Categorias
Luzenor de Oliveira Política Destaque1 Destaque3

Justiça Eleitoral de SP avança sobre candidaturas ‘laranjas’. CE tem casos semelhantes

As investigações sobre uso de ‘candidatas laranjas’ avançam e, no estado de São Paulo, deputados federais e estaduais correm o risco de perder o mandato por terem sido beneficiados com votos atribuídos à mulheres que disputaram as eleições. As candidatas teriam a função de, apenas, atender a exigência da legislação ou, ainda, drenar recursos a colegas de partidos que concorreram à Assembleias Legislativas e à Câmara Federal. O Ceará tem, também, investigações sobre candidatas laranjas.

A Polícia Federal e o Ministério Público Eleitoral têm inquéritos abertos em vários estados para apurar as denúncias de que recursos do Fundo Eleitoral saíram em nome de candidaturas femininas, mas foram direcionados a despesas para os candidatos homens. É, porém, em São Paulo, onde o avanço dessas investigações é mais acelerado com o pedido do Ministério Público Eleitoral à Justiça para a perda de mandatos de deputados estaduais e federais beneficiados com os votos das chamadas candidatas laranjas.

Laranjas no Ceará

Um dos casos, no Ceará, que ganharam o noticiário nacional é da então candidata do PSL à Assembleia Legislativa, Gislani Maia. Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gislani, que teve  3,5 mil votos, recebeu do partido, no dia 5 de outubro de 2018 – dois dias antes do primeiro turno da eleição, o valor de R$ 150 mil em recursos públicos do fundo eleitoral.

De acordo com a prestação de contas apresentadas ao TSE, a candidata pagou R$ 143 mil a três gráficas que seriam para impressão de materiais de campanha. Segundo uma reportagem do Jornal O Globo, edição do dia 22 de fevereiro deste ano, as notas fiscais do dia 5 de outubro apresentadas pela candidata à Justiça Eleitoral são pelo fornecimento de 4,8 milhões de santinhos, panfletos e bottons, além de 20 mil adesivos para carros

A reportagem destaca, também, que a  maior parte da despesa da candidata — R$ 103,2 mil — foi concentrada em uma única gráfica, a M C de Holanda Carvalho, cujo nome fantasia é EH 8 Comunicação Visual. A gráfica também imprimiu material para Heitor Freire. Heitor, em nota, contestou qualquer irregularidade nas contas de campanha.  

Outro caso envolvendo candidata com suspeita de uso de recursos do Fundo Eleitoral, de forma irregular, é de Débora Robeiro, que concorreu a um mandato de deputada estadual. Débora, do PROS, recebeu, como doação do Fundo Eleitoral, R$ 274.000,00 e conseguiu, na eleição, apenas 47 votos. Débora é cunhada do deputado federal reeleito Vaidon Oliveira. Os dois casos – tanto de Gislani, quanto de Débora, são investigados pela Polícia Federal e Ministério Público Eleitoral.

Cassação de mandatos

Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo, de acordo com reportagem do Jornal O Estado São Paulo, edição desta segunda-feira, apresentou quatro Ações de Impugnação de Mandato Eletivo contra parlamentares eleitos e candidatos do Podemos e partidos coligados PHS e PMB, Solidariedade e Patriota, por suposto uso de candidatas “laranjas”para preencher a cota de 30% de mulheres exigida pela legislação eleitoral nas eleições de 2018. 

As ações, segundo a reportagem, pedem a cassação dos mandatos de quatro deputados federais e sete deputados estaduais, além de mais de 500 suplentes. Conforme a procuradoria, foram identificadas mais de 60 candidatas “laranjas” em São Paulo no ano passado. A reportagem destaca que, em pelo menos dois casos envolvendo o Patriota, há suspeita de uso das candidatas para desvio de verbas do Fundo Eleitoral.

Categorias
Política Destaque1 Destaque3

Novas promessas e velha prática? Arnon cavou sua cova política, afirma Beto

O prefeito de Juazeiro do Norte segue com dias turbulentos. A Justiça do Ceará determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal do prefeito Arnon Bezerra e de dois filhos dele, o deputado federal Pedro Augusto Geromel Bezerra e Elise Geromel Bezerra. Caíram na lista, também, servidores e ex-servidores.

As investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Eleitoral dão sinais de que, diante de um discurso de renovação, o velho modelo político de Juazeiro do Norte se mantém. O assunto foi destaque no Bate Papo Política desta quarta-feira, 23, no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida.

“Arnon desapartou da realidade. Continuou investindo em velhas posições, velhas práticas (e acabou cavando) sua própria cova política”. Assim, o jornalista Beto Almeida descreveu, fazendo relação com a fala da procuradora Raquel Dodge sobre corrupção, nessa terça-feira, 23, as denúncias do prefeito de Juazeiro.

  • Veja os detalhes da denúncia com o correspondente, Sólon Vieira:

O jornalista Luzenor de Oliveira traçou, ainda, um perfil de Arnon, ressaltando a expectativa dos juazeirenses para que, naquele momento, o Município entrasse em um novo ciclo político. Com expectativas frustradas, em pouco mais de um ano (de eleito), Arnon Bezerra vira notícia, alvo de denúncia e “Pedro Bezerra, também, de forma precoce, entra na mira da Polícia Federal“.

O que mais rolou

Denúncia de desvio em Pedra Branca

Ministério Público e Polícia Civil investigam esquema de desvio de dinheiro público em Pedra Branca.

Correspondente Sátiro Salles

Deputados estaduais cearenses conhecem a Casa

“Que os deputados cheguem com vontade de trabalhar”, ressalta o jornalista Luzenor de Oliveira, sobre a visita à Assembleia Legislativa para conhecer a estrutura.

Partidos que não atingiram a Cláusula de Barreira

O candidatos vinculados à partidos que não atingiram o número mínimo de deputados buscam se realinhar para seguir no jogo político. Acilon, “novo dono do PR” não ficou de fora da análise dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida.

Aneel propõe aumento de 11,62% na conta de luz no Ceará.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propôs nessa terça-feira um reajuste médio de 11,62% nas tarifas da Enel Ceará. Para consumidores conectados à alta tensão, o aumento seria de 12,23%, e para a baixa tensão, de 11,39%. Se aprovadas, as novas tarifas devem vigorar a partir de 22 de abril.

Correspondente Welton Silva

Aqui, você pode acompanhar todo o Bate Papo Política e passar o dia bem informado!

Bate Papo completo
Categorias
Ceará Destaque2 Destaque3

Após operação pente-fino e debate sobre Reforma da Previdência, Justiça Federal recebe segurados do INSS

As novas regras da aposentadoria e o pente-fino, que fez com que quase 50% de beneficiários tivessem seu benefício cancelado, ainda deixam dúvidas e impactam diretamente na Capital e Interior do Estado.

A chamada operação pente-fino faz com que centenas de cearenses corram à Justiça Federal na tentativa de garantir direitos junto ao INSS.

Em entrevista ao Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 25 emissoras no Interior), o juiz Bruno Leonardo Câmara Carrá, detalha as medidas tomadas pela Justiça Federal para dar conta da grande demanda de processos motivada pela operação.

Juiz Federal Bruno Leonardo Câmara Carra

Segundo o juiz, dinheiro público estava sendo desperdiçado por conta de beneficiários que não precisavam da medida. Com a peneira feita, quem realmente precisa do dinheiro, recebe o benefício com mais agilidade e responsabilidade.

Sobre a atuação da Justiça Federal na Capital e Interior do Estado, a produtividade processual entre as Regiões e as medidas tomadas pela Justiça para atender à população, o juiz Bruno Carrá dá os detalhes completos. Clique no player abaixo:

Categorias
Policial Destaque2 Destaque3

Procurador-geral diz que não abrirá investigação paralela para caso em Milagres

O procurador-geral de Justiça do Ceará, Plácido Rios, afirmou, em coletiva, na tarde desta segunda-feira, 10, que não há razão para abrir uma investigação paralela para o desastre ocorrido no Município de Milagres na última sexta-feira, 7.

O objetivo maior é que tenhamos um conjunto de autoridades, polícia judiciária, perícia, controladoria, atuando com esse mesmo objetivo.

O procurador ainda afirmou que a operação foi um ‘fracasso sobre todos os aspectos’, e que é preciso seguir protocolos rígidos de atuação.  

Na tarde desta segunda, 10, o Governador Camilo Santana voltou a falar sobre o assunto. Camilo anunciou o afastamento de 12 policiais envolvidos no tiroteio que terminou com 14 pessoas mortas (6 reféns).


Procurador-geral de Justiça do Ceará, Plácido Rios