Categorias
Saúde

Ceará alcança meta de 90% da vacinação contra gripe

O Ceará alcançou a meta de 90% na Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, estabelecida pelo Ministério da Saúde. Até esta quarta-feira, 2.311.639 pessoas dos grupos prioritários, cerca de 90,18%, se vacinaram. A campanha de vacinação contra a gripe encerra nesta sexta-feira.

Todos os postos de saúde dos 184 municípios cearenses estão atendendo a população para realizar a imunização.

Os grupos prioritários para receber vacina são os que tem maior risco de doença mais grave ou maior risco de transmitir para pessoas vulneráveis, segundo dados epidemiológicos, reforça a médica infectologista do Hospital São José, Mariana Moura Fé.

De acordo com o infectologista pediátrico Robério Leite, do Hospital São José, unidade da rede de saúde do Governo do Ceará, a vacina não é capaz de provocar gripe, pois é uma vacina feita por fragmentos do vírus da gripe mortos.

Para reduzir o risco de adquirir ou transmitir o vírus da gripe, além da vacina, devem ser adotadas medidas como: lavar bem as mãos antes de se alimentar, antes de tocar olhos ou boca e ao chegar da rua, evitar aglomerações.

“Quem está tossindo ou espirrando, deve cobrir a boca com lenço ou antebraço, ações conhecidas como etiqueta da tosse, ressalta a médica.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe iniciou no dia 10 de abril. O objetivo é a redução das formas graves e complicações pela Influenza, além da redução da mortalidade pela doença. No Ceará, 157 municípios já alcançaram a meta da cobertura vacinal que é de 90%.

Categorias
Saúde

Mortes por gripe no Brasil já chegam a 199 casos, Ceará registra 19 óbitos por Influenza

As mortes por gripe no Brasil já somam 199 casos em 2019, de acordo com balanço do Ministério da Saúde. A maior parte delas (74,4%) foi provocada pelo vírus H1N1. De acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), 19 pessoas morreram por influenza no estado. Os casos representam 36% das 53 mortes ocasionadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) neste ano. Do total contabilizado, sete foram em decorrência do subtipo A H1N1.

De acordo com a secretária, desde fevereiro, foi identificado um aumento no número de casos notificados e confirmados para outros vírus respiratórios de Síndrome Respiratória Aguda Grave não especificada, diferente do padrão encontrado nos dois anos anteriores.

A coordenadora de Vigilância em Saúde do órgão, Danielle Queiroz, explica que o aumento dos casos tem a ver com o padrão de circulação do vírus, como ele está acometendo, em que regiões do Estado está circulando.

Segundo a Secretaria de Saúde do Ceará, a imunização contra a influenza é uma das medidas mais efetivas para a prevenção. A vacina protege contra os três tipos da doença: a H1N1, a H3N2 e a B Colorado. Após a vacinação, a detecção de anticorpos protetores ocorre entre 2 e 3 semanas. Geralmente, apresenta duração de 6 a 12 meses.

A campanha segue até sexta-feira (14).

Categorias
Política Destaque1

Sobral é referência positiva no ensino público. Veja as outras manchetes do Alerta Geral de hoje

Jornal Alerta Geral #109 – Terça-Feira (11/06/19)

O Jornal Alerta Geral é gerado pela Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza, e transmitido, via satélite, para outras 26 emissoras no Interior do Estado. Com essa cobertura pelo rádio, a gente chega a mais de 150 municípios e, com as redes sociais, chegamos a todo o Estado.

Posted by Ceará Agora on Tuesday, June 11, 2019

Manchetes do programa de hoje:

Ceará registra 19 mortes por Gripe H1N1: Doenças respiratórias são sempre complexas, pois são invisíveis e podem gerar quadros graves. Em 2019, até 6 de junho, 19 pessoas morreram por influenza no Ceará, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado, por meio do boletim epidemiológico.

Vazamento de dados dos segurados do INSS entra na mira da Procuradoria-Geral da República: O pedido de inquérito civil público também sugere a revisão das regras de crédito consignado e regulamentação sobre a segurança e compartilhamento de dados dos beneficiários do INSS.

ProUni abre inscrições para o segundo semestre e oferta quase 170 mil bolsas em todo Brasil: Cerca de 169.226 bolsas de estudos estarão disponíveis para o programa em instituições particulares de ensino superior, sendo 68.087 bolsas integrais e 101.139 parciais, para o segundo semestre de 2019.

