Categorias
Economia

Petrobras diz que não há previsão para reajuste de preços

A Petrobras informou, por meio de nota, que está monitorando o mercado internacional de petróleo, em função dos ataques a uma refinaria na Arábia Saudita.

Os ataques aéreos à refinaria de Abqaiq resultaram na elevação dos preços internacionais do petróleo.

Por enquanto, não há previsão de reajuste de preços nos produtos negociados pela estatal, como os combustíveis e derivados de petróleo.

Segundo a Petrobras, a cotação internacional do petróleo apresenta volatilidade e a alta súbita de preços “pode ser atenuada na medida em que maiores esclarecimentos sobre o impacto na produção mundial sejam conhecidos. A Petrobras decidiu por  acompanhar  a  variação  do  mercado  nos  próxi-mos dias  e  não fazer um  ajuste de forma imediata”, diz a nota.

Categorias
Economia

Preço da gasolina sobe 5,16% no Ceará

O preço da gasolina subiu 5,16% no Ceará na semana primeira semana de agosto. Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, o litro do combustível estava sendo comercializado em média a R$
4,544 no período.

O levantamento realizado pela Agência é referente aos período entre os dias 28 de julho a 3 de agosto e 4 a 10 de agosto.

Em Fortaleza, o litro do produto teve alta de 7,58%, passando de R$ 4,245 para R$ 4,567. O preço máximo verificado do litro da gasolina em Fortaleza foi de R$ 4,599, enquanto que o valor mínimo foi de R$ 4,350.

Já o etanol teve leve alta de 0,61% no Estado, passando de R$ 3,745 para R$ 3,768. Na Capital, o combustível passou de R$ 3,752 para R$ 3,764 na semana passada, subindo 0,31%.

Categorias
Nacional

Petrobras baixa gasolina em R$ 0,03 e diesel em R$ 0,04

A Petrobras anunciou, nessa quinta-feira (18), uma redução no preço do litro da gasolina de R$ 0,0360 e no litro do diesel de R$ 0,0444. Os valores são referentes aos preços médios dos combustíveis vendidos pelas refinarias aos distribuidores e valem a partir da meia-noite desta sexta-feira (19).

O presidente Jair Bolsonaro informou, em sua conta no Twitter, que a redução [média] foi de 2,1% na gasolina e de 2,2% no diesel.

Os preços variam segundo cada refinaria da estatal, nos diversos estados brasileiros. Os menores valores da gasolina são praticados em São Luís (MA), R$ 1,51; Itacoatiara (AM), R$ 1,55; e Manaus (AM), R$ 1,58. Os maiores valores da gasolina estão nas refinarias de Brasília, R$ 1,81; Senador Canedo (GO), R$ 1,80; e Uberaba, R$ 1,80.

O menor preço do diesel S500, mais vendido nas estradas, estão em Itacoatiara (AM), R$ 1,93, já em Fortaleza o valor é de 1,9522, sem contar com os tributos. Os maiores são os praticados em Senador Canedo (GO), R$ 2,17; Brasília, R$ 2,17; e Uberaba (MG), R$ 2,17.

Segundo a estatal “os preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras têm como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias”.

Combustíveis tipo A

Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir de combustíveis de tipo A misturados a biocombustíveis. A gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel também sem adição de biodiesel. Os preços divulgados pela estatal se referem aos produtos tipo A.

Sobre esses valores, vão incidir a margem de lucro das distribuidoras e dos postos de combustíveis, os impostos, que variam de um estado para outro, o custo da mão de obra, entre outras variáveis. A tabela completa com os valores pode ser conferida no site da Petrobras.

Categorias
Estadual Destaque2

Preço da gasolina registra queda no Estado, mas continua em alta na comparação anual

O custo da gasolina nos postos de combustível do Estado registrou uma diminuição na última semana, entre os dias 9 e 15 de junho. De acordo com o levantamento da ANP (Agência Nacional de petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o valor médio da gasolina comum era de R$ 4,572. Uma diminuição de R$ 0,08 a menos que no período anterior a ela, quando houve o registro de R$ R$ 4,653, em média.

No entanto, mesmo com a redução, na comparação anual a gasolina registra um aumento de 5,83%.

No começo do ano, a gasolina era vendida por R$ 4,32, cerca de R$ 0,25 a menos que o preço atual. Esse aumento da média é de quase 6% e maior do que a inflação da RMF (Região Metropolitana de Fortaleza), entre os meses de janeiro e maio, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O índice registrado nesse período foi de 3,04%.

Categorias
Cotidiano Destaque3

Bolsonaro anuncia redução no preço da gasolina nas refinarias. Em Fortaleza, preço praticado é R$ 1,7373 pelas refinarias

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta terça-feira (11), em sua conta no Twitter, a redução no preço do litro da gasolina nas refinarias. Segundo o presidente, o preço médio do combustível vendido às distribuidoras caiu de R$ 1,81 para R$ 1,75. De acordo com a Petrobras, a redução no preço médio foi de 3%.

Pela tabela da Petrobras, o menor valor praticado pelas refinarias é na cidade de São Luís (R$ 1,59). Em seguida, vêm as cidades de Itacoatiara, no Amazonas ( R$ 1,62); Ipojuca, em Pernambuco (R$ 1,65); e Guamaré, no Rio Grande do Norte, e Manaus (R$ 1,66).Os maiores preços estão em Brasília (R$ 1,89), Senador Canedo, em Goiás (R$ 1,88) e Uberaba (R$ 1,87), e Uberlândia (R$ 1,85), ambas em Minas Gerais.

Em Fortaleza, a gasolina é vendida pelas refinarias por R$ 1,7373, o diesel S500 R$2,0981 e o diesel S1000 2,1428.

Segundo a Petrobras, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais desses produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias.

Categorias
Nacional Destaque1

Petrobras reduz preço de gasolina e diesel em R$ 0,13 nas refinarias

A Petrobras anunciou, na noite desta sexta-feira (31), redução nos preços da gasolina e do diesel nas refinarias. A gasolina teve uma redução de R$ 0,1399 por litro e o diesel, de R$ 0,1383 no valor médio às distribuidoras no país. O novo valor vale a partir da meia-noite deste sábado (1º).

No início da noite, o presidente Jair Bolsonaro postou sobre o anúncio da estatal em sua conta do Twitter.

O preço final ao consumidor, contudo, vai variar de acordo com o local de venda do combustível, pois sobre o valor entregue pelas refinarias incidem impostos municipais e estaduais, além do custo operacional e da mão de obra e da margem de lucro das empresas.

Entre as refinarias com o menor preço da gasolina estão as de São Luis (MA), que vende o litro a R$ 1,78; Itacoatiara (AM), R$ 1,82, e Manaus (AM), a R$ 1,85. Entre as que praticam os valores mais altos estão as de Brasília, R$ 2,08, e Uberaba (MG), R$ 2,07.

No diesel S500, o mais comum nas estradas, os menores preços são praticados pelas refinarias de Itacoatiara (AM), R$ 2,17; Manaus (AM), R$ 2,20, e Maceió, R$ 2,21. Os maiores preços do diesel S500 estão nas refinarias de Uberaba (MG), R$ 2,40, Brasília, R$ 2,41, e Uberlândia (MG), R$ 2,41.

Na refinaria Duque de Caxias, que abastece o estado do Rio, maior produtor de petróleo do país, o litro da gasolina será vendido a R$ 1,97 e o diesel S500, a R$ 2,31. Na refinaria de Paulínia (SP), o litro da gasolina custará R$ 1,99 e o diesel, R$ 2,31.

Política de preços

Segundo a Petrobras, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo.

“A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos (como volatilidade do câmbio e dos preços)”, explicou a estatal.

A Petrobras destacou também que a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis: “São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis. Os preços que divulgamos aqui se referem aos produtos tipo A”.

Categorias
Cotidiano

Ceará tem a segunda gasolina mais cara do Nordeste, diz pesquisa ANP

Um levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aponta o Ceará como o segundo Estado com a gasolina mais cara da Região Nordeste. De acordo com a ANP, o preço médio do combustível no Estado é de R$ 4,59. Além disso, a pesquisa aponta que Fortaleza também possui a segunda gasolina mais cara do Nordeste, com o valor médio de R$ 4,58.

A pesquisa foi feita em 218 postos de combustível de 13 cidades do Ceará, contando com Fortaleza. Além da capital, foram analisadas os valores do combustível nos municípios de Canindé, Caucaia, Crateús, Crato, Icó, Iguatu, Itapipoca, Limoeiro do Norte, Juazeiro do Norte, Quixadá, Sobral e Maracanaú.

O preço mais alto foi identificado no município de Itapipoca, com preço médio da gasolina em R$ 4,808. Logo atrás aparecem Icó com R$ 4,685; Crateús com R$ 4,678; Juazeiro do Norte com R$ 4,659 e Crato com R$ 4,657.

O valor médio da gasolina e do diesel encontrado nos postos de todo país avançou 1% nesta semana, segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis.

Categorias
Economia

Gasolina deve ficar mais cara no decorrer da semana

O preço aumentou R$ 0,20 em alguns estabelecimentos nesta sexta-feira. Alguns postos da BR-116 variação no preço da gasolina e deixaram os motoristas assustados. Nesta semana, o valor do litro do combustível variava entre R$ 4,57 e R$ 4,69, mas, com o aumento, a gasolina pode ser encontrada por até R$ 4,79.

Ainda não são todos os postos que aderiram ao novo preço, mas gerentes afirmam que até o começo da próxima semana mais locais devem registrar aumentos. O posto Texas, no quilômetro 3 da BR-116, o valor da gasolina já apresentou alteração. De R$ 4,59 o preço foi para R$ 4,799. No sentido Fortaleza-Messejana, outros dois postos, um BR e um Shell, também já oferecem o novo preço para os clientes.

O representante do Sindipostos, Antônio José, explicou que o motorista precisa ficar atento ao “sobe e desce” do preço. Ele diz que anteriormente o preço do produto era controlado pelo Governo, com influência direta na Petrobras. Atualmente, o mercado é livre para escolher os preços com base nos tributos e no preço do petróleo. Por isso, as variações continuarão sendo frequentes. Antônio lembrou que, em janeiro, a gasolina chegou a ser vendida por R$ 4,99 na capital.

Categorias
Economia

Preço da gasolina sobe e acumula alta de 3,5% em um mês

O preço médio do litro da gasolina comercializada em postos de combustível de todo o país fechou esta semana a R$ 4,319. Esse é o quarto aumento semanal do produto, que acumula um aumento de preço de 3,5% em um mês, já que, na semana de 17 a 23 de fevereiro, o litro era vendido a R$ 4,172.

Os dados são do levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O óleo diesel, comercializado em média a R$ 3,54 por litro, registrou nesta semana sua quinta alta consecutiva e acumulou, no período, aumento de preços de 2,8%.

O litro do etanol, que foi comercializado em média a R$ 2,969, também subiu pela quinta vez consecutiva, acumulando alta de 8,2% no período de cinco semanas. Já o preço do GNV (gás natural veicular) aumentou pela terceira semana, fechando em média a R$ 3,169 o metro cúbico, uma alta de 1% no período.

Com informações da Agência Brasil.