Categorias
Política Estadual Destaque3

Pré-candidato a prefeito, Carlos Matos acusa gestão Roberto Cláudio de descaso com os mais pobres

Corrida à Prefeitura! Movimentações de olho nas eleições municipais de 2020 começam a tomar forma na capital cearense. Um dos partidos que se antecipa nas articulações promovendo debates sobre as candidaturas para o próximo ano é o PSDB. A sigla tem como pré-candidato à gestão municipal de Fortaleza em 2020 o ex-deputado estadual Carlos Matos, que esteve presente no Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no Interior + Redes Sociais) desta sexta-feira (19).

Entrevistado pelos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, o ex-deputado Carlos Matos falou sobre sua antecipação na candidatura à prefeitura da capital. O jornalista Luzenor de Oliveira perguntou ao pré-candidato se ele estava se enquadrando no adágio “Quem madruga Deus ajuda!”. Por sua vez, Carlos concordou com a afirmação e complementou: “O trabalho é que transforma o mundo. Estar a serviço da população para ouvir os desafios, para ouvir a necessidade do que a população tem seria obrigação de qualquer partido político, de qualquer político”.

Realidade da capital

Dentre as ações com vistas às eleições de 2020, Carlos Matos visitou bairros em Fortaleza e se reuniu com lideranças comunitárias a fim de entender quais os reais problemas enfrentados dentro das comunidades. Sobre a situação destas localidades e a reação dos fortalezenses quanto à sua pré-candidatura, o ex-deputado destaca: “Estamos nos aproximando para ouvir esse desafio e a população tem sido de um respeito e de uma seriedade que me impressiona!”

Se você for ao Meireles você vai pensar que está em Nova York ou em São Paulo, quanto você vai ao conjunto palmeiras, não, não pode ser a mesma prefeitura que cuida dessa cidade! Descuidada, sem saneamento, sem o mínimo de atenção com a população de baixa renda para que haja oportunidade para os jovens. Nós temos desemprego de quase 60% dos jovens, é uma coisa incrível. É um desafio nacional, um desafio das grandes cidades do país, mas nós temos que enfrentar, afirmou Carlos Matos.

Para Matos, um grande problema da atualidade é o êxodo de cearenses insatisfeitos com a o alto índice de violência na cidade que preferem morar em outras capitais do país mais desenvolvidas ou até fora do Brasil. Ele ainda pontua como exemplo a ser seguido a cidade de Medellin, capital da Colômbia, que registrou uma diminuição dos homicídios entre jovens, caindo de 400 para 13 com relação a 100 mil habitantes. O resultado positivo foi consequência de investimento na juventude e oferta de oportunidades.

Ex-deputado Carlos Matos (Foto: Reprodução)

Geração de emprego

Durantes as visitas realizadas nos bairros de Fortaleza, o jornalista Beto Almeida questiona se Carlos percebeu a existência de preocupação por parte dos populares quanto ao desemprego. Na visão do pré-candidato essa inquietação é presente e para solucionar isso é preciso criar um reforço escolar para os jovens no sentido de que eles possam estar mais preparados para entrar na universidade e logo em seguida conseguirem um emprego. Atualmente, um programa que ameniza o problema da falta de renda é o Bolsa Família.

O Bolsa Família eu acho que é bom, porque é um imposto negativo, é justo que eu pegue aqueles que não tiveram condição de pagar imposto e receba um pouco, mas eu não resgato a dignidade dele. Eu tenho que dar uma oportunidade de trabalho e o poder público tem papel fundamental nisso. É sim papel do poder público gerar emprego, afirma o pré-candidato Carlos Matos.

Alianças

No início deste mês o atual prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) lançou um pacote de obras no valor de R$ 1,5 bilhão para o biênio 2019/2020. Na ocasião estiveram presentes lideranças importantes como o ex-presidenciável Ciro Gomes, o Governador Camilo Santana (PT),  o senador Tasso Jereissati (PSDB) e o presidente da Assembleia, José Sarto (PDT). O encontro evidenciou a reconciliação entre Tasso e Ciro e encaminhou possível aproximação entre o PDT e o PSDB.

