Categorias
Bate-Papo político Destaque1

Bate-Papo: PSL rachado em Brasília e briga declarada entre André Fernandes e Heitor Freire no Ceará

Crise deflagrada! O Partido Social Liberal (PSL), agremiação política que saiu do desconhecimento para se tornar a terceira maior bancada na Câmara Federal, vive profundo momento de tensão após o vazamento de áudio do presidente Jair Bolsonaro em articulação para tomada da liderança nacional do PSL. A situação foi destaque no Jornal Alerta Geral desta sexta-feira (18).

Os vazamentos são atribuídos ao deputado federal Heitor Freire, representante de Bolsonaro no Ceará, o qual confirmou a conversa, mas negou, em nota, a exposição pública dos diálogos. No entanto, a negativa não foi suficiente para o deputado estadual André Fernandes (PSL-CE), que chamou Freire de “traidor”, “covarde” e “pilantra” em vídeo divulgado nas redes sociais. As afirmações intensificaram ainda mais a animosidade entre os dois e a crise no partido.

Para o jornalista Luzenor de Oliveira, o parlamentar André Fernandes aproveitou o momento para se vingar de Heitor Freire que o destituiu da liderança do PSL em Fortaleza em meados de junho deste ano:

Com a entrada de André Fernandes nessa discussão, mostra aí o sentimento de quem queria vingança e de quem aproveitou esse momento de derrapada do deputado federal Heitor Freire, se é que ele é autor desse vazamento. É um episódio que marca esses 10 meses de PSL, de uma nova estrutura tanto no Ceará quanto no Congresso Nacional

Em sua defesa, o deputado Heitor Freire afirmou que irá procurar na justiça as ações adequadas para investigar a origem dessa divulgação indevida e também irá agir contra as falsas acusações de deputados e da mídia contra sua pessoa. Na visão do jornalista Beto Almeida a crise evidenciada no partido do presidente nunca foi vista na recente democracia do país:

Essa crise é sem precedente, quando a gente observa uma relação de alta combustão como essa entre o partido que é governista, o presidente da República e seus comandados. Eu não lembro de um momento de crise na atual democracia, uma situação tão constrangedora para um presidente da República quanto essa

O conteúdo dos áudios traz conversas de Jair Bolsonaro com deputados sobre o plano de arrematar a liderança nacional do PSL, atualmente sob comando de Luciano Bivar (PSL-PE), e comprova que o presidente aliou-se com outros parlamentares alinhados a fim de destituir Delegado Waldir (PSL-GO) do cargo de líder da sigla na Câmara e substituí-lo pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seu filho.

Os planos não obtiveram sucesso e a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados decidiu manter Waldir no comando após analisar as listas protocoladas, uma pedindo sua saída e outra sua permanência, evidenciando assim a divisão e guerra dentro do partido entre “Bolsonaristas” e “Bivaristas”, gerando retaliações de ambos os lados que ainda devem render muitos episódios.

Eleições 2020

No que se refere ao pleito municipal do ano vindouro, o jornalista Beto Almeida analisa que, mesmo confirmando ou não a autoria do vazamento, Heitor Freire perde qualquer apoio de Bolsonaro para 2020 por ter assinado o protocolo contra a nomeação de Eduardo Bolsonaro para o comando do partido, entrando assim em linha de confronto contra o presidente.

Além disso, por outro lado, Beto afirma que André Fernandes pode ser até expulso do partido tendo em vista que a liderança da sigla segue nas mãos de Luciano Bivar e também de Heitor Freire que é seu inimigo declarado, bem como do parlamentar Delegado Cavalcante. Por fim, Beto conjectura pensando em 2020:

É óbvio que o Heitor vai ter o controle sobre o nome indicado pelo PSL, mas com certeza se Heitor tinha pretensão de ocupar algum cargo de vice-prefeito numa aliança com Capitão Wagner ou seja lá com quem fosse com o apoio do presidente Bolsonaro, Heitor Freire também esqueça, ele pode até fazer isso pelo PSL, mas sem mais o nome de Bolsonaro, já Andre Fernandes é o nome de Bolsonaro para 2020

 

Leia mais:

+ Conflito interno arrasta Heitor Freire para o centro da crise no PSL

Categorias
Política Estadual

Bate-Papo: Atrito entre Heitor Freire e André Fernandes pode dificultar planos do PSL para 2020

Com as eleições de 2020 já batendo na porta, os partidos articulam suas candidaturas para ocupar o cargo do executivo municipal e somar cadeiras na vereança das cidades brasileiras. Entre as siglas que se preparam, o PSL (Partido Social Liberal) planeja lançar os deputados campeões de votos no último pleito de 2018.

