Categorias
Saúde

Mortes por gripe no Brasil já chegam a 199 casos, Ceará registra 19 óbitos por Influenza

As mortes por gripe no Brasil já somam 199 casos em 2019, de acordo com balanço do Ministério da Saúde. A maior parte delas (74,4%) foi provocada pelo vírus H1N1. De acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), 19 pessoas morreram por influenza no estado. Os casos representam 36% das 53 mortes ocasionadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) neste ano. Do total contabilizado, sete foram em decorrência do subtipo A H1N1.

De acordo com a secretária, desde fevereiro, foi identificado um aumento no número de casos notificados e confirmados para outros vírus respiratórios de Síndrome Respiratória Aguda Grave não especificada, diferente do padrão encontrado nos dois anos anteriores.

A coordenadora de Vigilância em Saúde do órgão, Danielle Queiroz, explica que o aumento dos casos tem a ver com o padrão de circulação do vírus, como ele está acometendo, em que regiões do Estado está circulando.

Segundo a Secretaria de Saúde do Ceará, a imunização contra a influenza é uma das medidas mais efetivas para a prevenção. A vacina protege contra os três tipos da doença: a H1N1, a H3N2 e a B Colorado. Após a vacinação, a detecção de anticorpos protetores ocorre entre 2 e 3 semanas. Geralmente, apresenta duração de 6 a 12 meses.

A campanha segue até sexta-feira (14).

Categorias
Saúde

Vacinação contra a H1N1 é encerrada em um dos centros de Juazeiro do Norte devido a falta da vacina

Após a população lotar o Centro de Dermatologia Sanitária e Doenças Infecto-Contagiosas Lourival Gondim, principal ponto de vacinação contra a H1N1 em Juazeiro do Norte, os portões foram fechados e a imunização foi encerrada. Aproximadamente 500 pessoas foram ao centro na manhã dessa terça-feira, para tentar se vacinar mas o serviço foi interrompido devido a falta de vacinas disponíveis.

Nesta semana, o Município recebeu mais doses da vacina da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), que enviou à cidade o quantitativo de 8.800 doses. As vacinas que chegaram a Juazeiro do Norte são destinadas aos grupos prioritários que ainda não atingiram a meta de 90% estabelecida pelo Ministério da Saúde e também para a 2ª dose.

A prioridade para esse novo lote são crianças maiores de seis meses e menores de seis anos, idosos acima de 60 anos e gestantes, que ainda precisa atingir a meta de 90% de imunização. Professores, profissionais da saúde, policiais e pessoas que têm duas ou mais doenças também fazem parte do grupo prioritário, mas não vão ser vacinados agora.

De acordo com a coordenadora de imunização do Centro de Dermatologia, Márcia Rejane Rodrigues, a procura foi imensa desde o início da campa, mas os grupos não procuraram as unidades no período. Depois que aconteceram alguns casos de H1N1 na região a população ficou apavorada.

Categorias
Saúde

Caso de infecção por vírus da gripe H1N1 é detectado em Juazeiro do Norte

Uma jovem estudante de 23 anos foi diagnosticada com gripe H1N1, após dar entrada em uma clínica com infecção nos rins. Ela está internada e passa por por fisioterapia respiratória, tendo em vista que a doença afetou os pulmões.

A jovem deu entrada na clínica na última quarta-feira (26), e, após o estado de saúde se agravar, foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Lá foram realizados novos exames, que logo em seguida mostraram a suspeita de H1N1, confirmada na sequência.

O subtipo do vírus influenza A H1N1 pode ser transmitido entre pessoas através do contato com secreções respiratórias, partículas de saliva, tosse ou espirro. A principal forma de prevenção à gripe é a vacina, porém, segundo a Coordenadoria de Imunização de Juazeiro do Norte, não há mais doses no município. Novas unidade foram solicitadas ao Governo do Estado.

Fortaleza

A Prefeitura de Fortaleza intensificou as ações no trabalho de imunizações contra a gripe. A equipe de imunização está presente hoje (1°) na Paróquia Nossa Senhora da Glória (Cidade dos Funcionários), das 8h às 12h, e os postos de saúde Paulo Marcelo (Centro) e Messejana estarão abertos das 8h às 16h30.

Devem se vacinar idosos a partir de 60 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis, trabalhadores da Saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas).

Categorias
Saúde

Caucaia: 16 postos se saúde funcionam neste sábado em “Dia D” de vacinação contra a gripe

O segundo “Dia D” da vacinação contra a gripe H1N1 acontece neste sábado (25), em Caucaia. Ao todo, 16 postos de saúde vão ofertar gratuitamente as vacinas amanhã, das 8 horas às 13 horas. Até o momento, 65% dos grupos prioritários da cidade foram vacinados, o equivalente a mais de 63 mil doses aplicadas. A campanha de vacinação encerra no próximo dia 31.

A vacina ofertada é trivalente, que protege contra o vírus H1N1, o vírus H3N2 e o vírus do tipo B. Os dez grupos prioritários determinados pelo Ministério da Saúde são: crianças de seis meses a seis anos incompletos, gestantes, puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto), trabalhadores da Saúde, professores, povos indígenas, idosos, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Em 2018, Caucaia superou a meta e vacinou 94,71% dessas categorias. Neste ano, “nossa meta é vacinar 94.234 pessoas nos grupos prioritários”, declara o coordenador de Imunização da SMS Luiz da Silva.

Os postos de atendimento que abrem amanhã são: Planalto Caucaia, Dona Cotinha, Parque Soledade I, Itambé, Pacheco, Sítios Novos, Capuan, Arianópolis, Picuí, Rossilda Pontes, Araturi, Francisca de Fátima, Paulo Pontes, Potira I e II e Novo São Miguel.