Categorias
Médico Henrique César Destaque2

“Desumano”, diz Henrique César sobre negativa de tratamento a senhora de 93 anos

Estarrecedor, desumano, exemplo da falta de caridade e falta de amor ao próximo. É, assim, que reage, em seu comentário nesta terça-feira (8), no Jornal Alerta Geral (Expresso Fm 104.3 na Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior + Redes Sociais), o médico e professor universitário Henrique César, ao relatar o drama de familiares de uma senhora de 93 anos de idade que teve negado atendimento no Instituto do Câncer, em Fortaleza, por não apresentar, no próprio nome, um comprovante de residência.

Henrique disse que, em tanto tempo de atividade profissional, nunca tinha visto tamanho absurdo, nem se deparado com cena tão triste, principalmente, partindo de uma instituição que recebe recursos públicos.

Com esse mau exemplo, o sistema de saúde, segundo Henrique, exige mudanças urgentes. Henrique lamenta, ainda, que, ao mesmo tempo que constrói uma obra faraônica, a instituição nega um tratamento tão urgente e necessário.

Confira mais informações com o médico e professor universitário Henrique César na íntegra:

Categorias
Cidade

Morador denuncia situação de insalubridade no bairro Conjunto Ceará

A limpeza pública no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza, apresenta situação de descaso. Restos de plantas, sacolas de lixo e móveis velhos são alguns dos itens descartados de forma inapropriada no bairro.

José Maria, morador da Rua 1001, localizada na 4ª etapa do Conjunto Ceará, denunciou a situação para o Jornal Alerta Geral (Expresso Fm 104.3 na Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior + Redes Sociais) nesta segunda-feira (16). José registrou em vídeo uma pilha de lixo espalhada pelo a rua, logo em frente à sua casa.

O morador ainda cobra que a Prefeitura de Fortaleza tome as devidas providências para solucionar a situação.

[KGVID]https://www.cearaagora.com.br/site/wp-content/uploads/2019/09/whatsapp-video-2019-09-16-at-055346.mp4[/KGVID]

Categorias
Interior Destaque1 Destaque3

Descaso: moradores de Horizonte têm só 3 horas para conseguir medicamentos


“Uma excelente política de saúde que cai por terra” – comentário do médico ortopedista Henrique César.

Quem depende do Sistema Único de Saúde (SUS) no município de Horizonte, Região Metropolitana de Fortaleza, agora, tem um tempo limitado para conseguir medicamentos que, por lei, deveriam estar disponíveis a qualquer momento. A Lei nº 927, que torna obrigatória a distribuição, aos finais de semana e feriados, de medicamento do PPI (Programação Pactuada Integrada) está sendo esquecida, deixando a população desassistida.

O médico ortopedista e professor universitário Henrique César, em sua participação, nesta terça-feira, no Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), chama a atenção para o problema de distribuição de medicamentos e destaca a lei do município de Horizonte, aprovada em 2013, como exemplo de boas políticas públicas que deixam de funcionar por incapacidade administrativa. “Uma excelente política de saúde que cai por terra“, afirma o médico.

Os medicamentos pertencem a Programação Pactuada Integrada (PPI), ou seja, que satisfazem às necessidades da maioria da população, portanto, que deveriam estar disponíveis em todos os momentos, em quantidades adequadas e em formas farmacêuticas apropriadas. Política esta que está sendo abandonada pelo prefeito do município, Chico César, e sua administração.

A Secretaria de Saúde de Horizonte, sob o comando do secretário Everardo Cavalcante Domingos, os medicamentos passaram a ser distribuídos apenas das 08h às 11h (nos finais de semana e feriados), no Centro da cidade, tornando o caminho até o medicamento mais longo para quem precisa se deslocar ao Hospital e Maternidade Venâncio Raimundo de Souza, local de distribuição. Quem mora em distritos próximos fica prejudicado com a demora.

Os jornalista Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior) desta terça-feira (12), também comentaram o assunto:

A Lei, que disponibiliza os medicamentos, é uma boa política que presta serviços importantes ao município de Horizonte. Veja, o texto aprovado, aqui.