Categorias
Cidade Destaque3

Contrariando a previsão de cenário desfavorável para chuvas, Fortaleza tem manhã chuvosa

Diferente do habitual, a manhã desta quarta-feira (16) não amanheceu ensolarada na capital da terra do sol. Contrariando previsões da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), que indicavam nebulosidade variável em todo o Ceará até quinta-feira (17).

Segundo o órgão, o Ceará não teria um cenário favorável a chuvas até, pelo menos, entre terça (15) e quinta-feira (17). “De acordo com as atuais condições de tempo, há uma maior concentração de nuvens sobre a região mais ao sul do estado, porém, sem relação com cenário para precipitações. A tendência é que o Ceará tenha céu variando entre parcialmente nublado e claro nestes três dias”, divulgou a Funceme nessa terça-feira (15).

Categorias
Cidade

Último fim de semana de agosto tem previsão de predomínio de céu claro

O mês de agosto termina com previsão de predomínio de céu claro em todas regiões, segundo análise das condições de tempo realizada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Porém, no próximo do domingo (1º), há possibilidade de chuva fraca e passageira no litoral.

Conforme imagem de satélite observada hoje, o Ceará encontra-se com poucas nuvens sobre seu território. Já sobre o oceano, próximo à costa leste da região Nordeste, há nebulosidade associada a áreas de instabilidade atmosférica.

No sábado (30), a tendência é de céu variando entre parcialmente nublado e claro. Já no domingo, os meteorologistas indicam expectativa de chuva na faixa litorânea, porém, sendo confirmada, espera-se que seja fraca e passageira.

No fim de semana, a Funceme realizará novas análises das condições de tempo e, se necessário, apontará mudanças. Para acompanhar, basta acessar o site ou obter informações pelo app ‘Funceme Tempo’, disponível para Android e iOs.

Categorias
Cidade

Fim de agosto com predomínio de cobertura variada de nuvens e tempo seco no interior do Ceará

As condições meteorológicas para o início desta semana indicam predomínio de nebulosidade variável em todas as macrorregiões do Ceará, conforme análise realizada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) nesta segunda-feira (26).

Em observação de imagem de satélite, os meteorologistas da Funceme afirmam que há nuvens sobre o território do estado, principalmente sobre o interior, porém, sem condições favoráveis à chuva. Já sobre o oceano Atlântico e próximo à costa norte e leste do Nordeste, observam-se algumas áreas de instabilidade atmosférica que estão provocando precipitações localizadas e de fraca intensidade naquela área.

Até, pelo menos, a próxima quarta-feira (28), a previsão é de cobertura variada de nuvens e sem expectativa de chuva no estado.

Baixa umidade do ar

As condições para hoje e os próximos dois dias apontam ainda tempo seco no interior do Ceará, isto é, como a umidade relativa do ar girando em torno dos 30%. A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera como ideal a umidade do ar acima de 60%.

Ainda segundo a instituição internacional, é considerado estado de observação quando a umidade apresenta entre 31% a 40%. Quando ela fica abaixo dos 30%, classifica-se como atenção. Já entre 12% e 20%, é considerado estado de alerta. Por fim, abaixo disso, é considerado estado de emergência.

Neste fim de semana, o Núcleo de Monitoramento registrou mínimas de 19% nos municípios de Iguatu e Barbalha. Em Fortaleza, onde a baixa umidade não chega a ser tão crítica devido à proximidade do litoral, o valor mais extremo foi de 39%.

“Nesse período aparecem, comumente, grandes massas atmosféricas de ar seco no país, principalmente pelo seu interior. No Ceará, isso também acontece notadamente nas regiões distantes do litoral”, comenta o meteorologista da Funceme Raul Fritz.

Categorias
Cidade

Área sem seca no Ceará sofre leve redução, no entanto o cenário hídrico segue em atenção

O mais recente mapa do Monitor de Secas aponta que o Ceará apresentou, em julho, redução absoluta de 2,8% na área sem estiagem em relação ao mês de junho. No mês passado, o estado apresentava 38,39% e, no anterior, 41,21%.