Aqui no Ceará, o nome do parlamentar André Fernandes (PSL), desponta como protagonista na disputa pela prefeitura de Fortaleza. Eleito o deputado estadual mais votado do estado com 109.742 votos, além de ter sido o primeiro na capital somando 54.943 votos, Fernandes é o nome de peso do partido de Jair Bolsonaro para o próximo ano no Ceará.

Dentro do Bate-Papo político do Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior + Redes Sociais) o jornalista Luzenor de Oliveira comentou as intenções do partido:

“É sem dúvida o nome do PSL com maior recall,com maior lembrança do eleitor para qualquer disputa majoritária, e ele quer disputar, quer concorrer a prefeitura de Fortaleza”.

Há, no entanto, o impasse entre André e o deputado Heitor Freire, liderança do PSL no Ceará. Ambos estão em atrito desde que Freire não permitiu a instalação de um diretório municipal na capital cearense, levando André a deixar a liderança da sigla em Fortaleza.

Nessa queda de braço entre os deputados, o desejo do PSL de colocar nas disputas eleitorais aqueles que obtiveram grande votação pode protagonizar um novo capítulo ao conflito.

Para o jornalista Beto Almeida, o PSL aposta nestes chamados campeões de votos porque sabe que “não tem nada a perder”, isto é, caso um destes candidatos não obtenha sucesso, nada de negativo ocorre. Apesar disso, Beto pontua que essa queda de braço “não facilita a vida do deputado André Fernandes”

Categorias
Policial Destaque3

Gabinete do deputado federal Heitor Freire é arrombado por criminosos

O presidente do PSL no Ceará, deputado Heitor Freire, foi surpreendido na manhã desta quinta-feira (18) ao se deparar com o arrombamento de seu gabinete e o furto de vários objetos.

De acordo com uma nota divulgada pela assessoria do parlamentar, os criminosos levaram computadores e máquinas fotográficas, além de revirarem gavetas e documentos do imóvel que fica localizado na Rua Frei Mansueto 1472, bairro Aldeota, Fortaleza.

A Polícia Federal encontra-se no local realizando a perícia e coletando informações que possam auxiliar na localização e identificação dos responsáveis pelo crime.

Categorias
Política Nacional Política

Heitor Freire compara esquerda à ‘novela mexicana’ e espera debater Reforma na Comissão Especial

O deputado federal, Heitor Freire (PSL), voltou a fazer duras críticas à esquerda brasileira. Freire, que é conhecido por ter um discurso ferrenho, crítico ao que chama de “velha política”, disse, nesta segunda-feira (22), que a esquerda quer “atrasar a vida do cidadão brasileiro“. A declaração foi feita em entrevista ao Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 na Capital + 26 emissoras do Interior), enquanto a reforma da Previdência espera parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que debate a constitucionalidade da proposta.

Questionado, Freire disse, ainda, que a esquerda é “dramática” e comparou as falas de deputados de oposição à “novela mexicana“. O deputado questionou a forma como a oposição está se comportando em relação às principais propostas de reforma apresentadas pelo governo que, segundo ele, são necessárias ao país. “Eles querem é baldear. Eles querem que o país quebre para eles voltarem ao governo. Segundo o deputado, a intenção da oposição é causar baderna para desestabilizar o governo.

Freire falou, também, que, quando era oposição, onde lembrou dos governos petistas, chegou a rezar para que desse certo, fazendo referência aos ex-presidentes Lula e Dilma.

Mesmo quando a oposição estava no poder, eu ainda orava para que a Dilma, o Lula, (que) Deus iluminasse a cabeça deles para que o Brasil fosse para cima, porque eles eram o piloto desse avião.

