Categorias
Cidade Destaque3

Feirantes do entorno da Ceasa de Maracanaú são retirados do local e causam tumulto

Os feirantes que trabalham em frente à Ceasa de Maracanaú, acordaram na manhã desta quarta-feira (10) de maneira turbulenta com a retirada deu suas barracas. A ação trata-se do cumprimento de um mandado de reintegração de posse de área da Superintendência de Obras Públicas (SOP), antigo Departamento Estadual de Rodovias (DER).

Durante a retirada dos feirantes uma faixa de cada lado da CE-060 ficou bloqueada parcialmente. Os motoristas trafegavam lentamente. A Polícia Militar foi ao local em viaturas e ônibus para dar apoio durante a operação. O fato gerou um bate-boca entre comerciantes e policiais.

Alguns comerciantes que estavam trabalhando no local lamentaram a ação dos oficiais e alegaram que um aviso prévio teria minimizado o transtorno, pois haveria tempo para que os trabalhadores pudessem se programar. Cerca de 150 famílias trabalham em pontos fixos em frente à Ceasa e argumentam não saber como vão se sustentar a partir de agora.

Categorias
Saúde

Governo do Ceará lança Programa Mais Nutrição, com fábrica de sopas e polpas de frutas na Ceasa

O Governo do Ceará lança nesta terça-feira (25), na Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa), em Maracanaú, o Programa Mais Nutrição. A solenidade, marcada para as 9h, vai contar com as presenças do governador Camilo Santana e da primeira-dama do Estado Onélia Santana, além de representantes das entidades beneficiadas com a ação.

A iniciativa, que integra o Programa Mais Infância Ceará, vai entregar alimentação para entidades cearenses, visando a segurança alimentar e nutricional e também a redução do desperdício de alimentos, a partir de doações de permissionários da própria Ceasa e outras empresas. Na ocasião, será inaugurada a fábrica onde os produtos serão desidratados e transformados em sopas e polpas de frutas.

Serviço:

Lançamento do Programa Mais Nutrição
Data: terça-feira (25)
Horário: 9h
Local: Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa)
Endereço: Avenida Mendel Steinbruch, s/n, Pajuçara – Maracanaú

Categorias
Estadual

Protesto: em nota, Ceasa-CE diz que não houve reajuste de taxas na Ceasa de Tianguá

A repercussão  dos protestos de produtores de frustras e verduras na Ceasa de Tianguá provocou, nessa quarta-feira (22), uma resposta da Ceasa-Ceará que, por meio de uma nova, encaminhou ao Jornal Alerta Geral os seguintes esclarecimentos.

Diz a nota:

‘’Em respeito à paralisação ocorrida na manhã desta terça-feira, 21 de maio, no entreposto da Ceasa em Tianguá, a Diretoria da Ceasa-CE vem a público esclarecer que o movimento está sendo realizado por um grupo de comerciantes que se dizem insatisfeitos com as condições estruturais e com os valores cobrados pela CEASA.

Sobre o assunto, a Diretoria da Ceasa-CE tem a esclarecer que:

1)        Este ano não houve nenhum reajuste nos preços praticados na tabela de cobrança da CEASA-CE. O último reajuste ocorreu em julho de 2018 e o formato de cobrança é o mesmo há vários anos. 

2)        Os encaminhamentos para a realização de reforma da Ceasa Tianguá estão avançando. Já temos, inclusive, um contrato assinado com a empresa que realizará as intervenções, restando a emissão da Ordem de Serviço. Porém, como o terreno que abriga a central de abastecimento foi cedido pela CONAB, alguns procedimentos legais ainda precisam ser solucionados para que sejam iniciadas as obras. Para isso, a Diretoria da Ceasa-CE vem tratando constantemente com a diretoria da CONAB em Fortaleza e em Brasília, com o objetivo de dar m aior celeridade ao processo”.

A nota da Diretoria da Ceasa-Ceará não responde ao principal ponto dos protestos dos produtores: o elevado valor das taxas cobradas para a comercialização de frutas e verduras.

Com informações do Ceara Agora, para o jornal alerta geral, Carlos Alberto:

Categorias
Economia

Morango e tomate estão entre os produtos mais caros da Ceasa no Cariri

As hortaliças e as frutas são os produtos que mais apresentam alta nos preços na Ceasa do Cariri, localizado no município de Barbalha. Dentre as frutas que estão em alta, o destaque vai para o morango, o melão japonês e a goiaba. No setor das hortaliças, o destaque para os preços elevados vai para o tomate.

Dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), apontam que a variação do tomate chega a 40%. Por outro lado, o abacate e a batata são os principais produtos que mais apresentam queda nos preços nos últimos dias.

De acordo com a Ceasa Ceará, a alta de preços é resultado das oscilações climáticas, como as fortes chuvas que estão afetando as regiões do Cariri e da Ibiapaba.