Acerca desse estreitamento de laços e possível construção de alianças o ex-deputado pontua que “fazer alianças para governar bem é necessário. Estar aberto a fazer o que é bom para a população é demonstrar que não é fundamentalista”. De acordo com Matos a presença do senador Tasso na reunião foi um gesto de gratidão por parte de Roberto Cláudio que convidou o senador após este pautar a liberação no Senado e encaminhar a liberação de verbas para o pacote de obras na capital.

Apesar disso, o pré-candidato deixa claro que há insatisfação quanto à gestão atual do prefeito Roberto Cláudio e que afirmar a existência de uma aliança política é um pouco de exagero. “Dizer que tem uma aliança política há um caminho grande. Porque nós temos uma visão própria, como temos do Ceará, como temos do país e temos pra Fortaleza. E não estamos satisfeitos com a realidade como a cidade está. Nós queremos colocar nosso coração para construir uma cidade diferente do que está aí”

Confira a entrevista completa clicando no vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=JHJXKoSvV28&feature=youtu.be

Categorias
Política Estadual Destaque1

Pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, Carlos Matos diz que “não existe navio com primeira classe quando ele afunda”

“Não existe navio com primeira classe quando ele afunda”. A declaração é do presidente da Executiva Municipal do PSDB e pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PSDB, Carlos Matos, em entrevista ao Jornal Alerta Geral na manhã desta sexta-feira (17). Matos falou sobre as motivações para um processo de renovação do partido no Ceará e foi crítico ao atual governo de Roberto Cláudio.

Durante a entrevista, concedida aos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida (transmitida na FM 104.3 na Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior do Estado e Redes Sociais), Matos comentou o lançamento de seu nome ao pleito do Paço Municipal de 2020 e disse estar “honrado” com o convite.

+ O presidente da executiva regional, ex-senador Luiz Pontes, e o senador Tasso Jereissatilançaram o nome de Matos ao pleito para o Paço Municipal em 2020.

Grande purificação

Matos foi enfático em dizer que os “13 anos fora do poder” foram, na verdade, uma “grande purificação” para o partido. Segundo ele, o PSDB se distanciou daqueles que desejam as “tetas do poder, as tetas do governo” e, seguindo o que chamou de “DNA de forte ruptura”, disse que é hora de uma nova mudança.

Questionado sobre o lançamento precoce da pré-candidatura – com mais de um ano de antecedência -, Carlos Matos afirmou que o partido está passando por um processo de “ruptura política”, rompendo com as “oligarquias” locais (como, segundo ele, fez no passado) e iniciando uma agenda “capaz de escutar a sociedade”.

Estamos passando por um momento de ruptura na política. O PSDB rompeu com as oligarquias, aqueles que desejam as tetas do poder saíram, estão em outros partidos. Nós não podemos nos conformar com os desafios de Fortaleza e achar que não tem jeito. Por isso, nós precisamos sair com o tempo.

“Os partidos ficaram com uma agenda atrasada”

“Precisamos conquistar a sociedade a partir dessa agenda criada”

Uma das metas do PSDB é entrar, com força, na disputa pelas prefeituras e câmaras municípios cearenses. Matos, questionado pelo jornalista Luzenor de Oliveira sobre o tom do novo discurso adotado pelo partido para o pleito de 2020 na Capital, afirmou que é preciso apresentar uma agenda que fuja do ‘toma-lá-dá-cá’ na política: “precisamos conquistar a sociedade a partir dessa agenda criada”, afirmou o tucano.

O ex-deputado relembrou ações deixadas pelo PSDB, como o Projeto São José, lançado em 1995, no Ceará, em parceria com o Banco Mundial (Bird). Sobre as expetativas para a Prefeitura da Capital, Matos afirmou que precisa ser a “Capital da inovação” e cobrou projetos de geração de emprego, quando citou o caso do bairro Bom Jardim – “a juventude está sem perspectivas”.

“O nome tem que estar atrelado ao projeto”

Quanto aos desafios, o pré-candidato disse nas eleições passadas não existia um nome preparado para lançar um projeto de unidade para o estado. Segundo ele, “o nome tem que estar atrelado ao projeto” e compro um grupo  partidário capaz de escutar a sociedade.