Deputado federal, Heitor Freire 

+ CCJ define constitucionalidade da Reforma nesta terça-feira (23)

Em um bate papo com os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, o deputado federal disse que não falta articulação para o governo aprovar a Reforma Previdenciária. Segundo ele, “o governo fez sua parte”, apresentou a proposta, agora cabe, segundo Freire, aos deputados “discutir e melhorar o projeto“. Aproveitando o momento, Freire falou sobre as derrotas sofridas pelo governo, na CCJ, nas últimas semanas. Segundo Freire, “eles (deputados da oposição) estão fazendo muito barulho, é gritaria”, o que acabou atrasando a votação ainda nessa primeira fase.

+ CCJ: votação da reforma da previdência é adiada para próxima semana

O deputado federal, que disse esperar compor a Comissão Especial que, após o parecer da CCJ, discutirá o mérito da proposta (onde pontos como BPC e Aposentadoria Rural serão debatidos), questionado pelo jornalista Luzenor de Oliveira sobre os pontos mais polêmicos da proposta, afirmou que “o governo não tem que ceder em nada; nós temos que discutir e melhorar o projeto“. Para ele, o texto apresentado pelo presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), é justo, mas, “se a sociedade quer debater”, os deputados irão “discutir e melhorar”.

 

Categorias
Luzenor de Oliveira Destaque1

Heitor Freire manda recado a Roberto Cláudio: não tem municipalização do trânsito na BR 116

O deputado federal Heitor Freire (PSL) mandou, nesta segunda-feira (22), em entrevista ao Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), um duro recado ao prefeito Roberto Cláudio (PDT), que quer a municipalização de um trecho da BR 116 para implantação do corredor expresso na Capital: não tem municipalização!

Os estudos do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT) mostram, segundo Heitor Freire, que é inviável a cessão do trecho para a Prefeitura porque, com a municipalização, serão implantados vários semáforos, deixando o trânsito lento.

Freire disse que o Ministro dos Transportes, Tarcísio Gomes, estava caindo no canto da sereia da conversa do prefeito Roberto Cláudio sobre a transferência do trecho da BR da União para o Município, mas a municipalização está descartada.

O deputado disse, também, já ter conversado com a superintendente do DNIT no Ceará, Líris Campelo, que apresentou ao Município as razões sobre a inviabilidade desse processo para a Prefeitura gerenciar o trânsito da BR 116 na Capital.

Único representante do PSL do Ceará na Câmara Federal e tendo a maior parte da sua votação em Fortaleza, Heitor Freire disse ser radicalmente contra à municipalização porque, segundo ele, a Prefeitura quer implantar de 10 a 14 semáforos no local.

Corredor expresso

A Prefeitura de Fortaleza tenta a liberação do trecho da BR 116, do KM 0 ao KM 10, para dar sequência às obras do corredor expresso, ligando o Centro da cidade, pela Avenida Aguanambi, a Messejana. A proposta é melhorar o fluxo de veículos, com faixas exclusivas para ônibus. Sem o trecho da BR 116 sob o domínio do Município, a Prefeitura não pode realizar qualquer obra nesse trecho da rodovia federal.

Categorias
Política Cidade Destaque1 Destaque3

Freire acusa Assembleia de frouxidão e quer ‘CPI das Facções’ na Câmara Federal

O deputado federal Heitor Freire (PSL) classificou, nesta quarta-feira, 30, no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), como frouxidão a decisão da Assembleia Legislativa de não instalar, em 2018, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a atuação do crime organizado no Ceará.

Freire anunciou que uma das suas primeiras iniciativas ao assumir, nessa sexta-feira, 1º, o mandato de deputado federal é a criação da CPI das facções criminosas. Ele disse que já se articula, para obter os 171 votos necessários, a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito. Um dos objetivos dessa investigação é descobrir a origem e o destino do dinheiro administrado pelos grupos criminosos que passariam, também, segundo o parlamentar, pelas áreas pública e política do Ceará.

O deputado faz críticas sérias ao cenário que, de acordo com ele, corrobora com o aumento do número desses criminosos no Estado. Questionado pelo jornalista Luzenor de Oliveira sobre o ‘afrouxamento’ da Assembleia Legislativa no combate ao crime organizado, Heitor foi enfático: “deve ter alguma cumplicidade nisso aí”.

O deputado falou, ainda, da falta de segurança da população que “está à mercê; o povo cansou!” Citando algumas situações, Freire julgou necessária a CPI e declarou, ainda, a necessidade de uma maior proximidade entre os cidadãos e as figuras políticas.

Acompanhe a entrevista completa com o deputado Heitor Freire: