assembleia Legislativa. Luzenor de Oliveira comenta que o o pedido de desculpas de André foi um gesto de grandeza:

Há constrangimento do deputado André Fernandes, mas acima de tudo é preciso fazer um registro, a denúncia no emocional, na imaturidade, em determinados momentos, mas o pedidos desculpas é um gesto de grandeza e de humildade, de reconhecimento e um erro que nesse caso foi gravíssimo”

Alvo da denúncia, Nezinho Farias aceitou o pedido de desculpas, mas aconselhou o deputado André Fernandes a agir com mais prudência e não repetir o erro da denúncia que tanto desgaste gerou à imagem do Legislativo. E, assim, o ambiente no Plenário e nos corredores da Assembleia Legislativa fica menos tenso e mais civilizado. Beto Almeida pontua que o jovem parlamentar aprendeu a lição:

“O parlamentar é jovem, vai ter que aprender com essa lição. O olhar de constrangimento dele apertando a mão do deputado Nezinho é algo visível na imagem, é ruim pra ele, que há dez dias tinha subido com ar de arrogância na tribuna dizendo que não tinha que fazer pedido de desculpas ao deputado Nezinho”

A retratação de Fernandes também minimiza as possibilidades de qualquer punição contra o seu mandato na Assembleia Legislativa. Alguns deputados como Leonardo Araújo (MDB), Evandro Leitão (PDT), José Sarto (PDT), Jeová Mota (PDT) e Apóstolo Luiz Henrique (PP), elogiaram a atitude de André em reconhecer seu erro e se retratar.

Categorias
Política Estadual Destaque3

Emocionado, deputado Nezinho Farias declara: “Nunca quero decepcionar essa Casa”

O deputado Nezinho Farias (PDT), na manhã desta quinta-feira (04), no plenário da Assembleia Legislativa do estado Ceará, manifestou gratidão aos colegas parlamentares pelo apoio, à população cearense pela confiança, e à imprensa pelo trabalho com credibilidade na cobertura das denúncias impostas contra sua pessoa.

Nezinho agradeceu toda a solidariedade dos deputados: “Quero agradecer carinhosamente toda a confiança dos colegas deputados, aos servidores desta casa. Aos meus eleitores que acreditaram em mim e a imprensa cearense que teve um trabalho de  muita credibilidade”. Dentre os deputados presentes, Guilherme Landim (PDT), Marcos Sobreira (PDT), Evandro Leitão (PDT), Audic Mota (PSB), Vitor Valim (PROS), André Figueiredo (PDT)  e Jeová Mota (PDT) manifestaram apoio e destacaram o caráter do parlamentar.

No mês passado, Nezinho foi alvo de denúncia no Ministério Público Estadual de que teria envolvimento com facção criminosa. A ação, encaminhada pelo deputado André Fernandes (PSL), afirmava que a proposta do parlamentar pedetista de regularizar as competições de jogos eletrônicos era, na verdade, um meio para regulamentar o “jogo do bicho” e beneficiar criminosos.

As acusações de Fernandes, que inicialmente foram levadas à público por ele na tribuna da Assembleia Legislativa, tiveram apreciação do Ministério Público e rapidamente foram arquivadas devido a ausência de provas significativas de que havia qualquer relação de Nezinho com o crime organizado.

Confira as palavras finais de agradecimento do deputado estadual Nezinho Farias, clicando no player abaixo:

Categorias
Política Estadual

Denúncia de André Fernandes contra Nezinho Farias é arquivada pelo Ministério Público

Após prestar depoimento na Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), na tarde desta sexta-feira (28), a denúncia do deputado estadual André Fernandes (PSL) que associa o também deputado estadual Nezinho Farias (PDT) ao crime organizado foi arquivada.

O Ministério Público do Ceará divulgou por meio de nota que “como o parlamentar não apresentou indícios ou provas que confirmassem a denúncia apresentada por ele, o procedimento foi arquivado, sem prejuízo de instauração de novo procedimento diante de fatos que assim justifiquem”.

