Categorias
Esporte

15 mil ingressos foram vendidos para o Clássico Rei até o momento

A previsão é de casa cheia neste sábado (3), na Arena Castelão, às 19 horas. Ceará e Fortaleza já venderam mais de 15 mil ingressos para a partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Serie A de futebol. O Ceará comandado por Enderson Moreira tem 14 pontos na tabela que é a mesma pontuação do Fortaleza de Rogério Ceni. O desejo das duas equipes é o mesmo, sair com a vitória em campo e subir na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro.

O Clássico Rei como é conhecido no país inteiro, é uma das maiores culturas e atrações esportivas da nossa região. Depois de muito tempo longe da elite, eles retornam e prometem fazer bonito já que os nossos times cearenses estão se preparando para este grande duelo e não é atoa que a expectativa é de estádio lotado, com a festa das duas maiores torcidas da capital e do estado. Já é o quinto Clássico Rei no ano, sendo duas vitórias para o Tricolor e dois empates.

Como o mandante do jogo é o Ceará, 70% dos ingressos são destinados a torcida do vozão e 30% para a torcida visitante. Os valores dos ingressos são a partir de 50 reais. Você adquire nas lojas Sou Mais Ceará. O Torcedor Oficial do Vozão terá entrada exclusiva na Arena Castelão para a Superior Norte pelo portão R, para a Inferior Central pelo portão K e para a cadeira Premium pelo portão A2.

O Fortaleza, decidiu fazer a venda exclusiva de ingressos para os torcedores oficiais do clube na própria séde, até quarta, (31). Porém, se houver uma grande disponibilidade de ingressos, a venda para torcedores não-oficiais, poderá ser liberada.

 

Categorias
Esporte

Ceará segue firme na preparação para o Clássico Rei

O Ceará retornou aos treinos segunda feira (29), no CT Carlos de Alencar Pinto, visando o quinto confronto no ano, contra o seu maior rival, Fortaleza, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Serie A, no próximo sábado, (3), às 19 horas, na Arena Castelão.

Após derrota para o Inter, na rodada passada, o time comandado por Enderson Moreira, retoma às atividades normais e com muitos mistérios, pois os portões foram fechados para a imprensa.

Foto Reprodução: Isanelle Nascimento

A novidade para o torcedor alvinegro é a volta do jogador Thiago Carleto, que estava no departamento médico do clube tratando de uma lesão no adutor direito e poderá ser uma peça fundamental para o esquema do treinador. É possível que até o fim da semana, Carleto seja 110% recuperado da lesão. O atleta se destaca por ser muito bom em bolas paradas. Ele era titular absoluto, porém, a vaga ficou com João Lucas, desde a chegada do treinador Enderson Moreira no Ceará.

É importante ressaltar que o time do Ceará está praticamente inteiro para a próxima partida. A volta dos meias atacantes Wescley e Juninho Quixadá deixaram o setor ofensivo com mais opções para substituições durante o jogo. O meia Wescley é um dos poucos jogadores do elenco alvinegro que tem um bom retrospecto contra o maior rival, são 9 jogos presentes, 8 como titular, sendo quatro vitórias, quatro empates e uma derrota.

Foto Reprodução: JL Rosa

Este será o primeiro Clássico-Rei do treinador Enderson Moreira e por isso, ele quer a total concentração do grupo que veem “pressionado” pela sua própria torcida por não ter vencido o seu maior rival neste ano.

Além disso, a partida vai ter um gostinho a mais, pois vai ser a primeira depois de 26 anos, no novo formato da Serie A. Neste jogo, o mando de campo será do Vovô, que tem 70% dos ingressos para está partida.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Com rodada de fracasso para os dois lados, Ceará e Fortaleza buscam bom resultado no Clássico-Rei

O final de semana não foi de alegria para os representantes cearenses no Brasileirão série A. No sábado (27), o Ceará foi batido pelo Internacional, em Porto Alegre, pelo placar de 1 a 0. Já o Fortaleza, jogando no domingo (28), diante de sua torcida, contra o Corinthians, até saiu na frente, mas levou a virada na segunda etapa: 3 a 1. Agora, nas vésperas de um Clássico-Rei, no próximo sábado (3), as duas equipes buscam acertar os pontos e se manter vivos na competição. Com a mesma pontuação e ocupando posições próximas na tabela de classificação, Ceará (13º) e Fortaleza (14º) esperam se distanciar cada vez mais do Z-4.

