Categorias
Esporte Deu Zebra

Final da Copa América terá show de Anitta e presença de Bolsonaro

A final da Copa América entre Brasil e Peru está marcada para este domingo (7), no Maracanã, e contará com apresentação da cantora Anita e presença do presidente Jair Bolsonaro.

A cerimônia será realizada próxima do início do jogo, às 16h35, e terá duração de 10 minutos, ocorrendo ao mesmo tempo em que os jogadores entram em campo. O início da partida será às 17h.

Serão quase 400 pessoas no palco, mas, ao todo, são 1.500 envolvidos no espetáculo. A presença do presidente no gramado é uma tradição e deve ocorrer. Ele deve vir direto de Brasília.

Na última partida, entre Brasil e Argentina, o presidente Jair Bolsonaro, após o término do confronto e vitória da seleção canarinha, desceu ao gramado sob vaias da torcida.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Surpresa? Brasil e Peru decidem a final da Copa América no domingo

A seleção brasileira já conhece seu adversário na disputa pela Copa América 2019. A seleção do Peru venceu o Chile por 3 a 0 nessa quarta-feira (3) e disputará a decisão contra o Brasil neste domingo (7). O jogo, inusitado, será a primeira decisão entre as duas seleções por uma final de Copa América.

O Peru fez por merecer. Mesmo não sendo favorito, foi para cima do Chile, com marcação sob pressão e proposta ofensiva durante boa parte do jogo. Aos 20 minutos, Cueva recebeu na ponta, cruzou para a área e Flores marcou o primeiro gol da partida.

Aos 37 minutos da primeira etapa, a defesa do Chile marcou bobeira e sofreu o segundo, dessa vez, de Carrillo. Após isso e com vitória bem encaminhada, só no final da segunda etapa, aos 45 minutos, o artilheiro, conhecido da torcida brasileira, Guerrero, fechou as portas para os chilenos: 3 a 0.

A seleção peruana retorna a uma final de Copa América após 44 anos no domingo, às 17h, no Maracanã. Os canarinhos precisarão mostrar um bom futebol para superar os peruanos. O Brasil busca seu nono título na competição, já o Peru busca seu terceiro título.

Categorias
Esporte Deu Zebra

A dependência em Neymar está posta em xeque!

A seleção brasileira venceu a Argentina pela Semifinal da Copa América nessa terça-feira (3) e, com isso, se mostrou forte mesmo sem o atacante Neymar, seu principal nome. Assumindo o protagonismo nos setores de criação e ataque, Coutinho, Gabriel Jesus, Firmino e o cearense Everton vem dando conta do recado e mostrando o espírito de equipe esperado da seleção canarinha. O jogo teve carrinhos, faltas, reclamações contra a arbitragem e muita marcação.

Sem holofotes, a seleção parece ter entendido o jogo. O que se viu, ontem, no Mineirão, em Belo Horizonte, palco da derrota para a seleção da Alemanha na Copa do Mundo de 2014 – o famoso 7 a 1 -, foi um time dedicado taticamente e que soube utilizar a técnica nos momentos certos. O criticado Tite, com razão, diga-se de passagem, entendeu o momento e mudou, mexeu com o ânimo dos atletas e colocou a seleção acima de qualquer ídolo.

Claro que contar com o melhor jogador brasileiro da atualidade faz a diferença e, sim, ganha jogos. Neymar é um grande atleta e tem espaço garantido em qualquer time do planeta, mas, na seleção brasileira, o excesso de protagonismo parece atrapalhar o futebol do craque e, pior, põe em xeque a coletividade da equipe. Tite demorou, mas, pela necessidade (Neymar se machucou no último amistoso antes da Copa), precisou buscar alternativas.

Com isso, outros nomes ganharam espaço e puderam, em equipe, se desenvolver dentro do estilo de jogo proposto. Gabriel Jesus, que ainda não havia marcado, fez seu grande jogo pela seleção. Everton aparece como peça de qualidade nos setores de ponta. Coutinho, assumiu o meio de campo e por ele passa quase todas as jogadas. Além disso, Daniel, com seus 36 anos, é o capitão esperado da equipe. A seleção vive e caminha para o seu 9ª título na Copa América!

