Categorias
Esporte Deu Zebra

Postura alvinegra para os dois próximos confrontos será decisiva no resultado

Após dois confrontos seguidos sem apresentar o futebol esperado (um pelo Campeonato Cearense e outro pela Copa do Brasil), o Ceará tem dois desafios difíceis pela frente. No sábado (6), o Vozão pega o Náutico, em casa, para tentar seguir em frente no Nordestão. Já na próxima quarta (10), o segundo jogo contra o Floresta promete – o primeiro terminou 2 tentos para cada.

Contra o Corinthians, último jogo do Vozão, nos últimos 15 minutos nos quais o time resolveu jogar, apareceu o volume de jogo e a qualidade individual do elenco. No primeiro duelo contra o Floresta – a mesma coisa. Diante das atuações do alvinegro e, principalmente, de sua postura no início dos jogos, o mais comum é o torcedor questionar: por que o Lisca insiste tanto no que não funciona?

Alvo de intensas críticas da torcida, o meia Ricardinho está sendo sacrificado pelo panorama montado por Lisca. O meia apresenta um ótimo passe e visão aprofundada para os pontas – que não vem sendo utilizadas. Baxola, que ocupa a parte esquerda do time adversário, tem seu futebol limitado pelo espaço imposto por Lisca. O meia, que saiu lesionado contra o Corinthians, infelizmente, fica com seu futebol enjaulado pela formação.

Postura

Nos próximos jogos – decisivos – a postura alvinegra precisa ser outra desde o início. Jogadores, como Fernando Sobral e Wescley (mesmo não estando em condições físicas ideais), precisam de mais oportunidades. Lisca precisa ser menos rígido na formação e testar o melhor que o time pode dar. Jogadores de qualidade são evidentes no elenco, basta que tenham a chance de jogar conforme suas características.

Categorias
Sem categoria Esporte Deu Zebra

Ceará empata em casa e vê Floresta encostar; Fortaleza se volta para o Nordestão

O Vozão recebeu o Atlético Cearense nesta quarta-feira na arena Castelão e deixou escapar a oportunidade de passar mais uma rodada tranquilo na primeira posição do estadual. Isso porque, com o empate, permitiu que o Atlético continuasse brigando firme na parte de cima da tabela e o Floresta, que vem em uma crescente e venceu a equipe do Barbalha dentro de casa pelo placar de 1×0, agora está a dois pontos do alvinegro.

Diante de quase 5 mil pessoas, o Ceará até saiu na frente, com gol de Roger logo no comecinho do jogo, aos três minutos do primeiro tempo. Mas, o banho de água fria veio no segundo tempo, quando Dudu Itapajé empatou para o Atlético ao 40 minutos.

Após o empate, o técnico do Vozão, Lisca, chamou o técnico do Atlético-CE, Luan Carlos, de “babaca”. A imprensa presenciou a cena. Em entrevista, Lisca não negou, mas alegou que Luan Carlos ficou comemorando de forma muito eufórica à beira do campo, o que o próprio técnico do Ceará costuma fazer sempre.

Já o Fortaleza retira um pouco o foco do Cearense e se volta agora para a Copa do Nordeste, isso porque a equipe de Rogério Ceni irá receber o Confiança pela competição e buscará justamente isso: recuperar a confiança do time.

O Leão vem de um empate com o Bahia pela Copa do Nordeste, dentro de casa, pelo placar de 2×2; e uma derrota de 1×0 contra o Horizonte no estádio Domingão. Há 4 jogos sem vencer, o tricolor precisa dar uma resposta e se mostrar competitivo, pois irá disputar a Série A do Campeonato Brasileiro novamente após 13 anos, desses, sendo 8 na Série C.

Na Copa do Nordeste, o Fortaleza é o segundo lugar do grupo A, atrás apenas do Santa Cruz, enquanto o Confiança é o sexto do grupo B.

Para este jogo foi escalado um trio de arbitragem do Maranhão. Paulo José Souza Mourão conduzirá o jogo e terá como assistentes Raphael Max Borges Pereira e Raelson Almeida. Glauco Nunes Feitosa será o quarto árbitro.

Ton Silva

Categorias
Esporte Deu Zebra

Mesmo com apoio da torcida, Fortaleza não sai do empate contra o CSA

Após jogos adiados e muito o que falar, Fortaleza e CSA, finalmente, se enfrentaram, nessa segunda-feira, 29. O jogo, que terminou empatado sem gols, marca o encerramento da segunda rodada da Copa do Nordeste. Assim, o Leão fica na liderança do Grupo A, com quatro pontos; já o Azulão chegou aos dois e é o sexto colocado da chave B, onde Ceará lidera com 4 pontos.

Jogando em casa e com mais posse de bola durante o confronto, a equipe do técnico Rogério Ceni não levou grandes perigos ao adversário. Por outro lado, o CSA foi mais objetivo. Uma das poucas chances do Leão veio nos pés de Edinho – um dos principais nomes do Leão para a temporada -, mas parou nas mãos do goleiro João Carlos.

Na próxima rodada, o Fortaleza mede forças com o Botafogo-PB, fora de casa, em João Pessoa; enquanto o CSA encara o Sampaio Corrêa, em São Luis do Maranhão.