Categorias
Saúde Destaque2 Destaque3

Doutor Henrique César diz que governo não criou estrutura para solucionar filas ortopédicas

A quantidade de cirurgias ortopédicas no Ceará é alarmante. O médico e ortopedista Henrique César, em seu comentário no Jornal Alerta Geral desta quinta-feira (28), deu destaque para o tempo de espera que uma pessoa que precisa de um atendimento ortopédico tem.

Segundo Henrique, as emergência ortopédicas ficam concentradas nos Frotinhas de Fortaleza e no Instituto Doutor José Frota, também na Capital. A prática, segundo o médico ortopedista, acaba fazendo com que casos mais simples obstruam as filas de atendimento.

Doutor Henrique fala, ainda, do bom exemplo de Pernambuco, que conta com atendimento ortopédico nas Unidades Públicas de Saúde (UPAs), viabilizando a diminuição das filas. Segundo ele, só na Região Metropolitana de Recife, cinco dessas unidades fazem o atendimento.

Para o médico, as tentativas de solucionar o problema no Ceará gastaram muito e deram poucos resultados. Isso acontece porque, segundo ele, o programa foi idealizado na contramão do que se espera. “Não criou serviços e linhas de cuidado“, enfatizou Henrique.

O Doutor Henrique César deu, ainda, algumas possíveis soluções. Acompanhe no player abaixo:

Médico Ortopedista Henrique César