Apesar do cenário ainda ser considerado crítico, já que o segundo semestre do ano, conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) costuma ser de chuvas escassas, não houve surgimento de áreas consideradas entre grave e excepcional, cenário observado desde abril.

Atualmente, o Ceará apresenta 61,61% do seu território com algum nível de estiagem. Sendo 25,40% seca moderada e 36,21% considerada fraca. De acordo com o Monitor de Secas, maior parte das áreas atingidas estão no centro-sul do estado.

Mesmo com leve variação, segue sendo necessário o uso consciente da água. Hoje, dos 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), 76 estão com volume inferior aos 30%.

Sobre o Monitor

O Monitor de Secas promove o monitoramento regular e periódico da situação da seca, por meio do qual é possível acompanhar sua evolução, classificando-a segundo o grau de severidade dos impactos observados.

O projeto é coordenado pela Agência Nacional de Águas (ANA), com o apoio da Funceme, e desenvolvido conjuntamente com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e recursos hídricos.

Categorias
Cidade Diassis Lira FM 91.1 Destaque3

Expectativa é de nebulosidade em todo o território cearense nesta sexta-feira e sábado

A previsão do tempo para esta sexta-feira (26) e sábado indica predomínio de nebulosidade variável em todo o território do estado. Imagens de satélite indicam que há bastante nuvens sobre o Ceará, porém, não estão associadas à chuva.

Para o sábado (27), a tendência é que o estado fique sob a influência de áreas de instabilidade no leste do Nordeste. Apesar do prognóstico, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) segue atualizando as condições climáticas.

Ventos

A Marinha alerta para a possibilidade ventos de até 75 km/h no litoral cearense. Além do Ceará, Rio Grande do Norte, Piauí e Maranhão também poderão receber as rajadas até as 9 horas deste sábado. O repórter do Jornal Alerta Geral, Matheus Lima, tem os detalhes:

Menores temperaturas

A dica é um café quente e um bom agasalho: municípios cearenses registraram, nessa semana, temperaturas mínimas em torno dos 16°C, segundo dados Funceme. O correspondente do Alerta Geral, Diassis Lira, detalha quais locais registraram as menores temperaturas:

Categorias
Cidade Destaque2

Litorais de Fortaleza e Pecém têm possibilidade de chuva até este sábado

As chuvas de Pós-Estação deverão seguir banhando os litorais de Fortaleza e do Pecém até este (13), segundo previsão do tempo realizada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) na manhã desta quinta-feira.

Informações obtidas por meio de imagem de satélite e também da análise de resultados de modelos numéricos de previsão apontam que as precipitações indicadas para esta quinta-feira (11) e o início do fim de semana serão de intensidade fraca a moderada, além de se concentrarem no período da manhã.

O cenário propício a estas chuvas está associado à formação de áreas de instabilidade sobre o Rio Grande do Norte e que avançaram em direção ao norte do Nordeste, ou seja, onde estão localizadas a porção do litoral cearense.

Nas próximas 72 horas, as demais áreas do estado terão apenas céu parcialmente nublado, sem perspectiva de precipitações. Porém, apesar do prognóstico realizado nesta quinta, a Funceme seguirá acompanhando o cenário meteorológico e, se necessário, realizará alterações na previsão do tempo.

(*) Com informações da Funceme.

Categorias
Cidade Cotidiano

Ceará segue com condições favoráveis às chuvas no fim de semana

As condições meteorológicas observadas pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) na manhã desta sexta-feira (14) indicam continuidade das chuvas até, pelo menos, o próximo domingo (16).

Para hoje, a tendência apontada ontem pelos meteorologistas segue sem mudanças. A indicação é de céu nublado com eventos de chuva no centro-norte do estado. Tal cenário aponta que as precipitações deverão atingir mais de 50% da área sob previsão, não indicando, de forma obrigatória, registros em todos os municípios. Já para o sul, há possibilidade (precipitação de 5% a 20% da área).

Para sábado (15), as macrorregiões do Maciço do Baturité e Jaguaribana terão chuvas isoladas, além da faixa litorânea. Ou seja, a área de abrangência será relativamente menor. Na Ibiapaba, há possibilidade de chuva. Já para as demais áreas, a previsão é de apenas nebulosidade variável.

Por fim, para o domingo, a Funceme prevê uma nova redução na área de abrangência do estado. A indicação é de possibilidade de chuva no litoral, no Maciço de Baturité e na região Jaguaribana. Nas demais áreas, céu variando entre claro e encoberto ao longo do dia.

Apesar da previsão indicada na manhã desta sexta, o corpo técnico da Funceme realizará novas análises na tarde de hoje e ainda nas manhãs do fim de semana. Caso seja necessário, os meteorologistas farão alterações conforme o observado por meio de satélites e modelos numéricos.

Ondas de Leste

O Ceará vai registrando seu terceiro dia consecutivo de precipitações expressivas. Tais acumulados têm sido concentrado, principalmente, nas áreas vizinhas ao litoral. O cenário é associada à atuação de um Distúrbio Ondulatório de Leste (DOL), também conhecido por Ondas de Leste.

O DOL é um sistema atmosférico típico deste período do ano e provoca chuvas mais intensas nos estados do leste da região Nordeste, como Pernambuco e  Paraíba. Quando sua atuação é mais expressiva, acaba trazendo chuvas para o Ceará também. Junho e julho é conhecido por Pós-Estação.

“Com o afastamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), se inicia o período caracterizado por uma sensível e progressiva redução do volume médio mensal das chuvas no estado. Historicamente, em junho e julho, o leste do Ceará e o litoral recebem algumas chuvas que, em geral, são rápidas e não muito intensas, mas eventos mais intensos não são fora do comum”, explica o pesquisador da Funceme, Raul Fritz.

Balanço

No intervalo entre as 7h de ontem e as 7h de hoje, há informação de registros de chuva em, pelo menos, 99 municípios. Na ocasião, postos pluviométricos de Fortaleza e Aquiraz tiveram os maiores acumulados.

Na Capital, onde a maior precipitação entre as 7h de ontem e as 7h de hoje foi registrada, o acumulado foi de 92 milímetros no posto pluviométrico de Messejana. Já no posto Fundação Maria Nilva/Água Fria, o observado foi de 82 mm. Aquiraz teve 79 mm e, em Pacoti, foram 58,2 mm. No balanço até o início desta manhã, já há informação de registros em, pelo menos, 60 municípios.

Categorias
Cotidiano Destaque1

São Gonçalo do Amarante registra maior chuva em 24h; Fortaleza tem 96,8 mm

Choveu em pelo menos 48 cidades do Ceará entre as 7h de terça-feira (11) e as 7h desta quarta-feira (12), de acordo com dados parciais da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), atualizados às 9h10. Em São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Fortaleza, o registro de chuva foi de 114 milímetros.

Além de São Gonçalo do Amarante, as maiores precipitações foram em Fortaleza (96,8 mm), Maracanaú (90,4 mm), Paracuru (90 mm), Pentecoste (82,2 mm).

Em Fortaleza, a chuva abriu cratera no Bairro Meireles, área nobre, alagou um túnel na Avenida Borges de Melo e carros se envolveram em acidentes.

De acordo com a Funceme, a previsão para esta quarta-feira (12) é de eventos de chuva no centro-norte e na Região Sul, nebulosidade variável. Já durante a quinta-feira (13) a previsão é nebulosidade variável com chuva isolada no litoral e no Maciço de Baturité. Na região Jaguaribana, há possibilidade de chuva. Nas demais regiões, nebulosidade variável.

Veja as maiores chuvas por município:

  • São Gonçalo do Amarante : 114.0 mm
  • Fortaleza : 96,8 mm
  • Maracanaú : 90,4 mm
  • Paracuru : 90,0 mm
  • Pentecoste : 82,2 mm
Categorias
Cidade Destaque2

Túnel interditado na Borges de Melo e desvio na Abolição: chuvas banham Grande Fortaleza e geram transtornos

As fortes chuvas em Fortaleza desde a noite dessa terça-feira e madrugada de hoje (12) causaram uma série de transtornos na Capital. No cruzamento da Avenida Abolição com Rua Tibúrcio Cavalcante, no Bairro Meireles, o asfalto de uma obra inacabada chegou a ceder.

A Prefeitura de Fortaleza se descuidou nas medidas preventivas sobre obras nessa área da cidade e, com a correnteza das águas, verdadeiras valas foram abertas. As obras, que fazem parte da requalificação da beira mar, não tem, sequer, placas de sinalização ou de identificação dos responsáveis.

Segundo o portal de notícias G1, técnicos da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) também estiveram no local, mas se retiram em seguida pois, segundo eles, a obra é de responsabilidade da prefeitura.

Tempo nublado

O tempo continua fechado com mais previsão de chuvas. Cidades do Sul do Ceará, Região do Maciço do Baturité, Vale do Jaguaribe e Região da Ibiapaba, também, receberam chuvas e apresentam tempo nublado.

As chuvas também deixam o trânsito bem mais lento em trechos da avenida Raul Barbosa, no Bairro Aerolândia. O trânsito, no trecho próximo às ruas Nunes Valente e Tibúrcio Cavalcante, tem desvio e exige paciência dos motoristas.

O Jornal Alerta Geral desta quarta-feira destacou os transtornos ocasionados pela precipitação. O jornalista Luzenor de Oliveira disse que é impossível trafegar em alguns trechos da Capital.

Túnel alagado

Outro ponto que também sofreu foi o túnel da Avenida Borges de Melo. Condutores não conseguiram transitar pelo local e acabaram mudando o trajeto. Segundo informações de algumas testemunhas, o nível de água subiu muito rápido.

Carros ficam em alagamento no túnel da Avenida Borges de Melo em Fortaleza — Foto: Halisson Ferreira/Sistema Verdes Mares
Reprodução da foto de Halisson Ferreira/Sistema Verdes Mares

Funceme

Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), um sistema indutor de chuvas nas áreas localizadas no centro-norte do Ceará, principalmente sobre a faixa litorânea ocasiona as precipitações. O fenômeno é comum neste período pós-estação chuvosa.

A tendência é de que o Distúrbio Ondulatório de Leste (DOL) leve chuvas a mais de 50% da área centro-norte do Ceará. Já de acordo com o alerta emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão de chuva é de 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia.

Veja imagens

Categorias
Cotidiano

Instituto de Meteorologia emite alerta amarelo para municípios cearenses

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um aviso amarelo devido às chuvas intensas previstas para o Estado. O alerta aponta o risco de chuvas de até 50 milímetros (mm) por dia e ventos intensos, podendo chegar a 60 km/h. O aviso também alerta para o corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e raios nos municípios cearenses. O alerta amarelo indica “perigo potencial”.

De acordo com dados coletados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), foram registradas precipitações em pelo menos 113 municípios. O número deve ser ainda maior, já que os dados são preliminares e são atualizados diariamente.

As maiores chuvas foram registradas em Morada Nova, com 120 milímetros e em Fortim, com 117 milímetros de chuva. Nos municípios de Pacatuba, Itaitinga e Novas Russas, os pluviômetros marcaram aproximadamente 110 milímetros.

A recomendação do instituto é de que, em caso de rajadas de vento, não se abrigar debaixo de árvores e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Apesar das precipitações intensas registradas nos últimos dias, o mês de maio segue com volume de águas abaixo do esperado para o período de quadra chuvosa.