Categorias
Cultura

Em parceria com a Unilab, Bienal do Livro terá a participação de autores africanos

A XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará deste ano terá como foco a literatura africana e os personagens importantes da cultura negra. Nesta edição, a Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult) estará realizando uma parceria com a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

Como fruto dessa aliança haverá a participação de vozes importantes da literatura africana. A Secretaria, em ação conjunta com os coordenadores, está em diálogo com diversos setores da sociedade – mulheres, negros e negras, povos tradicionais, indígenas, afro, ciganos, infância e LGBT, além de diálogos constantes que estão sendo realizados com os Comitês de Expressões Culturais Afro-brasileiras e de Políticas Culturais Indígenas no Ceará.

Nesta nova edição, Secult e Unilab repetem o evento, Encontro de Oralidades e Escritas em língua Portuguesa cuja programação, que acontece no Centro de Eventos é levada também ao Maciço de Baturité e à outros espaços de Fortaleza. A curadoria do encontro é da Professora Andrea Muraro. Confiram alguns nomes já confirmados:

Aldino Muianga – (Maputo, Moçambique)

É membro da AEMO (Associação dos Escritores Moçambicanos) e é membro fundador da AMEAM (Associação de Médicos Escritores e Artistas de Moçambique). Atualmente, reside na África do Sul onde exerce a profissão de Médico-Cirurgião e docente na Faculdade de Medicina da Universidade de Pretória.

Andrea Muraro – (Redenção, Brasil)

É professora adjunta das disciplinas Literaturas em Língua Portuguesa, na UNILAB, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Campus Ceará), coordenadora do projeto de extensão: Contracena: Praça de teatro e leituras dramáticas (PIBEAC).

André Telles do Rosário (Redenção, Brasil)

Professor de Teoria da Literatura no IHL, poeta e escritor. Tem como principais áreas de interesse e pesquisa: poéticas de expressão corporal atual e ancestral; culturas e práticas de publicação alternativa; relações entre literatura e geografia; narrativas de viagem e tradução cultural.

Jo A-mi – (Baturité, Brasil)

Coordenadora do ATELIÊ (Grupo de pesquisas e estudos interartes/UNILAB). Tem participado de exposições/instalações artísticas e experimentado incursões com videoarte e documentário

Ondjaki (Angola)
Ondjaki nasceu em 5 de julho de 1977 em Luanda, em 1977 e é um escritor angolano. Prosador e poeta, também escreve para cinema e teatro.

A XIII Bienal Internacional do Livro do Ceará acontece dos dias 16 a 25 de agosto de 2019. O evento será realizado no Centro de Eventos do Ceará.