Categorias
Esporte

Copa América: Argentina vence a Venezuela e enfrenta o Brasil na semifinal da competição

Hoje foi dia de mais uma partida pela Copa América 2019. Dessa vez, a Argentina mostrou sua força e tradição ao vencer a Venezuela por 2 a 0 no Maracanã, no Rio de Janeiro. Com o resultado, o time se classifica para as semifinais da Copa América e enfrenta o Brasil na próxima terça-feira (2), às 21h30, no Mineirão em Belo Horizonte.

Lionel Messi e sua seleção estão há 26 anos sem conquistas e para isso têm que vencer o Brasil, que vem de vitória no pênaltis sobre o Paraguai.

Categorias
Deu Zebra

Brasil espanta fantasma, vence Paraguai nos pênaltis e está na semifinal da Copa América

“Já vi isso antes” Essa foi a expressão de muitos torcedores brasileiros que acompanhavam o duelo ontem (27) válido pelas quartas de final da Copa América entre Brasil e Paraguai, na Arena do Grêmio. Ao passo que o tempo ia correndo e a partida se encaminhando para os pênaltis, era impossível não se recordar das duas eliminações para a seleção paraguaia nas quartas de final de 2011 e 2015 da Copa América, ambas nos pênaltis.

O cenário era favorável para que o desfecho fosse o mesmo. Tínhamos mais uma vez a defesa povoada do lado paraguaio e um ataque pouco efetivo do lado canarinho. Embora tenha alcançado quase 70% de posse de bola, as jogadas construídas não culminaram no gol em razão da omissão dos atacantes brasileiros que insistiam em não arriscar chutes à meta de Gatito, que só foi incomodado por dois chutes fracos de Firmino e Philippe Coutinho no primeiro tempo.

Esta realidade de omissão no dever, que é chutar para o gol, só não teve consequências mais prejudiciais devido a forte defesa brasileira que mais uma vez demonstrou elevada técnica e competência para desconstruir todas as jogadas do ataque paraguaio antes mesmo de chegarem à grande área. No meio de campo o Brasil ainda demonstrou problemas de entrosamento entre meias e atacantes e apesar de habilidosos, Arthur e Coutinho ainda não possuem uma total interligação eficaz com o setor de ataque.

Na etapa final a seleção comandada por Tite voltou mais determinada e impôs uma pressão feroz sobre o time paraguaio. Foram várias chances que os atacantes brasileiros tiveram, finalizações perigosas e até uma bola na trave aos 44 minutos. As oportunidades eram barradas pela bela atuação do arqueiro Gatito Fernandez ou pela falta de precisão dos atletas brasileiros. Eles tentaram, lutaram e se esforçaram para acordar daquele pesadelo que parecia se repetir, mas o sono era pesado e não foi possível fugir do “bicho papão” dos pênaltis.

Sai pra lá assombração!

De novo não! O medo de que tudo se repetisse novamente era visível, mas tabu foi feito pra ser quebrado e os atletas da seleção brasileira não queriam se tornar parte da estatística negativa. O primeiro a demonstrar que não ia aceitar eliminação foi o goleiro Alisson, defendendo o primeiro pênalti cobrado por Gustavo Gomez. Na sequência, Marquinhos e Philippe Coutinho marcaram para o Brasil, só que o atacante Roberto Firmino estava na contramão da maioria e colocou a bola pra fora em chute à la Fred no ano de 2011. Mas nada estava perdido e após Dérlis Gonzalez colocar desperdiçar uma cobrança, o jovem Gabriel Jesus de apenas 22 anos teve maturidade para deslocar Gatito e dar a vaga ao Brasil.

Após 12 anos o Brasil está de volta a fase semifinal da Copa América e aguarda o adversário que sairá do confronto que acontece nesta sexta-feira, no Maracanã, no Rio de Janeiro, às 16h, entre Argentina e Venezuela. Já a semifinal está marcada para terça-feira, dia 2 de julho, no Mineirão, em Belo Horizonte, às 21h30.

Categorias
Esporte

Hoje tem Brasil na primeira partida das quartas de final da Copa América

A seleção brasileira enfrenta hoje (27), logo mais ás 21h30, o Paraguai na primeira partida das quartas de final da Copa América 2019. O jogo será na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Os brasileiros se classificaram em primeiro lugar no grupo A, com uma vitória de 3 a 0 sobre a Bolívia, um empate sem gols com a Venezuela e uma goleada de 5 a 0 sobre o Peru. Já o Paraguai, que jogou pelo grupo B, é a única equipe classificada para as quartas de final que ainda não venceu na competição.

