Categorias
Luzenor de Oliveira Destaque1

Roberto conta com Plácido Filho na base de apoio na Câmara Municipal

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), conta com o vereador Plácido Filho (PSDB) como um dos seus aliados na Câmara Municipal. Plácido está em rota de colisão com o PSDB e contesta conflitos internos que o empurrem para outro rumo partidário.

O vereador Plácido Filho , eleito, em 2016, pelo PSDB, recebeu 5.804 votos, tem um forte namoro com as lideranças municipais do PDT, mas se articula, também, com o Capitão Wagner, pré-candidato do PROS à Prefeitura.

Como as atitudes falam mais do que as palavras, Plácido Filho, ao participar da solenidade de anúncio da reforma do Frotinha de Parangaba, nesse último sábado, ao lado de Roberto Cláudio, mandou mais um recado aos tucanos.

‘’Se os dirigentes do PSDB contam com o Plácido para as eleições de 2020 é porque querem se enganar’’, ironiza um experiente militante político próximo ao prefeito de Fortaleza.

Plácido chegou a falar, nos bastidores da Câmara Municipal, que não está satisfeito com o ninho tucano. Tenta, assim, buscar caminhos mais seguros para a reeleição. Uma das opções, como guarda chuva, é a base de apoio ao prefeito Roberto Cláudio. A outra alternativa é o PROS, como registrou este site, no dia 17 de julho,  na matéria ‘’Vereador Plácido abre dissidência e constrói saída do PSDB em direção ao PROS’.

Categorias
Política Nacional Destaque2

Governadores se comprometem a apoiar aprovação da reforma da Previdência

Depois da reunião no V Fórum de Governadores que teve a presença do relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP) e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), representantes dos 27 estados disseram ter recebido garantias que o texto que será apresentado na próxima semana vai contemplar mudanças discutidas desde a apresentação da PEC 6/2019, como o Benefício da Prestação Continuada (BPC) e a aposentadoria dos trabalhadores rurais.
Governadores que estiveram no evento, desta terça-feira (11), disseram que o relator segurou algumas pontas soltas do projeto, afirmando, ainda, que Moreira atendeu demandas da esquerda e do centrão. O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), disse que Samuel Moreira “teve uma posição firme” ao ser questionado sobre a retirada do BPC e o cancelamento da mudança na aposentadoria de homens e mulheres que vivem no campo.
Colocou-se a possibilidade de retirar a capitalização e a desconstitucionalização do projeto. Ficou estabelecido um compromisso para que governadores tentem ajudar — persuadindo parlamentares dos estados — o governo a conseguir os 308 votos necessários para a aprovação da PEC no plenário da Câmara. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que o sentimento de todos é “pela manutenção de estados e municípios no texto da reforma previdenciária”.
Categorias
Política Nacional Destaque2

Sebrae declara apoio à Reforma da Previdência

O Sebrae Nacional e mais 44 entidades entregaram ao secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, um manifesto em apoio à aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 06/2019, que trata da Reforma da Previdência Social, atualmente em tramitação no Congresso Nacional.

Dentre as instituições que assinaram o manifesto, estão: a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes Naciona (Abrasel), Endeavor Brasil, Associação Brasileira de Tecnologia Têxtil, Confecção e Moda (ABTT), Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

As entidades que assinaram o documento representam os mais diversos setores produtivos da sociedade brasileira e estão fortemente engajadas com o crescimento econômico do país, estimulando seus associados à competitividade e à inovação, desde o agronegócio às indústrias e áreas de serviço. Juntos, esses segmentos geram 12 milhões de empregos diretos formais.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, ressaltou que a geração de renda e o fortalecimento do empreendedorismo são fundamentais para que haja crescimento econômico.

“Se quisermos voltar a crescer, precisamos gerar emprego. Com a reforma da previdência, haverá estímulo à retomada da confiança e, consequentemente, uma injeção de recursos na economia”, concluiu Melles.

Segundo o manifesto, as entidades signatárias acreditam que a reforma previdenciária é um importante passo para o aumento da confiança necessária para que as decisões de investimentos no Brasil se concretizem.

Categorias
Política Nacional Política Destaque2

Bolsonaro volta a se encontrar com representantes de partidos em busca de apoio

O presidente Jair Bolsonaro volta a se encontrar com dirigentes de partidos políticos nesta terça-feira (9). Os debates têm como objetivo buscar apoio para a aprovação de medidas no Congresso Nacional, especialmente para a reforma da Previdência. Nesses dois dias (hoje e amanhã), Bolsonaro deve se reunir com representantes de seis legendas: PSL, PR, Novo, Avante, Podemos e Solidariedade.

Na agenda presidencial desta terça constam reuniões com o PR e o Solidariedade. Às 11h30, Bolsonaro recebeu o senador Jorginho Mello (PR/SC) e o deputado Wellington Roberto (PR/PB). Na sequência, irão ao Palácio do Planalto os deputados Paulinho da Força (SP), presidente nacional do Solidariedade, e Augusto Coutinho (PE), líder do partido na Câmara. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, participa das reuniões com os partidos.

Na semana passada, após se reunir com seis partidos (PRB, PSD, PSDB, DEM, PP e MDB), o presidente propôs a criação do conselho de governo para viabilizar a interlocução entre o governo, os partidos e o Parlamento. À tarde, o presidente dará posse ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, e depois comandará a reunião do conselho de governo, integrada pela equipe ministerial.

Com informações da Agência Brasil.

Categorias
Política Destaque1 Destaque3

Bate Papo: governo quer amarrar apoio, mas oferece “carne de pescoço” em troca

O governo faz um verdadeiro terrorismo para tentar aprovar a reforma” – Beto Almeida

O governo quer que deputados se responsabilizem pelos apadrinhados em segundo e terceiro escalões. Para a aprovação da reforma da Previdência, a equipe do presidente Jair Bolsonaro se articula, mas ainda está longe de conquistar o apoio necessário.

A ideia, segundo os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, é que os deputados assinem uma planilha, ao lado dos nomes de seus indicados, para que possam ser cobrados caso os afilhados políticos cometam alguma irregularidade. Assim, o governo amarra, também, garantias para o futuro.

No Bate Papo Político desta segunda-feira (18), Beto Almeida alertou que ‘amarrar’ o parlamentar ao governo é uma estratégia que não funciona. “Não vi nenhuma prática assim que tenha dado certo.” Segundo Beto, até agora, os únicos cargos destinados aos deputados são de ‘carne de pescoço’ – terceiro escalão – não dando o retorno esperado pelos deputados.

Para o jornalista, “a bancada federal do Ceará está sendo pragmática“. O deputado federal Capitão Wagner (PROS), por exemplo, decidiu que não quer indicar ninguém a nenhum cargo federal no estado. O deputado espera estar livre para votar contra os artigos da reforma.

Para Luzenor de Oliveira, a decisão “é uma realidade que pode animar o eleitor, mas do ponto de vista político é inviável“. No caso das indicações, o jornalista alerta, ainda, que é preciso conhecimento técnico para evitar incapacidade administrativa.

Acompanhe o Bate Papo completo:

“Não vi nenhuma prática assim que tenha dado certo