André Fernandes já responde ação indenizatória por danos morais ao deputado Nezinho Farias, em mais de R$ R$ 39.920. A queixa judicial tramita na 12ª Unidade do Juizado Especial Cível.

Entenda o caso

O deputado estadual André Fernandes (PSL) se envolveu em polêmica, no último dia 12 de junho, quando foi ao plenário da Assembleia e afirmou estar recebendo, diariamente, denúncias sobre parlamentares envolvidos com facções criminosas, mas não mencionou nomes.

No dia 14 de junho a denúncia de Fernandes foi encaminhada ao Ministério Público do Ceará (MPCE), tendo como alvo o deputado estadual Nezinho Farias (PDT). Na denúncia o parlamentarapontou que Nezinho apresentou projeto de lei para regulamentar jogos eletrônicos que, supostamente, serviria para “lavagem de dinheiro” da facção por meio do “jogo do bicho”.

Em resposta, Nezinho negou irregularidades no projeto e defendeu que a proposta serve apenas para regular games como esportes eletrônicos, e não legaliza jogos de azar.

Fernandes já é alvo de duas representações, do PDT e do PSDB, no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará. O parlamentar é acusado de decoro parlamentar.

Categorias
Política Estadual Destaque3

André Fernandes presta depoimento nesta quarta-feira sobre denúncia contra deputado

Na tarde desta quarta-feira (26), o deputado estadual André Fernandes, do PSL, vai prestar depoimento ao Ministério Público do Ceará (MPCE). O parlamentar deve apresentar informações sobre a denúncia protocolada no órgão, no último dia 14, em que acusa o deputado Nezinho Farias, do PDT, de envolvimento com facção criminosa.

De acordo com a denúncia, o projeto de lei apresentado por Nezinho para regulamentar jogos eletrônicos “serviria para lavagem de dinheiro” da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) por meio do chamado “jogo do bicho”. O deputado do PDT nega envolvimento e diz que o projeto serve para tornar os games em esporte e não legaliza jogos de azar.

Em contrapartida, o Ministério Público do Estado ainda não abriu investigação, porque segundo o procurador-geral de Justiça, Placido Rios, não foram apresentadas “provas” suficientes na denúncia, apenas suposições. O depoimento desta quarta vai servir para André Fernandes prestar mais esclarecimentos, mas segundo o deputado do PSL, não há novos elementos para a denúncia.

André Fernandes responde ainda duas representações no Conselho de Ética da Assembleia, tanto do PSDB quanto do PDT, por quebra de decoro parlamentar. O deputado já foi notificado pelo ouvidor do Conselho, deputado Romeu Aldigueri (PDT), para apresentar sua defesa.

Categorias
Política Estadual Destaque3

PSDB aciona Conselho de Ética da Assembleia Legislativa para apurar denúncias do deputado André Fernandes

O PSDB acionou oficialmente nesta quarta-feira (19), o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Ceará para apurar denúncia feita pelo deputado André Fernandes (PSL) de que a Casa teria parlamentar envolvido com facções criminosas. A representação, em desfavor do peselista, solicita apuração de possível quebra de decoro diante das graves acusações que atingem a imagem do Poder Legislativo Estadual.

Estamos provocando o Conselho de Ética para que todas as medidas cabíveis sejam adotadas, em caso de constatação de desvio de conduta ética e moral por parte de possíveis envolvidos com o crime organizado ou por leviandade e quebra do decoro parlamentar, em caso de improcedência da fala do parlamentar, afirma o presidente do PSDB Ceará, Luiz Pontes.

Luiz Pontes aponta que a imunidade é uma prerrogativa dada aos parlamentares para o bom exercício de suas funções e atribuições enquanto representantes políticos da população, mas que não permite ataques levianos e arbitrários que, em última instância, atinge um dos poderes constituídos, base da democracia representativa. Para o presidente do partido, o objetivo é preservar a Instituição Legislativa.