Com cinco títulos mundiais na bagagem, os brasileiros buscam seu nono título sul-americano. O último deles foi em 2007. Já o Paraguai não tem nenhum título mundial.

As outras partidas de quartas de final serão disputadas entre Argentina e Venezuela, amanhã às 16h, no Rio de Janeiro, Colômbia e Chile, também amanhã às 20h, em São Paulo, e Uruguai e Peru, no sábado às 16h, em Salvador.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Com cinco títulos de diferença na Copa América, Brasil e Paraguai se enfrentam nesta quinta pelas quartas de final

A seleção brasileira entra em campo nesta quinta-feira (27) com o desafio de seguir em frente na Copa América 2019. Pela primeira partida das quartas de final, o Brasil encara o Paraguai, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, a partir das 21h30.

Os canarinhos se classificaram em primeiro lugar no grupo A, somando 2 vitórias e 1 empate. No último jogo, a seleção goleou o Peru por 5 a 0. Do outro lado, no entanto, a situação é inversa. A má atuação do adversário dá confiança à seleção brasileira: o Paraguai é a única equipe classificada para as quartas de final que ainda não venceu.

As seleções entram em campo com uma diferença de cinco títulos da Copa América – a seleção canarinha já se sagrou campeã em cinco oportunidades. Mesmo não perdendo há quatro jogos, os paraguaios têm um histórico frustrante na competição: são apenas dois empates (2 a 2 com o Catar e 1 a 1 com a Argentina) e uma derrota (1 a 0 contra a Colômbia).

Além disso, o histórico de confrontos é positivo para os brasileiros. A seleção só perdeu dois jogos para os paraguaios em casa: um amistoso em 2002 e pela Copa América de 1949. Foram 38 jogos, com 26 vitórias e 10 empates.

As outras partidas de quartas de final serão disputadas entre Argentina e Venezuela (amanhã, às 16h, no Rio de Janeiro), Colômbia e Chile (amanhã, às 20h, em São Paulo) e Uruguai e Peru (no sábado, 29, às 16h, em Salvador).

(*) Com informações da Agência Brasil.

Categorias
Esporte

Copa América: Brasil abre a rodada das quartas de final contra o Paraguai

Nesta quinta-feira (27), a seleção brasileira abre as quartas de final da Copa América 2019 contra o Paraguai. O jogo está marcado para ás 21h30, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Na tarde de hoje (26), o técnico Tite comanda o último treino da seleção para enfrentar os paraguaios na disputa por uma vaga nas semifinais da competição.

Tite deu início ontem (25) às atividades de preparação tática da equipe para o jogo. No Centro de Treinamento (CT) do Grêmio, o treinador contou com a presença de todos os jogadores para o trabalho. O treinador trabalhou a parte tática para reforçar o padrão de jogo da equipe e alinhou os posicionamentos dos jogadores em campo para o confronto contra os paraguaios.

Entre os 23 jogadores do Brasil, Daniel Alves é o único que disputa a competição e que já venceu a Copa América. O jogador foi campeão em 2007, na Venezuela.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Brasil não aceitará torcedores violentos durante a Copa América

A partir do dia 14 de junho a seleção canarinha começa o desafio da Copa América, mas, dessa vez, uma novidade que pretende diminuir os índices negativos na competição chama atenção: torcedores estrangeiros envolvidos em episódios de violência não poderão entrar no Brasil.

A competição começa com jogos entre as seleções do Brasil e da Bolívia, no Estádio do Morumbi, em São Paulo, e vai até o jogo final no dia 7 de julho, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. A decisão já está publicada na portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública publicada no Diário Oficial da União.

Órgãos responsáveis por proteger as fronteiras brasileiras e fiscalizar atividades migratórias em portos, aeroportos internacionais e pontos de fiscalização terrestre de migração estão instruídos a impedir a entrada de pessoas que estejam nos sistemas de controle migratório como “membro de torcida envolvida com violência em estádios“.

Reconhecimento

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) vai utilizar o sistema de reconhecimento facial para identificar os torcedores com nome no sistema. Para isso, haverá um banco de dados que será abastecido com informações de outros países. Esse será o primeiro evento no Brasil a trabalhar com o reconhecimento facial.

Além do sistema de monitoramento, um efetivo de 10 mil agentes de segurança privada será contratado pelo Comitê Organizador Local para o policiamento dentro dos estádios. A Copa América Brasil 2019 será disputada em cinco cidades-sede: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Informações da Agência Brasil