Categorias
Educação

Inscrições do Encceja para pessoas privadas de liberdade começam hoje e vão até final de julho

As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para detentos e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Encceja Nacional PPL) começam nesta segunda-feira (15) e vão até o dia 26 de julho, de acordo com edital de 27 de junho do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O exame, aplicado pelo Inep, é destinado àqueles que não concluíram os estudos na idade adequada e serve como oportunidade de obter os certificados do ensino fundamental e médio. O participante deve ter, no mínimo, 15 anos de idade para certificação do fundamental e, pelo menos, 18 anos, para o ensino médio, na data da aplicação das provas nos dias em 8 e 9 de outubro.

O Encceja Nacional PPL é dividido em quatro provas objetivas por nível de ensino e uma redação. Cada prova objetiva tem 30 questões de múltipla escolha. Os que buscam a certificação do ensino fundamental serão avaliados nas seguintes áreas do conhecimento: ciências naturais; história e geografia; língua portuguesa, língua estrangeira, artes, educação física e redação; e matemática.

Para os interessados na aquisição do diploma do ensino médio, será exigido conhecimento nas áreas de ciências da natureza; ciências humanas; linguagens e códigos e redação; e matemática. As unidades prisionais e socioeducativas interessadas em aplicar o exame deverão ser indicadas pelos órgãos de administração prisional e socioeducativa.

É obrigatório firmar termo de adesão, responsabilidades e compromissos com o Inep entre 8 e 19 de julho de 2019, exclusivamente pela internet, por meio do Sistema de Adesão e Inscrição PPL. Cada unidade prisional ou socioeducativa indicada terá um responsável pedagógico que, além das inscrições dos participantes, ficará encarregado de acessar os resultados e pleitear a certificação.

(*) Com informações da Agência Brasil. 

Categorias
Educação

Número de inscritos para o Encceja tem aumento de 75%

A edição deste ano do Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja) teve um crescimento de 75% no total de inscritos em relação a 2018. Foram 2.973.375 inscrições contra as 1.695.607 do ano anterior. O balanço foi divulgado hoje (4), pelo Ministério da Educação. A prova é aplicada a jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade adequada para obter a certificação de conclusão no ensino fundamental ou médio. A data para aplicação do exame será no dia 25 de agosto em 611 municípios.

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Ribeiro Lopes, disse o aumento expressivo no número de inscritos é resultado da ampla divulgação do exame. Além disso, a busca pela certificação para melhorar a condição de empregabilidade é apontada como outro fator que explica o crescimento na quantidade de participações.

Os inscritos no Encceja de 2019 buscam principalmente a certificação do ensino médio: 78% das inscrições foram para as provas que certificam o ensino médio e 21,6% para as do ensino fundamental.

Os resultados da prova podem ser usados de duas formas. Quem conseguir a nota mínima exigida em todas as provas tem direito à certificação de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio. Aqueles que alcançarem a nota mínima em uma das quatro provas, ou em mais de uma, terão direito à declaração parcial de proficiência.

Categorias
Educação

Inscrições para Encceja terminam nesta sexta-feira

As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos, o Encceja terminam nesta sexta-feira (31). Jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade adequada podem fazer o exame gratuitamente para obter a certificação de conclusão do ensino fundamental ou médio.

Os interessados no certificado do ensino fundamental precisam ter, pelo menos, 15 anos completos na data da prova. Já para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é 18 anos.

As provas serão aplicadas no dia 25 de agosto em 611 municípios. Serão quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A nota mínima exigida para obtenção do certificado é de 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibiliza na página do Sistema Encceja apostilas com material de estudo para os participantes de nível fundamental e médio.

Categorias
Educação Destaque3

Inscrição do Encceja para jovens e adultos obterem certificado do ensino fundamental ou médio vai até 31 de maio

As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 estão abestas pela internet até o dia 31 de maio. Jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade adequada podem fazer o exame para obter a certificação de conclusão no ensino fundamental ou médio. A inscrição é gratuita.

Os interessados no certificado do ensino fundamental precisam ter, pelo menos, 15 anos completos na data da prova. Para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é de 18 anos. O Inep disponibiliza na página do Sistema Encceja apostilas com material de estudo para os participantes de nível fundamental e médio.

As provas serão aplicadas no dia 25 de agosto em 611 municípios. Ao todo, serão quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A nota mínima exigida para obtenção da proficiência é de 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação.

Os resultados podem ser usados de duas formas

Quem conseguir a nota mínima exigida em todas as provas tem direito à certificação de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio. Aqueles que alcançarem a nota mínima em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, terão direito à declaração parcial de proficiência.

Edital em Libras

Uma novidade desta edição será uma versão do edital em Libras. Outra mudança é que o participante que já teve laudo médico aprovado em outras edições não precisa apresentar novo laudo durante a inscrição. Participantes surdos, deficientes auditivos e surdocegos devem indicar, durante a inscrição, se usam aparelho auditivo ou implante coclear. Dessa vez, será preciso justificar o motivo de ausência na edição de 2018.

Agência Brasil