Categorias
Política Nacional Destaque3

Pesquisa do Ibope aponta que 32% dos brasileiros reprovam o Governo Bolsonaro

Um pesquisa do Ibope divulgada nesta quinta-feira (27), mostra que o Governo Jair Bolsonaro tem aprovação de 32% e reprovação também de 32% dos entrevistados.

O estudo foi encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e de acordo com a entidade, o levantamento foi feito entre os dias 20 e 23 de junho e ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%, o quer dizer que há uma probabilidade de 95% dos resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Em abril, o Ibope divulgou uma pesquisa também encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) sobre a aprovação do presidente. Os números de abril mostraram que 35% consideravam o governo ótimo ou bom e 27% apontaram como ruim ou péssimo.

Na comparação entre abril e junho, a taxa de rejeição do governo subiu 5% enquanto a de aprovação caiu 3%.

Categorias
Política

Ibope: 75% veem Bolsonaro e equipe ‘no caminho certo’

Em levantamento encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foram ouvidas 2 mil pessoas em 127 municípios entre 29 de novembro e 2 de dezembro.

Os resultados em relação ao trabalho do presidente eleito Jair Bolsonaro e sua equipe indicam que:

  • 75% acreditam que eles estão “no caminho certo“;
  • 14% que estão no “caminho errado
  • 11% não sabem ou não responderam.

A pesquisado Ibope também aborda sobre o governo do presidente Michel Temer (MDB). Os resultados apontam para os seguintes percentuais:

  • Ótimo/bom: 5%
  • Regular: 18%
  • Ruim/péssimo: 74%
  • Não sabe/não respondeu: 5%

Em relação ao governo Temer, na pesquisa anterior do Ibope, divulgada em setembro, 78% consideravam o governo”ruim/péssimo”; 16%, “regular”; e 4% avaliavam como”bom/ótimo”.

Em relação a expectativa do eleitor em relação ao governo Bolsonaro

  • Ótimo: 25%
  • Bom: 39%
  • Regular: 18%
  • Ruim: 4%
  • Péssimo: 10%
  • Não sabe/não respondeu: 4%

Essa foi a primeira pesquisa desde a eleição presidencial em outubro.