Matos disse, ainda, que o partido está “refazendo os próprios erros” e que não tem como objetivo se tornar o maior ou melhor partido – “Nossa filosofia é mais ser semente de mostarda do que querer ser o maior ou melhor”. Matos finalizou afirmando que, como fortalezense, pretende atuar diretamente nessas mudanças:

Já que escolhemos morar aqui… É melhor mudar onde moramos.

Acompanhe a entrevista completa:

Categorias
Política Estadual

Fim do sistema de coligação para as eleições proporcionais deve beneficiar PSDB no Ceará

Entrando em vigor a partir de 2020, a mudança que mantém o sistema proporcional, porém, exclui as coligações, que serão restritas somente para os cargos majoritários, pode beneficiar o Partido Social da Democracia Brasileira (PSDB) que tem dado início as articulações para as próximas eleições no Ceará. 

Em convenção realizada na última sexta-feira (11), o PSDB traçou os rumos para definição de suas lideranças políticas regionais. Como fruto desse encontro, o ex-senador Luiz Pontes foi eleito presidente da executiva regional do Partido e terá como objetivo principal coordenar as ações para as eleições municipais de 2020.

Aqui no Ceará, o partido tem como nome de peso nessa articulação o senador Tasso Jereissati, que juntamente com Luiz Pontes, novo presidente do partido no estado, estarão em busca de fortalecer a sigla e alimentar o nome do ex-deputado Carlos Matos para a disputa da prefeitura de Fortaleza no ano que vem.

Presença fundamental na convenção, o senador Tasso afirmou em entrevista para o Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior) que o PSDB está com sua “dignidade salva e fora da disputa nacional que está levando o país a um momento de ódio”. Segundo ele, tanto a “extrema esquerda” que estava a frente da nação, como a “extrema direita” que assumiu neste ano o país, são nocivas e prejudiciais.

As articulações do partido tiveram destaque no Bate-Papo político desta segunda-feira (13) do Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior). O jornalista Beto Almeida destaca que o fim do sistema de coligações para as candidaturas proporcionais, como vereadores e deputados estaduais e federais, contribuirá positivamente para o PSDB.

Isso muda tudo, porque na realidade dos partidos que estiverem melhor organizados, que são mais fortes, inclusive organicamente, com representação nos municípios e nos estados, esses partidos, logicamente, que tem muito maior possibilidade de eleger um número maior de bancadas, o PSDB está apostando é justamente nisso.

O ponto de partida para o início dos trabalhos acontece hoje (13), o novo presidente Luiz Pontes encontra-se com os demais dirigentes do partido para encaminharem os próximos passos do PSDB no Ceará.

 

Categorias
Política Estadual Destaque1

“O PSDB não pode deixar de ter um candidato a prefeito de Fortaleza’’,  afirma Luiz Pontes

“Eu defendo que o PSDB não pode deixar de ter um candidato a prefeito de Fortaleza. O PSDB, pelo que construiu no Estado do Ceará, pelo que fez em Fortaleza, tem que voltar a ser protagonista’’, disse o ex-senador Luiz Pontes, para em seguida acrescentar. ‘’E vou dar um passo à frente, eu levantei o nome do deputado Carlos Matos para que ele seja o candidato a prefeito de Fortaleza”.

As declarações do ex-senador Luiz Pontes foram feitas, nesta terça-feira (7), em entrevista ao Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 na Capital + 26 emissoras no Interior). Pontes é o nome de consenso a ser oficializado, na próxima sexta-feira (10), a partir das 15 horas, na Convenção Estadual do PSDB para comandar a sigla no Ceará pelos próximos dois anos. A Convenção será realizada no Auditório Murilo Aguiar na Assembleia Legislativa.

O ex-senador afirma que Carlos Matos, que recebeu quase 21 mil votos na Capital, ao concorrer à reeleição de deputado estadual em 2018, é um dos quadros mais preparados do PSDB, conhece bem a cidade, tem experiência na gestão pública e será candidato em condições de entrar na briga para vencer a disputa à Prefeitura da Capital.

Quando perguntado se, devido ao lançamento da pré-candidatura de Carlos Matos, o PSDB deixaria de discutir outros possíveis cenários de composição com outros partidos, Luiz Pontes disse que é homem de diálogo e as portas sempre estarão abertas para entendimentos.

Não é do meu feitio, sou do diálogo. Não podemos fechar as portas