A Representação proposta pelo PSDB é assinada pela Executiva Estadual. Quando protocolado, o documento será encaminhado à Ouvidoria do Conselho de Ética Parlamentar, que irá elaborar seu parecer quanto aos aspectos éticos, indo em seguida para apreciação do colegiado. A partir daí, as diligências de acusação e defesa serão iniciadas.

Entre as sanções previstas no Conselho de Ética constam a perda do mandato, medidas disciplinares, como censura verbal ou escrita ou mesmo a suspensão temporária do exercício do mandato por quebra de decoro parlamentar.

A Executiva do PSDB considera ainda que as implicações das graves denúncias não podem cair no esquecimento nem servir de estímulo a ataques futuros.

Não podemos silenciar com as generalizações porque isso nos coloca, infelizmente, no patamar mais baixo da política suja e inconsequente. Não é o que os cearenses esperam de seus representantes, reitera Luiz Pontes.

Categorias
Luzenor de Oliveira Destaque1

André diz ter imunidade, afirma que não será cassado e pede a deputados para tirarem a bunda da cadeira e trabalhar

O deputado estadual André Fernandes (PSL) respondeu, em tom de ironia e deboche, às críticas que recebeu, na manhã desta terça-feira (18), dos colegas parlamentares que o acusam de quebra de decoro por denunciar o colega Nezinho Farias por supostas ligações com o crime organizado. André respondeu, em mensagem no seu instagram, aos pronunciamentos no Legislativo. A mensagem foi postada de Brasília, às 14:15 horas.

Sorridente, André tratou com desdém as declarações de deputados estaduais que querem que o Conselho de Ética o puna, disse que tem a imunidade parlamentar para protegê-lo em seus atos e ações no exercício o mandato, afirmou que não irá perder o mandato e, de forma sarcástica, recomendou aos deputados que tirassem a bunda da cadeira e fossem trabalhar, a exemplo do que ele (André) estava fazendo ao desembarcar em Brasília para buscar recursos para projetos de interesse dos cearenses.

André disse que não tem rabo preso, que não denunciou ninguém, que quer que apure, sim, o vazamento da informação, entregue de forma sigilosa, ao Ministério Público Estadual com o pedido de investigação sobre o suposto envolvimento de parlamentares com facções criminosas. No documento que vazou consta o nome do deputado estadual Nezinho Farias.

A acusação rendeu, nesta terça-feira, pronunciamentos e solidariedade a Nezinho. Foram unânimes os pedidos dos deputados estaduais para investigar e punir André Fernandes por quebra de decoro parlamentar. Ou seja, por mentira.  André não apareceu na Assembleia Legislativa e, logo cedo, embarcou com destino a Brasília.

Confira mensagem do deputado André Fernandes:

 

Leia mais sobre o assunto:

+ Nezinho recebe solidariedade. André foge e deputados querem punição pela acusação infundada

Categorias
Política

“Minha honra é patente, o mandato é para quatro anos”, afirma Nezinho Farias sobre acusação de André Fernandes

O deputado Nezinho Farias (PDT), repudiou acusação que o deputado André Fernandes fez ao Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) na última sexta-feira (14) que acusou, o deputado de mostrar projeto que teria vinculo com o jogo do bicho.

O projeto foi discutido em uma audiência pública, na Assembleia Legislativa com a presença do Presidente da Comissão de Esporte e Juventude, Marcos Sobreira e o procurador da Secretaria de Ciência e Tecnologia.

“Não se trata só de um projeto que foi discutido em uma audiência pública e sim em uma audiência que o próprio deputado que  voltou a favor”, disse Nezinho

Veja vídeo do deputado Nezinho Farias: 

O deputado Evandro Leitão afirmou que “não podemos aceitar esse tipo de comportamento e que não é porque um deputado teve 100 mil votos que vai ser melhor em um que obteve 50 mil”