Grupo de senadores quer a volta das coligações proporcionais: O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, reconhece que há negociações no Congresso neste sentido, mas é contra a pauta.

Cidade de Sobral é referência positiva no ensino público: Mais da metade das crianças brasileiras chegam ao final do terceiro ano do ensino fundamental sem saber ler e compreender textos variados. É o que revela a Avaliação Nacional de Alfabetização.

Categorias
Saúde Destaque1

Ceará já vacinou mais de 2 milhões de pessoas contra gripe, a campanha segue até o dia 14 de junho

O Ceará já vacinou 2.266.437 pessoas contra a gripe. Os dados são da secretária de saúde do estado. A cobertura da vacina chegou a 88,40% da população. De acordo com a secretária de saúde, a vacinação é a melhor forma de prevenção contra a gripe. No Ceará, 151 municípios já alcançaram a meta.

Dentre os grupos prioritários, foram vacinados 92,47% dos idosos com 60 anos ou mais; 95% da população indígena; 14% de adolescentes e jovens sob medida socioeducativa; 145% da população carcerária e funcionários do sistema prisional; e 45% dos profissionais das forças de segurança e salvamento.

Até 14 de junho, todos os postos de saúde devem continuar vacinando os grupos prioritários. A campanha nacional iniciou no dia 10 de abril  e a meta do Ministério da Saúde é alcançar 90% do público alvo. O objetivo é reduzir as formas graves, complicações e mortes causadas pela Influenza.

O Ceará registrou sete óbitos causados pela influenza H1N1 em 2019, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Categorias
Saúde

Caso de infecção por vírus da gripe H1N1 é detectado em Juazeiro do Norte

Uma jovem estudante de 23 anos foi diagnosticada com gripe H1N1, após dar entrada em uma clínica com infecção nos rins. Ela está internada e passa por por fisioterapia respiratória, tendo em vista que a doença afetou os pulmões.

A jovem deu entrada na clínica na última quarta-feira (26), e, após o estado de saúde se agravar, foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Lá foram realizados novos exames, que logo em seguida mostraram a suspeita de H1N1, confirmada na sequência.

O subtipo do vírus influenza A H1N1 pode ser transmitido entre pessoas através do contato com secreções respiratórias, partículas de saliva, tosse ou espirro. A principal forma de prevenção à gripe é a vacina, porém, segundo a Coordenadoria de Imunização de Juazeiro do Norte, não há mais doses no município. Novas unidade foram solicitadas ao Governo do Estado.

Fortaleza

A Prefeitura de Fortaleza intensificou as ações no trabalho de imunizações contra a gripe. A equipe de imunização está presente hoje (1°) na Paróquia Nossa Senhora da Glória (Cidade dos Funcionários), das 8h às 12h, e os postos de saúde Paulo Marcelo (Centro) e Messejana estarão abertos das 8h às 16h30.

Devem se vacinar idosos a partir de 60 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis, trabalhadores da Saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Categorias
Saúde Destaque2

Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada no Ceará para grupos prioritários

A Campanha de Vacinação contra gripe estava prevista para acabar nesta sexta-feira (31), mas vai prosseguir até 14 de junho no Ceará. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado, o Ceará vacinou 82% do público-alvo, quando a meta é imunizar 90% do grupo prioritário.

As vacinas estão disponíveis em todos os postos de saúde nos 184 municípios do Ceará, segundo a Secretaria da Saúde. A imunização, no entanto, continua exclusivamente para os grupos prioritários.

O Ministério da Saúde recomendou nesta sexta-feira que as vacinas fossem liberadas para todo o público. No entanto, a Secretaria da Saúde do Ceará vai manter as doses voltadas ao público mais vulnerável até 14 de junho.

Grupo prioritário

Os grupos prioritários são as crianças de 6 meses até menores de 6 anos, gestantes, idosos com 60 anos ou mais, mulheres com até 45 dias pós-parto, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, adolescentes e jovens sob medida socioeducativa, população carcerária e funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e particulares e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Categorias
Saúde Destaque2

Cearenses têm até hoje para se vacinar contra a gripe nos postos do Estado

Hoje é o último dia da Campanha de Vacinação contra a Gripe no Ceará. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), todos os postos de saúde ainda têm doses da vacina disponíveis e não há previsão de prorrogação do prazo para realizar a imunização.