Ceará

O Vozão esteve abaixo do futebol apresentado no último jogo, quando venceu o então líder Palmeiras pelo placar de 2 a 0. Com transição lenta no setor de meio de campo e sem conseguir levar perigo à defesa colorada, o Ceará segurou a posse de bola na segunda etapa mas não transformou a pressão em gols. Nem a estreia do meia Juninho Quixadá no Campeonato Brasileiro 2019 – aguardada pela torcida Alvinegra – conseguiu virar o placar a favor do time cearense. O técnico Enderson Moreira ainda ficou na bronca com o VAR que, segundo ele, deixou de dar um pênalti em favor do Alvinegro do fim da segunda etapa.

Foto: Israel Simonton/Cearasc.com

Fortaleza

Em noite de pouca inspiração do Fortaleza, na Arena Castelão, o Tricolor saiu na frente do placar mas não segurou o Timão e sofreu a virada no segundo tempo. O Fortaleza permanece com os mesmos 14 pontos, o que preocupa a comissão técnica do Leão, que busca uma melhor colocação na tabela para se distanciar da zona de rebaixamento. Alegria para um lado, tristeza para o outro. No primeiro tempo, o Fortaleza teve boas chances para marcar – tanto é que saiu na frente do placar. Após uma boa jogada de Romarinho, que cruzou com precisão, Osvaldo conseguiu o cabeceio, fazendo com que desviasse em Manoel (Corinthians) e terminasse no fundo das redes. Porém, após um primeiro tempo razoável, o Corinthians despertou e, com 20 minutos do segundo tempo de um jogo “morno”, Pedrinho empatou a partida. Para levar a vitória, o Timão contou com gols de Bosseli e Danilo Avelar.

Foto: Reprodução (Camila Lima)

Clássico-Rei

Ceará e Fortaleza já pensam no próximo confronto pelo Brasileirão. A partir das 19 horas do sábado, os times entram em campo pela 13ª rodada. Com promessa de grande público e boa atuação dos dois times – que seguem competitivos na competição -, podemos esperar duas equipes jogando para frente e em busca da vitória.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Clássico-Rei: O momento ganhou o jogo!

O primeiro jogo da final do Campeonato Cearense 2019 terminou, na tarde deste domingo (14), com a vitória do Fortaleza. A situação, porém, vinha se desenhando a, pelo menos, quatro partidas. No Clássico, o Leão se mostrou muito mais confiante, criando as melhores jogadas, sabendo o momento de pressionar e onde poderia deixar seu adversário jogar. A verdade é que, deixando de lado a rivalidade histórica, ‘o momento ganhou a partida‘.

O Fortaleza foi o dono do confronto e, apesar de em alguns momentos chegar próximo de levar o gol, a vitória passou longe de escapar das garras do Leão. Por outro lado, o que vimos pelo lado Alvinegro foi um time abatido pelos último resultados. Parecia que nada dava certo – sendo os bons chutes de Carleto ou os gols perdidos de Samuel Xavier – não era a tarde do Ceará. Falta de sorte? Acredito que não!

O Vozão não passa por um bom momento. O time vem de duas eliminações (uma, inclusive, ganhando o jogo) seguidas pela Copa do Brasil e Copa do Nordeste – essa última bem mais dolorosa. A verdade é que, não só o técnico Lisca, mas toda a comissão técnica e os jogadores, criaram um momento em que é difícil o time acertar até a mais fácil das jogadas – vejamos o gol perdido por Xavier, na segunda etapa. Mas, por má fase qualquer time passa, o problema é que o Ceará”escolheu” um péssimo momento para isso.

Do lado do Leão o clima é o inverso. Edinho, que está longe de ser o ‘homem-gol‘ do Pici, conseguiu aproveitar não só as chances que teve, mas, também, o ambiente criado pelo Fortaleza e, diga-se de passagem, pelo belo trabalho realizado por Rogério Ceni dentro das duas competições nas quais o Leão vem jogando. Mesmo tendo características mais ofensivas e jogadores velozes pela ponta (de onde saiu os gols do Leão), o time chegou ao equilíbrio necessário para ganhar e convencer no primeiro jogo das finais. Resta saber, agora, como se comportará nos próximos desafios.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Araruna diz que Ceni mandou mensagem “confia em mim”

Reforço do Leão, o volante Araruna, de 23 anos, velho conhecido de Rogério Ceni, que o lançou ao time profissional do São Paulo em 2017, falou sobre a alegria de ter recebido uma mensagem do treinador e ídolo são paulino, que pediu a sua contratação ao clube cearense e foi atendido.

Fiquei muito feliz quando o Rogério me mandou mensagem. É um cara que confia no meu trabalho. Vou treinar como sempre fiz, forte, para que ele tome as decisões e assim eu possa ajudar o time“, disse Araruna em entrevista coletiva.

O mais novo reforço e provável titular no setor de meio campo, que jogará no Fortaleza por empréstimo até o fim do ano, treinou normalmente com todo o elenco e já está à disposição do técnico Rogério Ceni para as três competições em que o Leão está: Copa do NordesteCearense e Copa do Brasil.

Araruna deve estrear neste domingo (17), no segundo Clássico-Rei do ano, dessa vez, pela Copa do Nordeste, às 18h, no Castelão. O clube nordestino bancará o salário integral de Araruna. Mais uma boa dor de cabeça para o técnico do Leão que, mesmo mantendo um bom desempenho nos últimos jogos, precisa avançar em alguns setores.

Categorias
Esporte Deu Zebra Destaque2 Destaque3

Após confronto equilibrado e muita emoção, Clássico-Rei já tem próxima data

No primeiro Clássico-Rei do ano o que não faltou foi emoção! Desde o início, as duas equipes demonstraram querer o resultado e não pouparam esforços para criar jogadas na tentativa de balançar a rede adversária – a única coisa, inclusive, que faltou para alimentar o grito das torcidas. Mesmo com boas chances para os dois lados, o gol não saiu, deixando um pontinho para cada lado e situações bem distintas na tabela.

Com o resultado, por um lado, o Vozão se classificou para as semifinais e segue na liderança do Cearense; por outro, o Leão continua fora da zona de classificação e decide seu destino na próxima fase contra o Floresta. A batalha não será fácil para o Tricolor: o adversário é o vice-líder do Cearense, com 10 pontos, e quer se firmar como surpresa do Campeonato – em mais um ano, vale dizer.

Quem não vê a hora de acompanhar mais um Clássico-Rei, não precisa se desanimar: no próximo domingo, dia 17, pela Copa do Nordeste, Ceará e Fortaleza voltam a se encontrar.

Foto: Reprodução

Partidaça

O jogo foi equilibrado e disputado, com muitas chances de gol para os dois lados. Com uma marcação forte e velocidade, o Leão assustava com boas jogadas pela esquerda, com Edinho e Osvaldo, além de Júnior Santos, que deu trabalho a Richard. Pelo lado do Vovô, Roger fazia bem o papel de centro-avante e, junto com Leandro Carvalho, Baxola e Juninho – este, o nome do segundo tempo – o alvinegro garantiu grandes defesas a Marcelo Boeck.

Primeiras impressões

Com o início do duelo, não faltou movimentação. Pelo lado do Leão, velocidade com Osvaldo e Edinho. Pelo Alvinegro, troca de passes e cadência de jogo. A primeira chance de gol veio aos 9 minutos, em grande jogada de Edinho, que serviu Júnior Santos, mas parou nas mãos do goleiro Richard. O Ceará respondia logo após ter a defesa pressionada. Aos 19 minutos, a bola sobrou para Baxola, que chutou forte por cima do gol.

As duas equipes criaram e perderam muitas chances. O ritmo seguiu acelerado e equilibrado até o apito final – se encerra a primeira etapa.

Segundo tempo

Ceni logo mexeu na equipe, colocando Derley na vaga de Tinga. Já aos 4 minutos, Júnior Santos – novamente – ficou de cara para o gol, mas mandou para fora. No Ceará, Leandro Carvalho dava trabalho, chutando de longe, mas o zagueirão Luiz Otávio foi quem levou o maior perigo, colocando uma bola na trave após cruzamento pela esquerda. Aos 40, Juninho esquentou o jogo e, mais uma vez: bomba no travessão.

Juninho ainda tentou mais um arremate – o jogador se tornava, assim, o principal nome do Vozão na segunda etapa. Em chute de longe, pegou bem na bola, mas Marcelo Boeck foi ainda melhor: grande defesa. A emoção seguiu até o último lance da partida.

Agenda

O Ceará entra em campo na quarta-feira (13), às 21h30, pela Copa do Brasil. O Vovô enfrenta o Corinthians, na Arena Castelão. No domingo (17), às 18 horas, Ceará e Fortaleza se enfrentam novamente, pela 6ª rodada da Copa do Nordeste, na Arena Castelão.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Clássico-Rei dá um passo importante para a paz nos estádios

Mesmo com a rivalidade, a paz entre torcidas adversárias deve prevalecer. Um ótimo jeito para incentivar essa relação – e não ficar apenas no discurso – é levar a prática às arquibancadas. Ceará e Fortaleza não poupam esforços para incentivar a rivalidade saudável entre as duas maiores torcidas do Estado. Com esse sentimento, para o primeiro Clássico-Rei do ano, os clubes tentam criar um setor de torcida mista na Arena Castelão, onde ocorre, no dia 10 de março, o embate que tricolores e alvinegros poderão assistir lado a lado.

Com a iniciativa, que já acontece em alguns estados brasileiros e no futebol estrangeiro com frequência, alguns torcedores, mais pessimistas, podem ficar receosos sobre a violência que, infelizmente, marcou muitos momentos envolvendo as duas torcidas. Porém, um plano logístico para oferecer uma boa estrutura de segurança está sendo montado e, se tudo ocorrer bem – como esperamos – este será o primeiro de muitos Clássicos-Rei nesses moldes.

A iniciativa é inédita e reforça a boa relação existente entre as diretorias. O jogo deve, assim, ser um marco na história do futebol cearense e do clássico centenário, além de importante para a definição do Campeonato Cearense, pelo qual a partida é válida, já que o Fortaleza lidera, com seis pontos, e o Ceará é o segundo colocado, com 3 – e um jogo a menos. A segunda rodada ainda será finalizada com Floresta x Barbalha (12/02) e Ceará x Horizonte (13).

Categorias
Esporte Deu Zebra

Clássico-rei já tem data marcada e confronto inédito

Os mais ansiosos e apaixonados pelo Clássico-rei já podem relaxar. Em março, Ceará e Fortaleza se enfrentam em duas ocasiões – válidas pelo Campeonato Cearense e Nordestão. Para deixar os confrontos ainda mais emocionantes, as duas competições estarão, no período, em suas retas finais.

Lisca e Rogério Ceni têm um duelo particular entre si: Ceni com quatro clássicos – um empate e três derrotas; e Lisca à frente do Vozão em dois – obtendo um empate e uma derrota. Mesmo com essas marcas, será o primeiro confronto entre os dois comandantes, que são ídolos em seus clubes.

É importante a torcida ficar ligada! No Estadual, apenas os sócios do Fortaleza terão acesso gratuito a Arena Castelão. Na Copa do Nordeste o quadro se inverte: apenas os sócios do Ceará terão essa opção disponível.  

O primeiro duelo acontece no dia 10 de março pelo Cearense, enquanto o vem no dia 17 do mesmo mês, pelo Nordestão. No primeiro confronto, o Tricolor será mandante, enquanto o Vovô mandará o segundo. 

Categorias
Esporte Deu Zebra Destaque2 Destaque3

100 anos de Clássico-Rei: um centenário de emoções, histórias e memórias

A zebra de hoje é preta e vermelha. Há 100 anos começava o maior clássico do Nordeste. Em 17 de dezembro de 1918, Ceará e Fortaleza entravam em campo pela primeira vez e, depois de 100 anos, o encontro ainda traz emoções, histórias e memórias.

Na primeira partida do Clássico-Rei, válida por um dos torneios da antiga Liga Metropolitana, o Vozão saiu vitorioso com o placar de 2 a 0. Ao todo, foram 556 confrontos, com 192 vitórias do Alvinegro e 173 do Leão do Pici. 

O Vozão já marcou 776 gols no confronto, enquanto o Leão balançou a rede em 740 ocasiões. São apenas 201 empates (e tenho certeza que você lembra de alguns!). O Clássico-Rei decidiu o Campeonato Cearense por 32 vezes, com equilíbrio de 16 a 16 para cada lado.

Tabu

Segundo levantamento do Globo Esporte, em partidas oficiais, o maior tabu do Clássico-Rei é do Fortaleza, entre 1999 e 2001, com 16 jogos (12 vitórias e quatro empates). Na história, o Ceará leva vantagem com 17 partidas nos anos de 1949 a 1953 (13 vitórias e quatro empates).

Maiores placares

O Fortaleza aplicou 8 a 0 no Ceará em 1927, sendo considerada a maior goleada da história do Clássico-Rei. Já do Ceará, o maior placar foi em um amistoso em 1955, quando o Vozão venceu por 7 a 0.

Clássico-Rei na elite

Depois de 26 anos, Fortaleza e Ceará se reencontram na Série A do Brasileirão. Na era de pontos corridos, isso nunca ocorreu. A última vez em que ambos estiveram na primeira divisão juntos foi em 1993, quando 32 equipes disputaram o campeonato.

Confronto marcado!

Os times cearenses podem se encontrar em campo em pelo menos cinco oportunidades em 2019, contando Campeonato Cearense e Copa do Nordeste.

Mais capítulos de pura emoção, raça e vibração que só pode ser visto no nosso Clássico-Rei.