Quem tomou a vacina contra a gripe em campanhas anteriores, e está no grupo prioritário, também precisa se vacinar. O prazo encerra nesta sexta-feira, às 17h.

A coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesa, Daniele Queiroz, afirma que o Ceará atingiu cerca de 80% da população, mas ainda não é suficiente.

Categorias
Saúde

Vacinação contra a gripe atinge 71,6% do grupo-alvo em todo o país

Há poucos dias do encerramento da campanha nacional de vacinação contra a gripe, 71,6% do público-alvo já foram aos postos de saúde se imunizar. A campanha termina na sexta-feira (31). Entre os grupos prioritários estão bebês, mulheres grávidas, idosos e profissionais das forças de segurança.

A meta é vacinar 90% do público-alvo, formado por 59,4 milhões de pessoas. De acordo com o Ministério da Saúde, 16,8 milhões de pessoas ainda precisam procurar a unidade de saúde mais próxima para se protegerem.

Balanço

Entre a população prioritária, os funcionários do sistema prisional registraram a maior cobertura vacinal, com 101,6 mil doses aplicadas, o que representa 89,7% deste público, seguido pelas puérperas (88,6%), indígenas (82,0%), idosos (80,6%) e professores (78,1%).

No Ceará, a vacina contra a gripe já alcançou mais de 1,8 milhões de pessoas dos grupos prioritários. Os dados são do Ministério da Saúde, colhidos até sábado (25), o dado mais recente até o momento, e representam 73,1% da meta de 90%. A campanha pretende imunizar os cerca de 690 mil (16,9%) restantes até o prazo final, dia 31 de maio.

Os com menor cobertura são Rio de Janeiro (45,8%), Acre (49,7%), São Paulo (57,0%), Roraima (57,4%) e Pará (59,2%).

Quem deve se vacinar

Devem receber a dose de vacina crianças com idade entre 6 meses e menores de 6 anos; grávidas em qualquer período gestacional; puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores da saúde; povos indígenas; idosos; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Profissionais das forças de segurança e salvamento também passaram a fazer parte do público-alvo da campanha neste ano. O grupo inclui policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, totalizando cerca de 900 mil pessoas.

Categorias
Saúde

Cerca de 690 mil cearenses ainda não se vacinaram contra a gripe

A vacina contra a gripe já alcançou mais de 1,8 milhões de pessoas dos grupos prioritários no Ceará e representam 73,1% da meta de 90%. A campanha pretende imunizar os cerca de 690 mil (16,9%) restantes até o prazo final, dia 31 de maio. Os dados são do Ministério da Saúde.

Disponível em 2.385 postos de saúde nos 184 municípios do estado, a vacina contra a influenza tem proteção trivalente (H1N1, H3N2 e B/Colorado/06/2017). A dose visa atender prioritariamente crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, mulheres com até 45 dias pós-parto, idosos com 60 anos ou mais, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, índios, adolescentes e jovens sob medida socioeducativa, professores de escolas públicas e particulares, funcionários do sistema prisional e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Dentro dos grupos prioritários, a situação da População Privada de Liberdade é a mais crítica no estado, com apenas 11,59% vacinados. Do outro lado, Funcionários do Sistema Prisional tem o maior alcance com 118,67% dessa população imunizada. Na sequência estão mulheres com até 45 dias pós-parto (83,08%), índios (81,45%) e gestantes (80,38%).

Categorias
Saúde Destaque2

Campanha de vacinação: Fortaleza atinge 51,8% da meta de imunização contra a Influenza

Dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (Datasus), revelam que Fortaleza já alcançou 51,8% da meta de imunização estipulada para este ano. Das 689.204 doses disponibilizadas para o município, 357.315 foram aplicadas. No Ceará, já foram realizadas 1.607.982 imunizações, que correspondem a 64,1% do esperado para 2019 (2.509.776).

A campanha, que segue até o próximo dia 31, está em sua segunda fase, exclusiva apenas aos grupos prioritários: idosos (a partir de 60 anos), crianças maiores de seis meses e menores de seis anos, trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade (o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas), funcionários do sistema prisional, e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis.

A Influenza é uma doença respiratória infecciosa que pode levar ao agravamento e ao óbito. É transmitida por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos.